Catarina Pereira: "Não me tem passado pela cabeça uma nova participação no Festival da Canção"


Catarina Pereira, segunda classificada em duas edições do Festival da Canção, esteve à conversa com o ESCPORTUGAL no lançamento do CD de "Severa - O Musical": "Não digo nunca a uma nova participação no Festival da Canção".
 
Nove anos depois da sua estreia no Festival da Canção com 'Canta Por Mim', tema que foi apresentado como uma "versão moderna da lenda da Severa", Catarina Pereira integra o elenco de Severa - O Musical, em cena no Teatro Politeama. O ESCPortugal marcou presença no lançamento do CD do espetáculo e esteve à conversa com a cantora.
"A experiência tem sido muito boa" começa por dizer Catarina Pereira, quando questionada sobre a sua participação no Severa - O Musical, em cena desde março, "Trabalhar com o Filipe La Féria é sempre uma aprendizagem. O rigor que ele tem e todo o cenário que temos e os colegas... é tudo incrível e estamos sempre a aprender".

E o destino parece ter "algumas coisas engraçadas": em 2010, pela mão de Carlos Coelho e Andrej Babic, Catarina Pereira estreou-se no Festival da Canção com 'Canta Por Mim', uma homenagem à Severa, tendo arrebatado o televoto nacional e ficado em segundo lugar na competição; nove anos depois, faz parte do elenco da peça com o nome da artista que homenageou. "É muito engraçado. Eu e o Augusto Gonçalves, o meu melhor amigo e que esteve comigo em 2014, disse-me há tempos: "Já reparaste na coincidência da primeira música que levaste ao Festival ser sobre a Severa e de repente estares a fazer um musical sobre a mesma?". Não sei se é algo do destino, mas tem a sua certa piada associar. "


"Não digo nunca a uma nova participação no Festival" referiu quando questionada sobre uma possível terceira participação no concurso, "Para já não me tem passado pela cabeça porque foram duas participações um bocado juntas e achei melhor dar um certo espaço (...) Não me apeteceu regressar já e agora é diferente o formato e a escolha das canções. Por isso vamos a ver... Nunca digo nunca, mas para já não é algo em que esteja a pensar" frisou, revelando que não tem estado atenta às últimas edições do Festival Eurovisão, "Estive mais atenta quando foi o meu ano. Agora vejo uma ou outra, mas nunca vejo tudo seguido".

Sobre os novos projetos, o caminho de Catarina Pereira seguirá pelo teatro e pela música: "Vou estar no 'Rainha do Gelo', uma peça infantil onde eu e a Carina vamos ser as irmãs, equivalentes a Elsa e Ana do 'Frozen', que deverá começar em setembro/outubro. Musicalmente, estou a tentar cantar os meus originais e acabar algumas coisas, pois gostaria muito um EP meu num formato bastante diferente do que apresentei no Festival. Algumas músicas modernas e pop, mas não tanto eletrónica e festivaleira como as do Festival da Canção", mantendo-se motivada com os desafios, "Acho que com trabalho chegamos lá".
 
Recorde, de seguida, as duas participações de Catarina Pereira no Festival da Canção:



Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte/Imagem: ESCPortugal / Vídeo: Youtube

9 comentários:

  1. Anónimo11:28

    Optimo. A voz ao vivo nao é grande coisa, o merito foi dos compositores e produtores que fizeram a cançao.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo11:40

    '' é diferente o formato e a escolha das canções.'' :( Pois..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:25

      Exato, sem piroseiras. E a própria parece ter percebido isso, já não se encaixa :)

      Eliminar
    2. Anónimo11:04

      Já os Madrepaz ou a Mariana Bragada são bem melhores, não? Mil vezes a Catarina e as piroseirad, pelo menos não dá sono e não ficaríamos em último na final ou em 15o na semifinal, como as obras primas de 2018 e 2019...

      Eliminar
    3. Anónimo12:02

      01:25 Amorzinho, espreita o mundo lá fora. É por achares que nao se encaixa que o ESC deu uma liçao a voces de novo, pseudo intelectuais. Ultimos lugares no ESC por 2 anos. O top 5 da Eurovisao está sempre cheio de piroseiras. A piroseira da noruega ganhou o televoto. Como é que ainda nao perceberam a mensagem? Wake up LMAO. Ela percebeu o quao secante, antiquado e sem diversidade nenhuma consiste o FC destes ultimos anos. As baixas audiencias sao a prova viva disso, depois querem que os jovens se interessem por um concurso que mais parece o globos de ouro dos anos 80. Na verdade, ninguem ta chateado, a maioria da musica que o tuga ouve sao coisas que elitistas como tu consideram pirosas. Parece que precisas de mais uma queda para acordares em 2020. Esse preconceito musical apenas continua a atrasar Portugal.

      Eliminar
    4. Anónimo12:10

      01:25 Amorzinho, espreita o mundo lá fora. É essa atitude que passa a imagem de que os snobs do festival que podem definir qualidade, depois querem que os outros votem em nós!!! É por achares que nao se encaixa que o ESC deu uma liçao a voces de novo, pseudo intelectuais. Ultimos lugares no ESC por 2 anos. O top 5 da Eurovisao está sempre cheio de "piroseiras". A ''piroseira'' da noruega ganhou o televoto. Como é que ainda nao perceberam a mensagem? Wake up LMAO. Acham que repetir a mesma formula vai levar-vos de novo ao podio?? Ela percebeu o quao secante, antiquado e sem diversidade nenhuma consiste o FC destes ultimos anos. Antes ainda aparecia algum rock ou metal, hoje devia chamar-se Festival das baladas. As baixas audiencias sao a prova viva disso, a maioria nao ESTÁ satisfeita com o que aparece por lá, depois querem que os jovens se interessem por um concurso que mais parece o globos de ouro dos anos 80. Na verdade, ninguem ta chateado, a maioria da musica que o tuga ouve sao coisas que elitistas como tu consideram pirosas e não a suposta ''qualidade'' que aparece no festival da canção. Parece que precisas de mais uma queda para acordares em 2020. Esse preconceito musical apenas continua a atrasar Portugal.

      Aquela miuda do the voice, Barbara tinoco, concorreu com uma canção dela no FC. Eles escolheram a Mariana Bragada em vez dela e hoje a sua cançao faz sucesso na radio. RTP NAO SABE escolher cançoes e é contra ''piroseiras'' mas o que nao falta nos programas desse canal é pimbalhada!

      Eliminar
  3. Anónimo12:25

    Nada de novo. O FC atual nao é inclusivo e passa a mensagem de que existe um preconceito musical contra certos artistas e generos musicais, prova disso sao as opinioes do (pouco) publico que ainda dá audiencia a esse concurso.

    A resposta dela é o reflexo do que muitos artistas portugueses pensam, infelizmente. Ela sabe que o formato é diferente e que o publico que segue o concurso agora também mudou para pior, metade só começaram a seguir por termos ganho. A vitoria do Sobral também trouxe coisas negativas, ''fãs'' que só recentemente descobriram ou começaram a dar valor ao ESC mas que têm um preconceito enorme com outro tipo de musica/performnace, apelidando-as de azeite e piroseira. Enquanto essas mentalidades nao mudarem, continuaremos sem passar à final e a ter essas musiquinhas para dormir. O facto das audiencias continuarem fracas explica muita coisa, o desinteresse que a maioria dos jovens tem com o concurso ja devia ser sinal suficiente de que têm de mudar o sistema e juri que escolhe as cançoes.
    A RTP faz isto com consciencia, nao tens de gastar muito com uma baladinha pois o cantor so precisa de uns trapos simples e o microfone à frente. Se escolhessem cantores que recorrem mais ao staging e à performance, daçarinos, teriam de tirar + $$$ do bolso. Dá mais lucro passarem touradas na TV. O FDC do ano da catarina foi muito mais rico em termos de diversidade musical e visual.

    ResponderEliminar
  4. Aos anónimos todos que comentaram antes e que criticam o pseudo-intelectualismo da RTP estiveram aonde em 2017?Em Marte?

    E o ano passado que eu saiba foram convidados os Calema e os D.A.M.A que propriamente não fazem musica erudita....

    E já agora, se não fossem os artistas que têm ido ao festival nos últimos anos, que estrela supra-suma do pop português vocês propõem então?....ah espera...não há ninguém,LOL.

    Se há pessoas que vivem em bolhas são vocês que acham que Portugal tem música dance-pop capaz de competir lá fora,basta ver os grandes hits radiofónicos que Catarina Pereira,FF's,Suzy,Filipa azevedo e afins fizeram nestes ultimos anos (ironia).

    Estivemos 52 anos a tentar seguir os outros e fazer "musica pop" e sairam maravilhosas participações como 2B,Sofia Vitória,Sabrina.Da 'unica vez que tivemos coragem de enviar algo diferente e com qualidade, ganhámos.

    Se querem estar mais 50 anos com participações medíocres,o problema é vosso.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo18:28

    Hoje em dia Catarina Pereira seria o total azeite do FC no registo que apresentou nas participações anteriores.

    Não a acho uma extraordinária cantora. Apenas mediana. As composições do Babic se em 2010 já não eram ultra-modernas... hoje em dia estariam ao nível de San Marino. Claro que nao se ouviu nada dele nos últimos anos... acredito que se reinvente...

    Gostava de ver o babic de novo no FC, mas a fazer aquilo que ele sabe fazer bem.... baladas e em especial as suas baladas étnicas. Adorei todas as que apresentou às seletivas nacioniais. Em 2010 Tukaj Sem Doma no FC teria ganho o festival facilmente.

    ResponderEliminar