Rita Laranjeira: "Não fiquei triste com o resultado no Festival Eurovisão Júnior 2018"


Rita Laranjeira, representante de Portugal no Festival Eurovisão Júnior 2018, esteve à conversa com o ESCPORTUGAL: "Faltaram algumas coisinhas na atuação e existiram erros em sítios que não deveriam ter acontecido. Mas para acertar é preciso errar primeiro".

Oito meses depois da participação eurovisiva em Minsk, Rita Laranjeira esteve, novamente, à conversa com o ESCPORTUGAL, recordando a sua aventura no Festival Eurovisão Júnior 2018. "Foi uma experiência muito boa. Poderá ter sido uma coisa mais bem preparada e mais consistente, mas adorei. Uma experiência que gostava muito de repetir" frisou a jovem cantora.

Questionada sobre o resultado alcançado (18.º entre 20 países), Rita garante que não foi o mais importante da experiência: "Não fiquei triste com o resultado. Valeu a pena a experiência, mesmo tendo ficado naquele lugar" destacou, recordando a camaradagem entre delegações, "Aquilo ao terceiro dia deixou de ser um concurso e passou a ser um concurso que íamos fazer com a nossa família. Aquela família que fizemos lá (...) Sinto falta dos amigos que fiz lá".

A aprendizagem adquirida no palco de Minsk também foi muito importante para a jovem cantora: "Há uma Rita com mais experiência e que sabe lidar melhor com o palco" disse, admitindo que a atuação em direto não correu a 100%, "Faltaram algumas coisinhas na atuação e existiram erros em sítios que não deveriam ter acontecido. Mas para acertar é preciso errar primeiro", realçando pequenos apontamentos do direto, "Tinha de me mexer menos, acalmar mais... Não estava nervosa, mas estava numa euforia". A intensidade da semana e a diferença horária também pesou na sua prestação, "Eu cheguei ao palco e quando comecei a canção já cansada. Foi uma semana em que andei a 1500 à hora, muito puxada... mas um sonho e uma semana que pareceu dois meses".

Para os próximos tempos, a jovem cantora também promete algumas novidades: "Estou em estúdio a gravar originais. Talvez saíam este ano... Vão ser diferentes e canções não tão populares. Quero criar estilos e coisas novas". Contudo, além do "foco principal nos originais, para aproveitar o balanço do Festival", Rita Laranjeira concilia o trabalho em estúdio com as aulas, bem como nas aulas de canto, teatro musical, representação e dança, além da preparação para o Eurovision Live Concert 2019, evento que decorrerá a 31 de agosto em Setúbal: "Vai ser giro!".
Rita Laranjeira representou Portugal em Minsk com "Gosto de Tudo (Já Não Gosto de Nada)", tema escrito e composto por João Só. A candidatura portuguesa terminou em 18.º lugar, entre 20 países, com 42 pontos, todos oriundos da votação online.



Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPortugal / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

5 comentários:

  1. Anónimo19:03

    Merecia ter tido uma melhor canção...
    Já se sabe alguma coisa sobre o nosso formato de seleção?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:31

      Depois do Youtube e das Redes Sociais, a próxima canção vai ser sobre Jogos de Computador! Vai ser brutal!

      Eliminar
  2. Anónimo07:16

    Entre Lisboa e Minsk a diferença horária é de duas horas. Como é que é possível, uma semana depois, a diferença horária ter afetado a sua prestação?

    ResponderEliminar
  3. Anónimo11:07

    Mistério...

    ResponderEliminar
  4. Eu se ficasse em 1º lugar também não ficaria triste...mas hoje em dia é tudo diferente, já nem há competição. Veja-se o caso da Polónia que ganhou com uma canção dinamarquesa que até estava guardada numa gaveta há alguns anos à espera que alguém precisasse de lhe sacudir a poeira.

    ResponderEliminar