Considerada por muitos a grande surpresa da corrida, Dnipro é uma das cidades que poderá sediar a próxima edição do Festival Eurovisão da Canção. Neste artigo, dizemos-lhe tudo o que precisa de saber sobre uma das potenciais cidades anfitriãs da competição europeia.


A CIDADE
Sob o nome de Dnipropetrovsk ou Dnepropetrovsk até 19 de maio de 2016, data em que foi formalizado o uso do nome de Dnipro, a cidade situa-se na parte centro-sul da Ucrânia, nas margens do rio Dnieper. É a quarta maior cidade do país, com cerca de um milhão de habitantes, sendo um dos maiores pólos de manifestação dos defensores das políticas pós-russas.

Conhecida como Ekaterinoslav até 1925, a cidade foi formalmente inaugurada pela imperatriz russa Catarina, a Grande, como centro administrativo dos vastos territórios adquiridos aquando do tratado de Küçük Kaynarca, em 1774. Originalmente, Dnipro foi concebida como a terceira capital do Império Russo, depois de Moscovo e São Petersburgo, tornando-se um centro industrial vital da Ucrânia soviética, sendo um dos principais centros de produção de armas da União Soviética. Destaca-se a Yzhmash, o maior espaço de projeção e fabrico de mísseis balísticos da Europa. Por causa da indústria militar, Dnipro era uma "cidade fechada" até à queda da URSS. Recentemente foi palco de vários tumultos contra o presidente Yanukovych, havendo várias tentativas de tomada do poder local. Em março de 2014 iniciou-se um processo de descomunização, tendo sido removidas as estátuas de Lenin presentes na cidade e a mudança de nome para Dnipro.



TRANSPORTES
Dnipro é servida pelo Dnipropetrovsk International Airport, localizado a 15km a sul da cidade, havendo planos para a construção de um novo terminal nos próximos anos. Apesar de ter rotas para várias capitais europeias, Lisboa não está incluída nas rotas diretas. Para chegar à cidade é preciso fazer escala em Bruxelas e Kiev, ficando a viagem acima dos 200€ e demorar cerca de ... 10 horas.

Do aeroporto para a cidade é aconselhado o recurso ao comboio ou ao autocarro, sendo que um táxi poderá custar 3 euros para os ucranianos e 5 euros para os estrangeiros. Contudo, o carro é totalmente desaconselhado para os visitantes: a polícia rodoviária ucraniana é conhecida por ser extremamente corrupta e não hesitará em confiscar o passaporte até lhe ser dado um suborno suficiente.

Dentro de Dnipro, poderá recorrer às marshrutkas para chegar a todo o lado: os preços variam entre os 5 cêntimos (1,5UAH) e os 35 cêntimentos (9UAH). No entanto, as pessoas costumam colocar-se no seu interior como sardinhas em lata: prepare-se para gritar e empurrar quando chegar a sua vez de sair. Por outro lado, é comum os homens cederem os lugares sentados às mulheres e idosos: em caso de recusa, não se admire de ser pressionado pelas suas barrigas e malas até se levantar.

O mau estado das estradas, a frequente mudança dos horários e a ineficaz linha de metro (que apenas tem 6 estações) poderão ser uma dor de cabeça para os visitantes da cidade. O recurso ao comboio ou visitar Dnipro a pé são as melhores soluções para quem quiser uma viagem descansa... mas não pense que tudo são rosas: os assaltos e as brigas de ruas são bastante frequentes nalgumas zonas da cidade! Mantenha-se afastado delas!



O QUE FAZER
Pelo seu passado industrial, Dnipro não apresenta um tão vasto curriculum cultural como outras cidades ucranianas. A Catedral Preobrazhensky é o principal ponto obrigatório de visita, visto estar aberta ao público depois de anos a servir como museu da religião, sendo que o jardim que a rodeia é considerado como um dos mais lindos do país.

A nova praça europeia é outro dos locais a visitar, bem como a avenida principal que leva ao Museu Militar e ao Monument of Glory, estátua de homenagem aos mortos na guerra com vista para o rio Dnieper. Shevchenko Park e o Palácio Potemkin, nas redondezas da cidade, são outros pontos a ter em conta.




ALOJAMENTOS
Para a semana eurovisiva, Dnipro apresenta 123 alojamentos, número insuficiente para albergar todos os interessados em assistir ao evento. A construção de novos edifícios é uma das opções da cidade, mas que será um grande risco. No entanto, a oferta apresentada é caracterizada pelos preços baixos: uma semana, para duas pessoas, deverá custar à volta de 200€.


COMIDAS E BEBIDAS
O preço das refeições em Dnipro também é bastante baixo. É aconselhado a todos os turistas que provem o característico Borscht, bem como as costeletas domashanoy e a olivea, uma típica salada com maionese. A cidade apresenta alguns restaurantes de comida nacional ucraniana bem como restaurantes georgianos, italianos, gregos e russos. Os preços poderão ir dos cêntimos num restaurante no centro da cidade até cerca de 9 euros nos restaurantes de música ao vivo nas margens do rio.


ARENA
Ao contrário do que chegou a ser especulado, Dnipro submeteu o Meteor Arena para a organização do Festival Eurovisão da Canção de 2017, sendo uma das duas arenas sem necessidade da construção de uma cobertura que entraram na corrida. Inaugurado em 1980, o Ice Palace of Sports Meteor faz parte do maior complexo desportivo e cultural da cidade, sendo sede de cinco escolas olímpicas. Contudo, em caso de vitória, o edifício será alvo de obras, sendo esperado que albergue cerca de 12 mil espetadores.

O Stadium Meteor, localizado nas suas proximidades, bem como o restante complexo deverão ser utilizados pela organização, sendo esperado que o Press Center e a Eurovillage sejam ai sediados. A Praça Europeia deverá receber a Cerimónia de Abertura da competição.




Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: ESCPortugal; Wikipédia; Wikitravel / imagens: Google

7 comentário(s):

  1. Ricardo Alves22:39

    Que cidade feia!!!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:41

    De longe, a candidatura mais fraca das três. Espero sinceramente que não seja a vencedora.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo00:01

    De carro os policias sao corruptos e confisca o passaporte a nao ser que os subornemos..... as marshrukas ou la como se escreve parece sei la o que vamos apertados nem la cabemos e temos de empurrar toda a gente... nao ha metro eficaz... a pe ou de comboio a brigas e assaltos... nao sei como esperam que as pessoas vao ver o ESC se nao ha seguranca nem uma boa maneira de se movimentarem... para alem disso ha falta de residencia e por estar numa zona de conflito... esta cidade nem deveria ter passado da primeira fase...se nao conseguem garantir a seguranca das pessoas, que nao tem onde ficar nem como se deslocar... nem deveria pensar 2 vezes

    ResponderEliminar
  4. Anónimo00:54

    Alguém sabe porque quando pesquiso pela "Meteor Arena" so me aparece o estádio dessa cidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo
      Como dito no artigo, a Meteor Arena é o nome dado ao Ice Palace of Sports Meteor que faz parte do complexo Sports Complex Meteor. O Estádio Meteor (o estádio que aparece nas pesquisas) faz também parte desse complexo daí a aparecer em grande destaque nos motores de busca. Se procurar com o nome original (Спортивний комплекс Метеор) facilmente encontra mais informação sobre o complexo no geral.
      Grato, Nuno Carrilho

      Eliminar
    2. Anónimo14:30

      Muito obrigado pela resposta foi muito útil.

      Eliminar
  5. Parece ser uma opçao extremamente excitante,com bue de imprevisto,suspense e muito betao cinzentao. Nao ,acho que nao,e excitante demais!!!

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top