O co-principado de Andorra não voltará ao Eurovision Song Contest em 2017.


Andorra é o primeiro país a recusar a participação no Festival Eurovisão da Canção de 2017. O co-principado desistiu do concurso em 2009 alegando dificuldades financeiras. No entanto, quando questionados sobre a razão porque não participariam este ano, a estação pública do país afirmou que "esta opção não é possível por variadas razões. Temos outras prioridades neste momento".

Até ao momento 12 países confirmaram a intenção de participar no ESC2017. São eles Alemanha, Bulgária, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Hungria, Noruega, Portugal, Suécia, Suiça e Ucrânia.


Andorra participou na Eurovisão por 6 vezes, entre 2004 e 2009, nunca tendo conseguido qualificar-se para a grande final. A sua melhor classíficação é um 12º lugar na semifinal, alcançado em 2007. Em 2009, o co-principado foi representado por Susanne Georgi com o tema La Teva Decisió (Get a Life). Somou apenas 8 pontos e acabou  na 15ª posição.

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: escxtra / Imagem e Vìdeo: eurovision.tv

15 comentário(s):

  1. Que pena! Ainda não vimos nenhuma canção de Andorra no Eurovisão esta década.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo16:37

    Menos 12 pontos para a Espanha...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:55

      E menos 10 ou 8 para portugal

      Eliminar
  3. Anónimo18:00

    Não faz falta com as canções que esteve presente apenas destaco a de 2015 pela grande voz da Anabel Conde (nos coros) o resto é para esquecer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:42

      2015? tem certeza do ano?

      Eliminar
    2. Anónimo19:47

      2015? A Andorra não participa desde 2010

      Eliminar
    3. Anónimo21:36

      Desculpem pelo lapso é 2005

      Eliminar
    4. Para mim,a melhor participaçao de Andorra foi a 1º em 2004,com uma sonoridade que me fez lembrar as"Doce" em muitas das suas cançoes(nao "Bem Bom"). Tambem em 2007 tiveram uma excelente representaçao em forma de pop-rock com sabor a punk.

      Eliminar
  4. Anónimo19:43

    uma grande pena perder a este pequeno irmao iberico que sempre cantou em sua lingua, espero que mudem de ideia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:41

      Em 2008 a Gisela cantou em inglês.

      Eliminar
  5. Anónimo20:55

    Pessoal, sei que isto quase nada tem a ver, mas a título de curiosidade, quem foram para vocês os artistas femininos e masculinos mais bonitos e mais feios do esc 2016? e nível de indumentária que levavam?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:44

      Femeninas: para mim a Zoe, a Francesca micheilini e a iveta muckutchian ( ou la como se escreve)

      Eliminar
    2. Anónimo12:08

      Ahah, femininas? Mas vá por acaso a minha opinião é a mesma, tirando a Iveta, que não achei assim nada por ai além. Também achei a Kaliopi, vejo classe nela não sei bem explicar porquê :p

      Eliminar
  6. Anónimo22:35

    Fico triste. Andorra podia ir tentando. Gosto mais das canções de Andorra que das de São Marino.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo22:22

    Para pequenos estados as hipóteses de sucesso (e até de boa aceitação no "mundo eurovisivo") são difíceis. Este ano S. Marino procurou soluções para o seu televoto (inexistente em anos anteriores). Houve expressão de voto por parte dos espetadores. A EBU, porém, não aceitou os resultados - e, pior, só divulgou essa não-validação depois da final, quando o devia ter feito logo a seguir à eliminatória. No sábado houve quem expressasse a sua preferência, mas de nada valeu (e note-se que nem havia a marca da vizinhança que marcou outras votações por televoto: a Itália, por exemplo, ficou no 13º lugar dos votantes de S. Marino). Os votos do júri, embora válidos, foram combinados (na semifinal e na final) com as tendências de votos dos outros júris internacionais - assim explica a EBU. Nem quero pensar se, por milagre (depois da Itália é o país mais próximo do Vaticano), a sua canção tivesse ganho e já tivesse sido apresentada em público há um ano: era uma vez um país chamado São Marino...

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top