A fadista Liana atua, na próxima terça-feira, na Turquia, iniciando assim mais uma digressão pelo mundo. Nos seus espetáculos apresentará, entre outros, os temas do seu mais recente álbum, ‘Embalo’, editado em 2014.

Do alinhamento fazem parte temas do 'Embalo', mas também outros. Entre os temas fortes temos a 'Estrela da tarde', o 'Naufrágio' e o 'Sombra' que não foram editados no CD, e os 'Altos castelos', 'Disse-te adeus e morri', 'Segredos' e 'É Pecado'", disse à Lusa fonte da produção do espetáculo. Numa entrevista à Lusa, em 2014, Liana afirmou que "Embalo", no qual canta alguns temas de sua autoria, é álbum que a define "como fadista e até como pessoa". "Este CD é uma definição de carreira e até pessoal. Não tinha um CD que me definisse enquanto cantora, um registo do que efetivamente sou, daquilo que gosto, não tinha nada que me identificasse como cantora a solo, apesar de gostar muito dos trabalhos que fiz com o Stockholm Lisboa Project, mas [no qual] não sou eu inteiramente", disse. O álbum é constituído por treze temas, em "ambiente de fado tradicional", e uma faixa extra, ‘Fado da despedida (Lisboa foi meu fado)’, que interpretou no musical ‘Fado, História de um Povo’, de Filipe La Feria, cujo vídeo pode ver de seguida:


Liana cantou pela primeira vez no dia 19 de março de 1989, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa. Desde então participou em vários concursos, tendo ganhado quase todos em que participou - 12 em 13 -, nomeadamente, por duas vezes, a Grande Noite do Fado de Lisboa, em 1994 e 1996, respetivamente nas categorias juvenil e sénior. Em 2000, venceu o Festival RTP da Canção, foi convidada do Stockholm Lisboa Project, um ensemble luso-sueco de ‘world music’, e participou em musicais de Filipe La Feria. "O fado deu o salto com a orfandade de Amália Rodrigues, foi depois da morte da fadista em 1999, que o fado começou a expandir-se. Eu vivi um tempo em que este género não era acarinhado pelo público como é hoje. Na escola era sempre gozada por cantar fado, as discográficas não estavam interessadas em gravar discos de fado", sentenciou então a fadista de 35 anos de idade.

Esta semana, Liana inicia uma nova digressão pelo mundo. A 7 e 8 de junho atua em Istambul (Turquia); a 15 de Junho em Sibiu, na Biserica Fortificada, na Roménia e a 16 de junho na Biserica Romana Católica,a 17 de junho na Biserica Calviana e a 19 na Biserica Ursulinelor, em Subiu, na Roménia. Os meses de Julho e Agosto vão ser passados na Escandinávia. A 1 de Julho apresenta-se no Haapavesi Folk Fest, na Finlândia e a 4 de Agosto no Urkult Festival, na Suécia.

Liana venceu o Festival da Canção em 2000 com "Sonhos mágicos", contudo, Portugal nesse ano não participou na Eurovisão. Recorde a sua participação de seguida:




Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: NOTICIAS AO MINUTO, LIANA, ESCPORTUGAL / Imagem: LIANA /Vídeo: YOUTUBE

6 comentário(s):

  1. Mais uma talentosa artista,que leva por esse Mundo fora uma certa imagem de Portugal.Boa imagem!Liana evoluiu INCRIVELMENTE desde os tempos do FdC 2000(na altura nao dava nada por ela) e creio que o periodo do Stockholm Lisbon Project teve um impacto muito positivo na carreira de Liana. (h)

    ResponderEliminar
  2. Liana e um bom exemplo de como o potencial vocal e musical se aliam a um look cheio de glamour.Uma festa para os sentidos!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo17:33

    Ainda bem q Portugal não foi ao esc 2000

    ResponderEliminar
  4. Anónimo20:53

    "O fado deu o salto com a orfandade de Amália Rodrigues". Muito bem, Liana. Então, quando a Liana e vários dos seus colegas cantarem no estrangeiro não interpretem, por favor, fados e outros temas de Amália. Cantem o vosso reportório! Ah, Liana, se for a Inglaterra ou aos EUA, não cante esse "Fado da Despedida" ou, se cantar, não diga que é criação sua. É que lá esta canção, mais antiga, é muito conhecida: https://www.youtube.com/watch?v=TPvxOrsGwy0

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:00

      Aqueles acordes iniciais são idênticos, nada mais. Pode cantar sim, no problem, e referir a autoria sem vergonha.

      Eliminar
    2. Acho que Liana simplesmente constatou um facto,nada mais,sem por nada de negativo sobre Amalia Rodrigues e as suas cançoes.Depois de 2000 o fado foi revalorizado e reapreciado(demais,para mim) a par e passo com um certo revivalismo nacionalista.

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top