Portugal: David Carreira descarta participação futura no Festival da Canção


O cantor David Carreira descartou, em entrevista à Revista VIP, uma possível participação no Festival da Canção: "É algo que respeito... Acho importante apostar nisso para que haja músicas com qualidade.".

Com o concerto de estreia no Altice Arena marcado para 30 de novembro, onde se tornará o artista mais novo a atuar na sala que recebeu o Festival Eurovisão 2018, David Carreira esteve à conversa com a Revista VIP. Além de falar sobre a preparação para o concerto e os projetos para o verão, o cantor foi questionado sobre uma possível participação no Festival da Canção.

"O Festival da Canção e a Eurovisão aconteceram há pouco tempo. São cada vez mais os artistas, alguns até com uma carreira muito sólida, a participar neste concurso. Imagina-se a concorrer?" foi a pergunta feita ao artista, que respondeu realçando a importância do Festival da Canção e das produções do Festival Eurovisão, "Sinceramente não, apesar de achar piada, gostar de ver e até achar que têm produções gigantescas. Mas não me via a apresentar uma música no Festival da Canção, é algo que não faz parte dos meus objetivos por enquanto, mas é algo que respeito... Acho importante apostar nisso para que haja músicas com qualidade.".

Aceda AQUI à entrevista na íntegra.

 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: VIP/NovaGente/Imagem:MBWay

48 comentários:

  1. Anónimo14:51

    Para ele poder participar teria que cantar ao vivo. Missão impossível.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:33

      E canta. Essa vossa critica já tá um bocadinho velha. Pergunto-me quantos de voces é que seguem o ESC...o luca não tinha uma grande voz, nem mesmo a Tamta.

      Eliminar
    2. Epa o David Carreira não canta nada...nem o irmão nem o pai....Ja vi um apresentador de tv cantar mais e melhor que eles e em directo!

      Eliminar
  2. Anónimo15:42

    Oh... todo o mundo sabe o porquê de ele não participar. E por esse mesmo motivo não faz falta ao festival da canção como "cantor". Como compositor... poderia ser interessante... ou talvez não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:29

      Mas por acaso você acha que quem faz os temas do David é o próprio David?
      Quem faz os temas do David é o Agir.

      Eliminar
    2. Anónimo20:33

      LOL. Claro que sabemos o porquê. O festival da canção é bastante fraco em termos visuais e de produção. Depois de 2 anos seguidos de flops deprimentes, não faz falta? Não me parece que fales por todos. Eu diria que faz falta, até porque aquilo está muito pobre em termos de diversidade musical.

      Eliminar
    3. Anónimo20:56

      18:29 Muitos dos temas do David é ele que faz. Aliás, o David também faz temas para outros musicos portugueses. Informa-te.

      Eliminar
    4. Anónimo05:25

      ''Todo o mundo''? Deve querer dizer todos ou alguns portugueses.

      Eliminar
    5. Anónimo06:04

      Só te posso dizer isto: conheço ambos. Não preciso me informar.

      Eliminar
    6. Anónimo15:34

      06:04 As pessoas acham que conhecem muita coisa, principalmente quando nao estao informadas. Volto a dizer: Informa-te porque não conheces nem metade do que o david faz.

      Eliminar
  3. José Luís15:52

    Isto é que faz a desgraça de Portugal na eurovisão. É que os artistas que são realmente bons não querem ter nada a ver com o Festival da Canção! O David tem musicas fantásticas com imenso potencial eurovisivo mas, por alguma razão estranha não equacionam submeter uma musica. Penso tb que um artista com uma carreira consolidada pensa sempre no risco que isto acarreta e mesmo no tempo despendido com pouco retorno monetário. Efim assim não vamos lá, se continuarmos com o FdC alternativo inventado pelo Nuno Galopim. Aparecer um Salvador foi pura sorte de principiante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:16

      Isso mesmo, o Salvador foi sorte de principiante... A partir daí, o pior resultado em finais desde 1997 e depois o pior resultado em semifinais desde 2011. É o festival hipster e só mesmo os fans acérrimos para conseguir convencer-se que gostam disto. Músicas como "Inércia" ou os Madrepaz ou aquela miúda que foi escolhida na Masterclass... Alguém consegue imaginar isso na Eurovisão? MEDO

      Eliminar
    2. Anónimo16:49

      @José Luís o problema não é o fdc ser alternativo ou não, o problema é que a rtp investe mais dinheiro em staging e promoção no jesc que na eurovisão

      Eliminar
    3. Anónimo17:30

      A serio você acha que ele poderia fazer melhor? Tenha em conta que fora de Portugal David Carreira é um Zé Ninguem (inclusive ainda mais Zé Ninguem que os indies que participarem nos festivais com o Nuno, porque temos que lembrar que Surma tem logrado muitas mais coisas do que David internacionalmente, por exemplo e assim muitos) e que com só com os votos dos emigrantes não se pode ganhar (nem sequer ficar bem se te lixa o juri, olha a Polonia)

      Eliminar
    4. Anónimo17:55

      Enfim... Artistas realmente bons? Por isso é que a Eurovisão é a chacota geral, porque os fãs do certame são de uma tacanhez tremenda! O FdC deve ser um espaço de divulgação de nova música portuguesa e o formato apadrinhado por Nuno Galopim fax isso mesmo!

      Eliminar
    5. Anónimo19:15

      "FdC deve ser um espaço de divulgação de nova música portuguesa e o formato apadrinhado por Nuno Galopim fax isso mesmo" - tem toda a razão e José Cid, Fernando Tordo, Miguel Ângelo, Miguel Guedes, entre outros, mostraram bem o que é a jovem música portuguesa nas canções com que concorreram aos últimos FdC.

      Eliminar
    6. Anónimo20:55

      17:30 A SERIO? O Salvador era um ZÉ NINGUEM. Parem de ser preconceituosos. A suzy é amada lá fora e cá é uma ze ninguem que dá vergonha alheia aos einsteins da música. Não vai ser o vosso gosto que vai fazer com que Portugal ganhe pontos.

      @José Luís, não podia dizer melhor. E outra coisa, o David não ia precisar da RTP, nem depender do dinheiro deles. Ele sabe montar um espetáculo, sabe o que é preciso, e ainda mais porque segue o ESC.

      Eliminar
    7. Anónimo23:10

      E as outras dezenas de compositores não contam?
      O formato do FdC nunca esteve melhor.

      Eliminar
    8. Anónimo04:50

      23:10 Quanta ilusão...quanto comodismo. Muito tipico cá do sitio.

      Eliminar
    9. Ilusão é achar que Portugal tem Shakira's,Katy Perry's e Madonna's da vida para mandar a Eurovisão...ilusão é achar que Calema e David Carreira são artistas que possam competir com produtores suecos,franceses,italianos e alguns de leste.

      Quando me disserem um cantor de música pop em Portugal com uma máquina por trás (ou seja sem ajuda da RTP)que possa chegar à Eurovisão e realmente causar impressão suficente para ganhar dessa maneira....avisem-me

      Até lá continuem a dormir.

      Eliminar
    10. Anónimo17:06

      Este Marco...lol. Mentalidade portuguezinha dos admiradores do FC. Ilusao é achar que Pop ou musica mexida consiste apenas em madonas, shakiras, katy perrys da vida. Ilusao é tentar rebaixar Calemas e Carreiras e achar que nao podem competir com produtores suecos e italianos, esses italianos que RARAMENTE levam shakiras e madonnas...bela comparaçao. Se quer comparar, compare a RTP e não o David ou Calema que pouco ou nada têm de culpa.

      O problema do portugues é esse, é achar que o cantor POP é que tem de ter essa maquina e nao a RTP, que devia tentar aproximar-se do nivel desses produtores que sao tao criticados e invejados pelos portugueses mas usados para fazerem comparaçoes descabidas. A obrigaçao nunca devia ser do cantor até porque nao é isso que acontece com produtores suecos, franceses ou de leste.



      Sim, continuaremos a dormir, com as baladinhas que a RTP nos apresenta todos os anos. E tu continuarás fora da final porque Luísa Sobral só ha uma e nem com baladas Portugal consegue competir com as maquinas de outros países. Boa sorte, y'all gonna need it.
      O problema do portugues é esse, é achar que o cantor POP é que tem de ter essa maquina e nao a RTP, que devia tentar aproximar-se do nivel desses produtores que sao tao criticados e invejados pelos portugueses mas usados para fazerem comparaçoes descabidas. A obrigaçao nunca devia ser do cantor até porque nao é isso que acontece com produtores suecos, franceses ou de leste.



      Sim, continuaremos a dormir, com as baladinhas que a RTP nos apresenta todos os anos. E tu continuarás fora da final porque Luísa Sobral só ha uma e nem com baladas Portugal consegue competir com as maquinas de outros países. Boa sorte, y'all gonna need it.

      Eliminar
    11. Anónimo00:19

      Anónimo das 20:55 Ir a Festas eurofas (que é o que faz Suzy) não é sucesos internacional, Fazer conciertos sold-out pela Europa toda e China SIM é sucesos internacional (que é o que Salvador Sobral faz)

      E para o anónimo das 17:06, marcosbondoso tema tuda a raçao, para Fazer músicas pop bem feitas o cantor debe ter uma boa equipa por tras e en Portugal a industria musical é muito pequena como para ter algo assim (não me diga que "OS países do Leste Sao mais pequenos e fazem pop" porque por muito que tengan bons resultados não ten Saida comercial)

      Eliminar
  4. Anónimo17:01

    Seria interessante ver uma aposta dele...como compositor.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo20:38

    Eu já sabia que iam aparecer comentários negativos contra o rapaz, é sempre assim. Sempre que um cantor pop ou como gostam de chamar, "azeiteiro" abre a boca sobre o Fdc, levam sempre com hate em cima. O david respondeu muito bem e nem falou mal do concurso, até elogiou, mas claro, ele sabe que o FDC está bastante atrasado em aspectos que hoje sao essenciais no ESC. Sabe tambem que ainda existe um preconceito musical em Portugal contra certas propostas e generos musicais, não so da parte do publico eurovisivo portugues mas também do juri. Gostei da resposta dele.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo20:49

    E faz bem. A RTP não tem auto critica, não há qualquer preocupação com o staging e produção visual, não ha ambição e profissionalismo. Viu-se com o Conan. A nossa vitória trouxe coisas boas e menos boas. Podemos enaltecer a evoluçao do Fdc e o que a RTP faz bem e mal. Quando temos pessoas da propria delegação a fazerem pouco do concurso e dos outros artistas eurovisivos, que diriam se um David Carreira aparecesse no Fdc... Se tivéssemos uma seleção nacional do genero Melodi Grand Prix, o David provavelmente aceitava a proposta, mas ainda temos muito que pedalar. Ha que trazer diversidade musical ao Fdc e apostar mais na performance, na produção e efeitos de palco. Isto deixou de ser um concurso de músicas ha muito tempo e a Luísa sobral foi um milagre que não voltará a acontecer tao cedo. Deixem que os compositores sigam a linha musical que fazem cá fora e não mudem só porque estão a participar no Festival da Canção, que tem consistido praticamente em 95% de baladas. Music can be anything, not just feeling. Não julgo o David, fiquei até contente por saber que vê e gosta do concurso e é por conhecer que sabe que a melhor decisao a tomar é nao representar Portugal (por agora).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um comentário sensato.

      Não está em causa o facto do FDC ter vários géneros,alguns deles até mais alternativos.Isso é uma mais-valia.

      O problema está é que a RTP tem que pensar na Eurovisão também como um espetáculo de televisão em que a componente visual conta IMENSO.Não basta só a música.

      A música do Duncan poderia ser perfeitamente cantada por qualquer musico português que não me estranharia nada (David Fonseca por ex).Portanto deixem-se dessa obsessão que só o pop e o dance é que ganham na Eurovisão.Isso é tão anos 2000 que enfim....

      Eliminar
    2. Anónimo17:21

      16-49 ...Mas a questão aqui com Portugal nao é de ganhar, deixem-se disso que é tão pós 2017 que enfim. A música do Duncan não poderia ser perfeitamente cantada por qualquer musico português, até porque foi escrita por ele e é muito pessoal, tal como a do Sobral, não teria ganho se fosse cantada por outra pessoa. Aqui não é questão de estar obsecado com pop, pelo contrário, deviam deixar-se dessa obsessão que só as baladas e músicas lentas é que representam qualidade e ganham a Eurovisão. E para quem continua a desprezar o pop e o dance na Eurovisão, secalhar deviam deixar de ignorar o top 11 de todos os ultimos anos. Desde que ganhámos, ficaram com uma obsessão de que tudo se trata de ganhar, até a RTP andou com essas boquinhas este ano e levaram outra patada. Não aprendem. Não, a maior parte dos portugueses não está a pensar ganhar porque seria irrealista vendo a qualidade do FC, isso vai demorar bastantes anos...pensamos apenas em pensar à final e deixarmos de estar colados a uma formula só porque ganhou, uma formula que continua a ser rejeitada pelo publico da eurovisão...enfim, seria o minimo. Nunca vao aprender.

      Eliminar
    3. Anónimo17:25

      16-49 ...Mas a questão aqui com Portugal nao é de ganhar, deixem-se disso que é tão pós 2017 que enfim. A música do Duncan não poderia ser perfeitamente cantada por qualquer musico português, até porque foi escrita por ele e é muito pessoal, tal como a do Sobral, não teria ganho se fosse cantada por outra pessoa. Aqui não é questão de estar obcecado com pop, pelo contrário, deviam deixar-se dessa obsessão que só as baladas e músicas lentas é que representam qualidade e ganham a Eurovisão. E para quem continua a desprezar o pop e o dance na Eurovisão, secalhar deviam deixar de ignorar o top 11 de todos os últimos anos. Desde que ganhámos, ficaram com uma obsessão de que tudo se trata de ganhar, até a RTP andou com essas boquinhas este ano e levaram outra patada. Não aprendem. Não, a maior parte dos portugueses não está a pensar ganhar porque seria irrealista vendo a qualidade do FC, isso vai demorar bastantes anos...pensamos apenas em chegar à final e deixarmos de estar colados a uma formula só porque ganhou, uma formula portuguesa que continua a ser rejeitada pelo publico da eurovisão mas parece que os resultados dos 2 ultimos anos não servem de nada..enfim, seria o minimo. Nunca vao aprender.

      Eliminar
  7. Anónimo21:05

    Ui...aquele músicas de qualidade dá medo mas diz tudo. Eis o que a maioria dos artistas portugueses pensam do FC. Têm de levar música de "qualidade" ou seja...baladas e música para dormir.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo21:08

    Ui...aquele "músicas de qualidade'' dá medo mas diz tudo. Eis o que a maioria dos artistas portugueses pensam do FC, é a imagem que a RTP passa. Têm de levar música de "qualidade" ou seja...baladas e música para dormir. Explica muito o que temos recebido por lá, ano após ano. De notar a clara distinção que fazem sempre: Eurovisao (grandes produções) e do FC (musicas com qualidade)...

    ResponderEliminar
  9. Anónimo21:57

    Ele descarta e nós agradecemos. A Eurovisão ainda não aceita playback ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo04:51

      A tua ignorância é que eu não aceito. O David não faz playback.

      Eliminar
    2. Anónimo12:02

      Concordo com o Anónimo das 21:57 !!!

      Não faz pouco playback !!!

      Eliminar
    3. Anónimo14:49

      O David não faz playback? Como o povo é mesmo cego!

      O David não só faz playback como usa afinador ao vivo nos concertos. Live - autotune

      Eliminar
    4. Anónimo15:33

      14:49 Sigo o david ha anos. Ele nao faz playback. So faz playback quando tem de ir aos programinhas da manha, mas isso até o zambujo ja fez.

      Eliminar
  10. Como é que será ele a cantar ao vivo? Será que ele continua a fazer aqueles gestos esquisitos com as mãos que é comum à maioria da garotada que canta o mesmo tipo de músicas? A única coisa boa que ele tem é ser bem apessoado porque em questão de música não me diz nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo04:51

      Piores que os gestos do Luca e outros tantos que encontramos no ESC, não são. Mas quem ja levou um Conna Osiris nao tem muito que se queixar. Pior não há.

      Eliminar
  11. Anónimo05:23

    Pelo menos a actuação/cançao nao seria tão ridicula como a que levámos este ano.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo05:27

    Provavelmente se fosse, seria com a Sara.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo12:04

    Ainda bem !!!

    Se ele fosse teria de por Portugal no meu ultimo lugar !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:36

      Mesmo sem teres ouvido a cançao, portanto. Obrigado por provares que o vosso odiozinho vem apenas pela pessoa que é, e não pela musica que faz. Tratem-se.

      Eliminar
    2. Anónimo13:58

      Dele não poderia ver grande coisa (para o meu gosto pessoal claro) ... Mas sim concordo contigo,exagerei um bocado ao dizer ultimo,se tivesse uma boa musica com sorte entrava para o meu TOP30 ahahah

      Eliminar
  14. Anónimo13:21

    Ponham mas um fado pró ano que seja bem bonito e toque toda a gente😁

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:48

      Credo! Já chega de fados na eurovisão!

      Eliminar
    2. Anónimo00:12

      16:48 - Na verdade, levar/ouvir-se a guitarra portuguesa não significa ter-se um fado. Nunca concorremos com um fado: "Uma flor de verde pinho" não é um fado, "Vida minha" não é um fado. Poderia não resultar, mas para "pop" (tentativas de "pop") nunca mostrámos, no ESC, ter muito jeito… Nas poucas vezes em que ficámos na primeira metade não foi com arremedos de "pop".

      Eliminar
  15. Anónimo18:20

    Pior que o conan não deve ser

    ResponderEliminar
  16. Podíamos levar, por exemplo. "Povo Que Lavas no Rio", " Foi Deus" " Valeu a Pena",etc., etc., são fados que cá dentro quase toda a gente conhece mas que os estrangeiros não se lembram de certeza. E a par disso parece que já ninguém quer saber de plágios.

    ResponderEliminar
  17. Anónimo00:25

    A serio ha gente aquí pedindo que Portugal leve músicas festivaleiras para Eurovision? Acaso não se lembram de quando tentabam coisas "festivaleiras" saiam coisas como "Foi magia", "Amar" ou "Coisas de nada"? Entendam, o que RTP debe Fazer e enviar un fado de verdade (e nao me digam que tem llevado muito porque tudo o que se tem levado é fado cançao, fado de verdade é algo como tentabam Fazer el 2001 com "Choro no fado" -uma das muitas oportunidades perdidas-)

    ResponderEliminar