Lena volta a representar a Alemanha em 2011


"Nunca se muda uma equipa vencedora" é o título veiculado pela imprensa alemã. Isto na sequência de uma conferência de imprensa, em Colónia, durante a qual o chefe da delegação germânica, Stefan Raab e o director do canal NDR, Lutz Marmor, revelaram que Lena Meyer-Landrut será a representante da Alemanha no Festival da Eurovisão em 2011.

"Moral e musicalmente é claro que Lena tem que defender o titulo no seu próprio país", declarou Raab.

Assim sendo, em 2011, em vez de "Unser Star für Oslo", o formato da selecção nacional alemã deverá intitular-se "Unser Song für Lena".

Entretanto ainda não foi tomada uma decisão quanto à cidade que albergará o ESC 2011, mas estarão em consideração cidades como Berlim, Colónia, Hamburgo e Hannover.

Fonte: escdaily.com / Imagem(c): Lena Meyer Landrut Facebook

7 comentários:

  1. UMA CELEBRIDADE INSTÂNTANEA DEPRESSA É POSTA PARA O CANTO.

    PREVEJO UM LUGAR SEM ESTATUTO PARA A ALEMANHA EM 2011.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo15:26

    Já?!
    Eles nem descansaram.
    Olha o que dizer --'

    ResponderEliminar
  3. Patricia15:38

    Não acho que seja grande ideia...devia de haver uma regra quanto a isso...ñ poder participar 2anos seguidos...=/

    ResponderEliminar
  4. Está no seu completo direito. Já outros o fizeram, seguidamente e com relativo sucesso, basta dar o exemplo da Estónia com a Maarja em 1996 e 1997 e, em ambos os anos, obteve uma boa classificação no top 10 (5º lugar e 8º respectivamente).
    Se acredito numa segunda vitória? Não, mas isso não invalida um bom resultado. De qualquer modo, tudo depende mesmo da música que ela levar.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo16:47

    Ridiculo

    ResponderEliminar
  6. Anónimo17:49

    A Russia este ano esteve com ideias de levar o Dima Bilan, mas depois pensarem-se que era muito chegado.

    Se com dois anos é chegado, fará o que a Alemanha quer fazer.

    ResponderEliminar
  7. Tudo depende da consideração e análise interna.
    Não é um assunto que nos digas respeito.

    Facto 1 - Não é uma situação nova na Eurovisão, como já atrás exemplifiquei, a repetição de uma mesma representante no ano seguinte, imediato à sua participação no festival, já foi efectuada por outros países antes.

    Facto 2 - Os resultados não foram maus.

    Facto 3 - As regras permitem-no.

    Cabe à Alemanha decidir o que pretende fazer e, sendo ela a vencedora, até diria que eles sabem bem melhor aquilo que fazem do que certos e determinados países que por lá andam a passear.
    Preocupem-se antes com o que NÓS vamos enviar. Se existe alguém que ainda tem de provar lá fora que é capaz de alguma coisa somos nós que em mais de 4 décadas nunca atingimos um top 5.

    ResponderEliminar