ESC2019: Ilse DeLange critica a equipa de produção do Festival Eurovisão 2019


Segunda classificada na edição de 2014, a cantora Ilse DeLange criticou a equipa de produção responsável pela encenação de "Arcade", canção de Duncan Laurence em Telavive.

A cantora Ilse DeLange, membro da delegação holandesa em Telavive, teceu duras críticas à forma como a produção do Festival Eurovisão 2019 organizou a atuação de Duncan Laurence no certame internacional. Referindo que, em março, a delegação enviou os planos para a atuação, a segunda classificada na edição de 2014 lamentou que "esperava, no primeiro ensaio, que pelo menos 80% do resultado final estivesse aplicado" mas que "estava muito abaixo desse valor".

A implementação da luz em palco foi um dos focos das críticas: "Para nós uma das coisas mais importantes é de que nada deve tirar a atenção da música. Queremos que seja muito escuro" referiu, criticando a luz escolhida pela produção, "durante o primeiro ensaio parecia uma bola branca de plástico que estava também colocada no lugar errado". Face a estes problemas, a emissora holandesa importou da Bélgica um novo adereço para a atuação de Duncan Laurence, sendo que o mesmo foi aplicado no ensaio técnico adicional que teve lugar ontem.





Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: NOS / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

12 comentários:

  1. Anónimo18:32

    Pudera. Amadorismo.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo18:38

    A incompetência da produção Israelita é chocante!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo19:03

    Tem alguma coisa muito errada com a organização. Que eu conte, já é a segunda crítica: Portugal, Holanda...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:18

      Estás a contar mal, junta a isso Chipre, Moldávia, Macedónia do Norte, Malta, Estónia...

      Eliminar
    2. Anónimo19:28

      Fora malta, estonia...era bom que se juntassem todas

      Eliminar
  4. Anónimo19:15

    Sem duvida,tanto que falaram do mau palco nosso, agora é o que se vê é o karma!

    ResponderEliminar
  5. Israel já não se safa do rótulo do pior ESC da última década.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo19:32

    Votem no conan!! https://wiwibloggs.com/2019/05/13/poll-who-should-qualify-from-semi-final-1-of-eurovision-2019/239047/

    ResponderEliminar
  7. Gostava de saber o porquê de não ter sido aceite um ensaio extra a Portugal ao contrário de outros países, Portugal é um dos países afetados pelo amadorismo dos técnicos de Israel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:26

      Isso só a delegação poderá responder na roda de imprensa quando regressem a Portugal

      Eliminar
  8. Anónimo20:18

    Sinceramente não me lembro de tanta critica à organização do festival como este ano. E já acompanho desde 2003. Eu li que um Festival que ficou famoso pela má organização foi o de Roma em 1991 quando foi a Itália a organizar.

    ResponderEliminar
  9. Anónimo22:10

    Israel foi dos que mais criticou a organização portuguesa. Karma é lixado pois estão a fazer muito pior.

    ResponderEliminar