Depois da contestação em torno da proibição de bandeiras no Globen Arena, a EBU/UER recuou na decisão e permitirá todas as bandeiras nacionais, regionais e locais dos países participantes no Eurovision Song Contest 2016.

Depois da contestação da emissora espanhola devido à proibição da bandeira basca (AQUI), também a emissora norueguesa e britânica fizeram chegar reclamações ao orgão máximo do concurso europeu. A emissora NRK não concordou com a proibição da bandeira Sami (na imagem), tendo em conta que Agnete é descendente deste grupo étnico, enquanto que a BBC discordou da proibição das bandeiras dos países integrantes do Reino Unido, realçando que um dos seus representantes é do País de Gales.

Confrontada com estas críticas, a EBU/UER utilizou, esta tarde, a conta oficial do Eurovision Song Contest para reagir à polémica: "Após reflexão e negociações construtivas com várias delegações participantes, os organizadores do ESC2016 concordaram em permitir que todas as bandeiras nacionais, regionais e locais dos países participantes no concurso, para além das bandeiras dos países membros da ONU, a bandeira da União Europeia e a bandeira arco-íris, serão permitidas na Globen Arena". Contudo, o organismo máximo do evento relembra "os intervenientes nas negociações propuseram uma abordagem mais tolerante com outras bandeiras, visto que o público respeita a natureza não-política do concurso e não irá obstruir deliberadamente as câmaras.".

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte e Imagem: eurovision.tv

3 comentário(s):

  1. vai correr mal, e depois não culpem a EBU

    ResponderEliminar
  2. Anónimo21:13

    La UER se pasó comparando la bandera del País Vasco con la del Estado Islámico. Las banderas de Gales o País Vasco son legales. Nadie en España se escandaliza porque la gente lleve banderas autonómicas. En otras ediciones se han visto las banderas de Canarias (en 2004 por Ramón), Asturias (en 2013 por El Sueño De Morfeo) o Galicia (en 2011 por Lucía Pérez) y nadie protestó. Otra cosa sería la bandera de Kosovo, que no tiene el reconocimiento de Naciones Unidas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Kosovo nao e membro das Naçoes Unidas,mas e contudo reconhecido como Estado soberano e independente por 108 dos paises membros das Naçoes Unidas.

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top