ESC2020: Hungria está fora do Festival Eurovisão de 2020


"Em vez de participarmos no Festival Eurovisão 2020, apoiaremos as produções de talentos diretamente" declarou a emissora da Hungria ao ESCToday, confirmando que o país ficará de fora do Festival Eurovisão do próximo ano.



Depois de vários rumores e especulações, a emissora estatal da Hungria revelou, esta tarde, que não estará representada no Festival Eurovisão 2020. "Em vez de participarmos no Festival Eurovisão em 2020, apoiaremos as valiosas produções criadas pelos talentos da música pop húngara diretamente" declarou um porta-voz da MTVA ao ESCTODAY, "A Duna Television apoiará o vencedor do A DAL 2020 com inúmeras oportunidades promocionais e a chance de subir aos palcos dos mais prestigiados festivais do país. Além disso, o vencedor será recompensado com uma promoção especial na Rádio Petofi e receberá apoio para o desenvolvimento da sua carreira musical".

Até ao momento, 40 países confirmaram provisoriamente a participação no Festival Eurovisão 2020 que terá lugar em Roterdão a 12, 14 e 16 de maio de 2020: Albânia, Alemanha, Arménia, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bélgica, Bielorrússia, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Geórgia, Grécia, Holanda, Irlanda, Islândia, Israel, Itália, Letónia, Lituânia, Macedónia do Norte, Malta, Montenegro, Noruega, Polónia, Portugal, Reino Unido, República Checa, Rússia, Roménia, São Marino, Sérvia, Suécia, Suíça e Ucrânia.  Por outro lado, Andorra, Bósnia-Herzegovina, Eslováquia, Luxemburgo, Mónaco e Turquia estão oficialmente de fora do evento.

Estreante em 1994, a Hungria participou em 16 edições do Festival Eurovisão, tendo como melhor resultado o 4.º lugar alcançado na sua estreia com Friderika Bayer. Depois de uma série de apuramentos consecutivos de 2011 a 2018, Joci Pápai e "Az én apám" não foram além do 12.º lugar na semifinal em Telavive com 97 pontos, tendo sido a quarta canção mais votada pelo júri português.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCTODAY/Imagem/Vídeo: Eurovisiontv

11 comentários:

  1. Anónimo21:17

    Isto tudo só porque este ano não se qualificaram?

    ResponderEliminar
  2. Anónimo21:24

    Que justificação ridícula, só falharam 1 vez a final desde 2011 e acabam por ficar fora no ano a seguir. Que tristeza por esse motivo podiam convidar o Cazaquistão

    ResponderEliminar
  3. Anónimo22:53

    Tanta coisa só porque não se qualificaram? Seguindo essa lógica, Portugal deveria desistir muitas vezes, tendo em conta que muito raramente se consegue qualificar para a final.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:24

      Há muito que apoio a retirada definitiva de portugal

      Eliminar
    2. Anónimo20:06

      Então porquê? Ganhámos há apenas 2 anos.

      Eliminar
    3. Anónimo20:45

      E acrescento que a Netta pode ter muitos defeitos, mas plo menos têm mais classe que o Salvador, já que ela soube estar calada perante uma banda como os Hatari

      Eliminar
    4. Anónimo23:51

      E o que é que isso tem a ver? Anónimo das 20.45

      Eliminar
    5. Anónimo16:28

      @23:51 O meu comentário era complementar a um outro que foi censurado, vejam se conseguem adivinhar pela conversa (isso se este comentário também não for censurado)

      Eliminar
  4. Anónimo23:05

    Se foi pela não qualificação acho muito bem retirarem se , uma vergonha esta maravilha não ter passado e depois são Marino e bielorussia com musicas bastante interiores passaram , Portugal devia ter feito o mesmo

    ResponderEliminar
  5. Portugal é Portugal
    Hungira e Hungria
    Vamos todos sofrer

    ResponderEliminar
  6. Anónimo12:35

    Obviamente que uma não qualificação não foi a razão. Infelizmente deve haver motivos políticos.

    ResponderEliminar