A OGAE Portugal irá organizar no próximo sábado, dia 2 de julho, um colóquio no salão nobre da Junta de Freguesia do Lumiar, em Lisboa. O evento está agendado para as 16 horas.


O colóquio OGAE Portugal decorre no próximo sábado na Junta de Freguesia do Lumiar, em Lisboa. O evento inclui dois paineis, incluindo a intervenção da representante de Portugal no Festival Eurovisão da Canção de 1985, Adelaide Ferreira.

Programa:

16h00: Abertura – José Carlos Garcia, Presidente da OGAE Portugal

16h10: Painel “Eurovisão: O tamanho importa?” com as intervenções de:

- Ohnivets Inna Vasylivna, Embaixadora da Ucrânia em Lisboa

- Fernando Alvim, humorista e organizador do Festival da Canção Alternativo (participação por gravação)

16h40: Coffee break

17h00: Painel “Portugal e Eurovisão: Podemos mesmo ganhar?”
Moderador: Nuno Galopim, jornalista e fundador da OGAE Portugal, e intervenções de:
- Adolfo Mesquita Nunes, ex-secretário de Estado do Turismo
- Raquel Costa, jornalista
- Adelaide Ferreira, cantora vencedora do Festival RTP da Canção 1985

18h30 – Encerramento – Pedro Delgado Alves, presidente da Junta de Freguesia do Lumiar


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: OGAE PORTUGAL / Imagem: OGAE PORTUGAL

9 comentário(s):

  1. O tamanho importa?Esta pergunta tem MUITA DIMENSAO :-) ,mas no caso do ESC,so no seculo XXI,basta olhar para as vitorias da Estonia,Letonia,Finlandia,Dinamarca para termos a resposta. Pode Portugal ganhar o ESC?Pode,a questao e COMO FAZE-LO.Trabalho atempado e com finalidade definida E ESSENCIAL.

    ResponderEliminar
  2. Rui Ramos07:07

    Um coloquio desre genero sem a RTP. Ok, pidem falar, falar, falar mas quem manda e decide nao está ai.

    ResponderEliminar
  3. Cláudio Vieira12:14

    Adelaide Ferreira ganhou em 1985 mas em 2015 participou no FC com uma canção que... Ok, há gostos. O Nuno Galopim foi o pior comentador da RTP no ESC que eu tenho memória (ele e o Galarza). O Adolfo Mesquita foi secretário de Estado do Turismo durante uns 3 anos e nunca vi uma palavra, um gesto ou uma AÇAO sobre a Eurovisão. Dos ordadores, NENHUM foi ao ESC nos ultimos anos. Saberão do que falamos? Tenho pena que quem organiza estas coisas perceba pouco do assunto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claudio Vieira,duma assentada disseste uma serie de verdades.Talvez o Nuno Galopim ainda seja quem mais entende do que se trata o ESC em 2016...

      Eliminar
    2. Anónimo12:05

      Claudio Vieira, na sua opinião um debate sério sobre o ESC será um em que só estejam fãs ou pessoas que defendem cegamente o ESC, certo?

      Eliminar
    3. Cláudio Vieira13:23

      Fãs que defendem cegamente o ESC também, claro!
      A RTP é fundamental e insubstituivel como disseram. Mas achei piada como escolheram logo maus exemplos. LOL

      Eliminar
    4. Tratando-se dum evento organizado pela OGAE,teria razao de ser ter participantes anti-ESC?Para anti-ESC ja basta todo o trabalho velho de decadas,no qual se tem denegrido,troçado e desvalorizado tanto o ESC como o FC.A RTP,sim,devia ter estado presente.

      Eliminar
  4. Anónimo03:23

    Apareçam para dar o vosso contributo!

    ResponderEliminar
  5. Anónimo10:48

    Ogae, "o tamanho importa"?? Parece daqueles trocadilhos do quim barreiros. Please, eurovisao é coisa séria.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top