A imprensa ucraniana avança que algumas organizações não governamentais da Crimeia estão a trabalhar com a emissora turca TRT para o regresso do país na próxima edição.

Uma série de organizações não-governamentais estão a trabalhar em conjunto para o regresso da Turquia ao Eurovision Song Contest 2017. O tablóide QHA revelou que a iniciativa é encabeçada pela Crimean Tatar Organisational Platform, Crimean Turks Culture Solidarity Association que procuram realçar os laços culturais entre a Turquia e a região da Crimeia.

Segundos dados não oficiais, existem entre 500 mil e 6 milhões de crimeanos na Turquia. Alguns meses depois da vitória, Jamala esteve no país, onde realizou alguns concertos (AQUI), sendo que esse facto está a ser utilizado pelas organizações para apelar ao regresso da TRT à competição. Contudo, apesar de ter anunciado que não tenciona regressar ao concurso (AQUI), ainda não foi dada nenhuma resposta definitiva por parte da emissora do país.

Após desistir do certame em 2012, a TRT está sempre na calha, desde então, para voltar à competição. No entanto, a emissora parece não querer abdicar das suas reivindicações. Os turcos defendem mudanças profundas no modelo do Eurovision Song Contest, nomeadamente o fim dos BIG5 (Espanha, França, Itália, Alemanha e Reino Unido), que têm lugar direto na grande final alegadamente devido às contribuições monetárias pagas à UER.

A última participação da Turquia, na Eurovisão, foi em 2012: o país fez-se representar por Can Bonomo com o tema Love Me Back. Com 112 pontos somados, a Turquia terminou em 7º lugar. Recorde a sua participação no palco de Baku:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix / imagem: Google  / Video: YOUTUBE

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Temas em Destaque

 
Top