A emissora pública portuguesa, RTP, reassume a sua intenção de regressar à competição em 2017.


Num breve comentário lançado no site oficial da RTP dedicado ao Festival da Canção e ao Festival Eurovisão da Canção, a RTP, para além de confirmar a emissão dos três eventos deste ano (tal como já havíamos noticiado ontem AQUI), reassumiu a sua intenção de regressar já à competição no próximo ano em 2017, uma promessa que de resto já havia sido feita aquando do comunicado lançado para a imprensa a anunciar a retirada da competição em 2016 que poderá recordar no artigo lançado na altura, AQUI).

"Portugal fica de fora da competição este ano. No entanto, o regresso na edição de 2017 mantém-se uma promessa assumida pela Direção de Programas da RTP." Mais detalhes serão dados no programa Voz do Cidadão, a transmitir hoje em diversos canais da RTP, nomeadamente na RTP Internacional às 12h44 e na RTP1 às 14h10, ambos horários de Lisboa. 

Resta agora saber se de facto a RTP e, nomeadamente, a direção de programas, mantém a sua palavra e tenhamos Portugal representado dignamente na próxima edição do maior festival da música europeia.

Poderá consultar o comunicado lançado pela RTP, AQUI


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: RTP / Imagem: Google

20 comentário(s):

  1. Anónimo10:56

    Sim, mas eu quero que Portugal regresse em grande não como regressou em 2014...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo11:04

    Queremos um regresso mas como fazia nos anos 60 e 70: com os grandes artistas da época. Por isso, é que, quando recordamos o FC, só nos lembramos das canções antigas

    ResponderEliminar
  3. Anónimo11:08

    claro, em 2017 a rtp faz 60 anos!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo11:19

    Cheio de intenções está o inferno cheio...

    ResponderEliminar
  5. Só sei que esta falta de interesse da RTP pela eurovisão é mais do que visível...
    Há que participar com vontade e empenho, e a RTP não o mostra isso.
    Prometem voltar em 2017 com um método ideal que fará Portugal ter grandes resultados... duvido muito!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro Carvalho12:33

      Também concordo com isso. Não acredito que convidem artistas de renome, que é o que fazem os outros paises

      Eliminar
  6. Anónimo13:35

    Existe por cá uma forte tendência para se pensar que só os artistas "de renome" poderão alcançar bons resultados. Na prática tem-se visto um pouco por todo o lado que embora isso seja verdade, não deixa de ser apenas uma meia verdade, visto que muitos ainda não reconhecidos também possuem a capacidade de nos surpreender pela positiva, digo isto não me referindo exclusivamente a Portugal e a verdade é que outros países têm testemunhado as capacidade de novos artistas ou o que poderíamos chamar de artistas emergentes. Penso que não é exclusivamente esse o caminho. Seria o mesmo que termos metade da papa feita e além disso o factor inovação poderia facilmente cair por terra, porque é disso que precisamos. Precisamos de mentes brilhantes do ponto de vista da composição, abertas às tendências mais actuais, que estabeleçam a ponte perfeita entre o que de novo existe e aquilo que nos identifica. Acho que tendo este conjunto de pormenores em cima da mesa, seria um entre vários outros possíveis para um bom ponto de partida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 13:35 - Totalmente de acordo contigo. Alias,quais foram os GRANDES resultados dos nossos artistas de renome no ESC nos anos60, 70 e 80? Dois 7ºs lugares em 72 e 80....Curiosamente o melhor resultado de Portugal no ESC foi em 96,com a entao novata Lucia Moniz!

      Eliminar
    2. Também em perfeita sintonia com as sábias palavras do Anónimo. O nosso problema raramente residiu nas vozes que levamos à Eurovisão (no cômputo geral, de grande qualidade) mas sim nas canções... bons compositores precisam-se (de novo)!

      Eliminar
    3. Anónimo22:26

      Desde já peço desculpa por não me ter identificado acima, fiquei confuso nas opções do "Responder como:". Acredito sem reservas que por cá também existem mentes criativas no âmbito da composição, mas muito provavelmente são forçadas a enveredar por projectos paralelos à Eurovisão e já todos sabemos que o histórico de inacção da RTP em captar bons talentos tem sido assustadora. Temos 3 grandes obstáculos por ultrapassar e que criam desde há muito um ciclo vicioso: Temos uma (única) Estação de televisão associada à EBU que abre facilmente a porta aos "Velhos do Restelo" em detrimento de novos criadores eventualmente com capacidades acrescidas, o resultado surge quando Portugal se depara com outros projectos europeus com qualidade e mérito, cria-se uma onda generalizada de insatisfação da parte dos portugueses que quase constantemente assistem a um "mais do mesmo" em termos de dotes artísticos e consequentemente os resultados, a RTP perde audiências porque os telespectadores estão insatisfeitos com o seu percurso neste âmbito (referindo-me a este caso concreto), assim a RTP perde capacidade financeira e vê-se obrigada a focalizar-se em projectos de outra natureza para encaixe de verba a curto prazo, boa parte dos portugueses perdem completamente o interesse pela Eurovisão (tal como também referido recentemente aquando da justificação da não participação de Portugal na Suécia). Finalmente se chega a um novo ponto de partida que precisa ser analisado de forma diferente, com uma visão mais abrangente e sobretudo baseada numa cultura eurovisiva que tanta falta nos faz.

      Eliminar
    4. Anónimo02:45

      De acordo contigo (anónimo 13:35/22:26)! Para mim já não me interessa o idioma cantado, até pode ser Mandarim, Latim, Árabe, desde que a canção seja "made in" Portugal. Já é um grande motivo de orgulho! Além disso a canção deve ser adequada ao cantor, e isso de convidar qualquer compositor nem sempre corre bem.

      Eliminar
    5. Anónimo15:28

      Não sei a certeza, mas penso que a letra das canções participantes nunca teve tanta importância como actualmente, por isso, se o inglês por força das circunstâncias tem sido o idioma mais utilizado, usemos o inglês para que a nossa mensagem contida no tema seja mais facilmente reconhecida. Não percamos tempo com superficialidades destas à semelhança da maioria dos outros países participantes.

      Eliminar
    6. Ao ouvir,ou de preferencia ao ler,as letras em Ingles de certas cançoes,mais valia nunca as ter ouvido/lido,caso das cançoes deste ano representantes da Bulgaria e da Albania.E tambem da Russia,Moldavia etc.

      Eliminar
  7. Anónimo00:24

    Faço uma proposta à RTP e ao novo governo: Acabar com a RTP 3 e a RTP África de uma vez por todas. Informação temos ao longo do dia com dois canais públicos, quanto à África os países africanos têm os seus canais e poderiam mt bem contentar-se com o canal internacional português.

    ResponderEliminar
  8. espero sinceramente que a RTP ganhe juízo de uma vez por todas e siga os exemplos do Luxemburgo, Mónaco e outros que tais e deixe a Eurovisão. Parae este concurso só devem entrar os grandes grupos que disputam votos via diáspora os restantes fazem figura de corpo presente. A RTP nunca quis apostar forte neste concurso e com esta posição comete 2 erros: gasta o dinheiro dos portugueses mal gasto e coloca a musica portuguesa mal vista. será que a RTP ainda não percebeu que não queremos ser os pobrezinhos e coitadinhos da Eurovisão e apontados por todos como o único país dos antigos participantes que nunca ganhou? será que a RTP não percebeu ainda que devido á nossa posição geográfica na europa jamais ganharemos a eurovisão enquanto aquele modelo de votação se mantiver?? levantemos a cabeça e orgulhosamente saiamos deste estúpido concurso que neste país há já muito deixou de interessar aos portugueses! RTP NÃO QUEREMOS VOLTAR Á EUROVISÃO NEM EM 2017 NEM NUNCA MAIS! DEIXEM A ESC DE UMA VEZ POR TODAS!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 01:35 - Fala por ti,nao fales pelos outros. Falando de diaspora,Portugal e um desses paises.Olhemos para o espelho e admitamos que salvo raras excepçoes temos enviado ao ESC material pouco apropriado.Mas participemos SEMPRE! Se nao gostas,faz como eu com o futebol: Nao vejas!

      Eliminar
    2. Anónimo15:19

      De acordo com o RG. É certo que o nosso passado eurovisivo, de uma forma geral, não é muito motivador, mas temos quase sempre participado. Olhemos para o aumento de países participantes nestes últimos anos, o que é que podemos extrair dessa realidade? Responder a isto seriam talvez necessárias muitas linhas, o que para aqui não é muito plausível. Como fã do Eurovision Song Contest, dificilmente aceito a hipótese de desistência de Portugal neste evento anual. Acho que um dos grandes defeitos que existe em Portugal é que se fecha sobre si mesmo, admira e inveja o resultado alheio e não reconhece efectivamente que para atingir bons objectivos precisa trabalhar para os atingir; se não o faz, só lhe resta depois lamber a feridas. Deixemos de ser os pobrezinhos, sobretudo de cabeça que é um dos grandes males deste país.

      Eliminar
  9. Creio que está na hora e de uma vez por todas Portugal abandonar e DEFINITIVAMENTE este concurso! não é justificável que em 50 anos, Portugal seja o único país que participa desde inicio sem que alguma vez tenha ganho e não é como sabemos por falta de musica de qualidade, vejam-se os casos por ex da Lucia Moniz, Armando Gama, Maria Guinot, Rita Guerra e par não falar na mais recente Vânia Fernandes. Estando sempre Portugal em desvantagem geográfica e em termos de diaspora haver poucos votos a ajudar, nunca este país poderá ganhar a Eurovisão, basta para tal ler os resultados de 60 anos de participações. Assim sendo como bom português e com todo o orgulho na nossa musica e história musical peço á RTP que saia de uma vez por todas deste concurso e que o faça de cabeça erguida ao invés de se manter o parente pobre da europa como todos nos olham! falando por mim e tantos milhões de portugueses não queremos o nosso dinheiro mal gasto neste concurso que afinal não passa de um jogo onde Portugal jamais terá possibilidade de ganhar!! SAIDA DO EUROVISION SONG CONTEST PARA SEMPRE SFF!! obg

    ResponderEliminar
  10. Anónimo16:23

    portugal é um País repleto de bons cantores, é pena que os que vão ás finais e ganham são sempre o que escrevem as letras, da se mais valor a quem escrever do que a quem canta....é uma vergonha o que se tem passado nos ultimos anos...os melhores cantores ficam sempre pelo caminho....e cantar unicamente em português

    ResponderEliminar
  11. E quem diria... GANHA-MOS!

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top