A Albânia, um dos poucos países onde o público nunca teve poder de decisão sobre as escolhas para o Festival Eurovisão, anunciou a implementação do televoto no Festivali i Kenges deste ano.

Independentemente do resultado em Kiev, a participação da Albânia ficará na história do país: pela primeira vez, os telespectadores albaneses poderão votar na sua final nacional, o Festivali i Kenges, deixando de ser o único país em que a decisão esteve sempre a cargo exclusivo de um painel de jurados.

O anúncio foi feito na conferência de imprensa sobre a 55.ª edição do Festivali i Kenges, certame que, desde 2004, é utilizado como final nacional albanesa, tendo sido explicado o novo sistema de votação. As duas semifinais do concurso contarão com 24 candidatos, sendo que apenas 14 conseguirão o apuramento para a Grande Final: um júri profissional elegerá 8 finalistas, a imprensa acreditada escolherá 3 e o público atribuirá as últimas 3 vagas da Final.

Por outro lado, na Grande Final, o vencedor será decidido pelo júri profissional (60%) e pelo televoto (40%). Além disso, Rezart Aga, diretor da competição, revelou que os prémios serão estendidos ao segundo e terceiro lugar para os cantores e compositores, para fomentar o interesse pela competição. Os finalistas do concurso, que serão escolhidos por Shpetim Saraci, Alfred Kaçinari, Florent Boshnjaku, Bojken Lako e Gent Rushi, serão revelados em dezembro.

Estreante em 2004, a Albânia participou por treze ocasiões no Festival Eurovisão, tendo disputado a Grande Final em sete ocasiões. O melhor resultado remonta a 2012 quando o país foi representado por Rona Nishliu e o tema 'Suus', terminando na 5.ª posição da geral. Em Estocolmo, Eneda Tarifa defendeu 'Fairytale' na competição, falhando o apuramento para a Final ao terminar na 16.ª posição com 45 pontos. Recorde a atuação de seguida:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix / Imagem/Vídeo: eurovision.tv

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Temas em Destaque

 
Top