[ESPECIAL] Aceda aos resultados da Grande Final da 'Melhor Canção da Década'


A votação da Grande Final da Melhor Canção da Década do Festival da Canção terminou e eis chegado o momento de conhecer o grande vencedor da iniciativa do ESCPORTUGAL.

Com oito edições do Festival da Canção realizadas entre 2010 e 2019, o ESCPORTUGAL abriu, no passado dia 15 de dezembro, um novo desafio para os seus leitores para assinalar o fim de década de 2010-2019: a eleição da Melhor Canção da Década do Festival da Canção. Depois de escolhidas as três canções finalistas de cada uma das edições, os leitores tiveram a oportunidade de votar nos seus favoritos da Grande Final

A votação da Grande Final, que contou com 24 canções a concurso e decorreu até às 23h59 de 31 de dezembro, contou com 265 votações válidas, sendo que cada pessoa apenas poderia votar uma única vez no seu top10.

Validadas e somadas todas as votações, eis chegado o momento de conhecer todos os resultados:

1.º "Amar Pelos Dois" - Salvador Sobral - 2354 pontos
2.º "Telemóveis" - Conan Osíris - 1269 pontos
3.º "Há Dias Assim" - Filipa Azevedo - 1100 pontos
4.º "Para Sorrir Eu Não Preciso de Nada" - Catarina Miranda - 1050 pontos
5.º "Canta Por Mim" - Catarina Pereira - 995 pontos
6.º "O Jardim" - Cláudia Pascoal - 943 pontos
7.º "Mea Culpa" - Catarina Pereira - 922 pontos
8.º "Alvorada" - Vanessa - 708 pontos
9.º "O Voo das Cegonhas" - 676 pontos
10.º "Perfeito" - Matay - 587 pontos
11.º "A Dois" - Calema - 519 pontos
12.º "Há Um Mar Que Nos Separa" - 515 pontos
13.º "Nova Glória" - Viva La Diva - 477 pontos
14.º "Nas Asas da Sorte" - Zana - 441 pontos
15.º "Dança Joana" - Filipe Gonçalves - 436 pontos
16.º "Poema A Dois" - Fernando Daniel - 409 pontos
17.º "Vida Minha" - Filipa Sousa - 380 pontos
18.º "Outra Vez Primavera" - Yola Dinis - 375 pontos
19.º "Em Nome do Amor" - Rui Andrade - 346 pontos
20.º "Gratia Plena" - Ricardo Soler - 210 pontos
21.º "Tensão" - Filipa Ruas - 209 pontos
22.º "Ao Teu Encontro" - Rui Andrade - 172 pontos
23.º "Chegar à Tua Voz" - Wanda Stuart - 139 pontos
24.º "Amor a Preto e Branco" - Rui Andrade - 138 pontos






 



Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte/Imagem/Vídeo: ESCPORTUGAL

22 comentários:

  1. Anónimo19:51

    A lista só começa no número 7, onde estão os resultados dos primeiros seis?

    ResponderEliminar
  2. Anónimo21:15

    faltam os primeiros 3???

    ResponderEliminar
  3. Julgo que é o Sobral. Afinal foi ele quem rompeu com a tradição ou maldição, não sei bem.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo22:33

    Como é que aquela canção para dormir da Catarina Miranda ficou em 4º?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não percebo é porquê não em segundo😉

      Eliminar
  5. Realmente, Amar Pelos Dois e Telemóveis foram as grandes canções desta última década.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo02:50

    Os dois primeiros eram previsíveis;a Catarina Miranda foi uma surpresa (desagradável, "O Jardim" continua sendo subvalorizado); continuou a não haver justiça no festival 2010 (Vanessa é a minha favorita da década e a Catarina Pereira também estava à frente da Filipa em 2010, nos meus gostos pessoais); o festival de 2011 e 2012 foram mesmo para esquecer; o festival de 2014 foi bom, houve finalmente justiça para a Zana e a Catarina; "Dança Joana" teve justiça também.

    ResponderEliminar
  7. Viva a Brigada Espinafre11:29

    O primeiro lugar e o terceiro era de esperar... agora Telemóveis em segundo? Tá tudo maluco!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:18

      Concordo, devia ter-se feito justiça e dado a vitória aos Viva La Diva

      Eliminar
  8. So por este top dá para ver o quão morto está o Festival em Portugal e o baixo interesse eurovisivo dos artistas em geral. Isto tudo, mesmo depois do fenómeno (isolado e único) do Salvador Sobral! As canções que chegam ao festival são fracas, inacabadas, com arranjos pobres e pouco polidas - quer na apresentação em palco, quer no roupagem melódica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:16

      Eu tenho alguma esperança que 2020 as coisas vão ser mais polidas, tanto a nível sonoro como cénico.
      Os Dúbio parece que querem aproveitar a participoação no fdc para lançar a carreira, o Filipe Sambado vai lançar um disco este ano e uma boa música com uma boa cenografia pode significar boas vendas, temos os veteranos Blasted Mechanism conhecidos pelas suas performances em palco e há o Dino D'Santiago, que têm a equipa por trás do lp "Sotavento" a produzir e a escrever a música a concurso e como ele não vai ser o intérprete, vai ter tempo para trabalhar na parte visual, e estes são alguns dos artistas em que deposito alguma esperança.
      Não duvido que outros artistas como o Tiago Nacarato ou o Jimmy P apresentem uma boa música e bem produzida, mas dúvido da sua capacidade de apresentarem algo interessante em termos visuais

      Eliminar
    2. Anónimo18:13

      Anónimo das 15:16,não esquecendo que por vezes a surpresa vem de onde menos se espera. A minha expectativa neste momento está em aberto para todos os compositores. Tenho um feeling que este ano pode ser o nosso melhor FDC dos últimos anos. Depois de dois péssimos resultados seguidos na Eurovisão, estou para ver de que forma a RTP vai reagir ao nível cénico das músicas.

      Eliminar
    3. Anónimo19:50

      Se formos a ver bem, ambas as musicas de 2018 e 2019, Claudia e Conan, eram incríveis e prometiam muito na Eurovisão. O problema foi terem uma apresentação muito fraca em palco, sendo que acabavam despercebidas para quem só assiste a gala em direto. A RTP deve repensar bem o staging das canções, porque quer queira quer não, são cruciais para um bom resultado. Eles fizeram milagres com a Suzy e em 2017 com o Sobral, tiveram a ideia de mestre de cantar no segundo palco, ou seja, eles são criativos e já mostraram provas de prepararem boas atuações, por isso que trabalhem e aproveitem o tempo para preparar todas as canções já para o FC e depois para o ESC.

      Eliminar
    4. Anónimo00:02

      O Conan teve uma apresentaçao fraca? Acho que nunca vi neenhuma apresentaçao cenica feita por Portugal meelhor que ele...

      Eliminar
    5. Anónimo02:21

      Anónimo 00:02 e pronto vem a discussão Conan, pq o que eu vi foi uma péssima apresentação cénica, tivesse ele seguido as cores e guarda roupa do festival da canção e estaríamos aqui a falar por certo de um top-10 para Portugal. Mas, realmente foi tudo muito fraquinho quando chegou a Tel Aviv, parece que o próprio Conan perdeu pujança e interesse na musica que devia defender. Foi muito mau, um desperdício de uma musica que tinha tudo e acabou com uma das piores classificações de sempre de Portugal: 15º lugar na semi-final.

      Eliminar
    6. Anónimo09:12

      @00:02 A melhor apresentação cénica foi a da Surma, aliás foi tão boa que permitiu que a Surma chega-se à final, transformando uma música extremamente alternativa numa música apelativa para um público geral através da parte visual

      Eliminar
    7. Anónimo16:09

      Quanto ao Conan o mal foi meter-se a inventar, aquelas cores foram horríveis com o tema meio Arábia de fundo. Já dizia a minha avó, "em equipa que ganha não se mexe" e ele devia ter ficado pelo esquema da final em Portugal e teria arrasado aquilo tudo.

      Eliminar
  9. No Festival da Canção deste ano a nível cénico vamos ter quase de certeza "As Árvores Morrem de Pé".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:23

      Uma repetição dos stagings do somos Portugal

      Eliminar
  10. Anónimo22:17

    O Rui Andrade foi muito prejudicado pelos Portugueses, não merecia ter as suas três canções no bottom 6. É tudo inveja pois ele é um gatão, um Homem lindo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gatões e gatonas há muitos e a maioria até nem faz das cantigas a sua vida. Só posso dizer que com a voz que tem podia ter um reportório mais variado e com músicas menos sensaboronas.

      Eliminar