ESC2019: Kate Miller-Heidke quer a Eurovisão em Londres caso ganhe

Kate Miller-Heidke quer que o Eurovision Song Contest 2020 seja em Londres caso ela seja a vencedora esta noite.


Kate Miller-Heidke, a representante da Austrália na Eurovisão 2019, afirmou que quer Londres a receber a edição do próximo ano caso ela seja a vencedora esta noite. De acordo com as regras, em caso de vitória da Austrália, a SBS terá de trabalhar em conjunto com outra emissora europeia que organizará o concurso em conjunto consigo. O evento não será organizado na Austrália. Kate afirmou que "neste momento está por decidir entre Paris, Londres ou Berlim. De qualquer das formas é uma decisão que não está nas minhas mãos. Mas Londres teria o meu voto - vivi lá durante dois anos". A Austrália ocupa a 2.ª posição nas casas de apostas para vencer o concurso esta noite.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

5 comentários:

  1. Anónimo16:03

    No caso da Austrália ganhar o mais correto seria o segundo país classificado receber a eurovisão no ano seguinte.
    No caso do segundo classificado também não poder ser o anfitrião o terceiro classificado deveria receber a oferta e por aí adiante

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:40

      Ainda acontecia como a Ucrânia este ano e não Havia ninguém para o fazer🤷‍♀️

      Eliminar
    2. Anónimo17:42

      Os contextos eram diferentes

      Eliminar
  2. Seria um contra-senso a Austrália ganhar. Um país do outro lado do mundo vencer o que foi convencionado como um concurso europeu é tudo menos normal. Já não bastava Israel tirar por 4 vezes o troféu aos europeus. Mas não, não tem atributos suficientes para tal, o 3º lugar talvez seja suficiente. Dinamarca, Islândia e um pouco mais longe Suíça e Azerbaijão. Holanda? Nem por isso, não gosto, temos pena.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo20:02

    Que ganhe por favor

    ResponderEliminar