ESC2019: Delegação do Azerbaijão "elimina" a Arménia do Festival Eurovisão 2019


A conta oficial da delegação do Azerbaijão no Instagram "eliminou" a Arménia do lote de participantes do Festival Eurovisão 2019. A EBU/UER ainda não reagiu ao caso que está a causar polémica nas redes sociais.



Há uma nova polémica nas redes sociais em torno das delegações do Azerbaijão e da Arménia no Festival Eurovisão 2019. A cantora arménia Srbuk abre, amanhã, o alinhamento dos ensaios do certame internacional, mas, segundo o Instagram oficial da delegação do Azerbaijão, será a Irlanda a primeira a ensaiar, excluindo a Arménia do lote de países a concurso no evento.


Nos últimos anos, os dois países, que estão envolvidos num conflito armado no território de Nagorno-Karabakh, têm-se evitado na votação eurovisiva. A região disputada este em destaque na Final de 2009, com a Arménia a mostrar imagens da mesma durante a votação, enquanto, em 2016, a comitiva do país, liderada por Iveta Mukuchyan, exibiu uma bandeira da região autoproclamada, algo que provocou uma onda de protestos contra o país.



Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Instagram/ Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

17 comentários:

  1. Anónimo23:45

    Aí vem a política para o palco eurovisivo... E depois em vez de pesadas multas pela EBU... nada se faz. Adoro a passividade da EBU com a política instalada no palco. Mas será que há muito o órgão máximo já tinha banido estes dois caso continuassem com esta palhaçada de misturar as coisas. E depois falam dos slogans e da inclusão do festival... Fantochada!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:56

    Com esta atitude deviam ser eliminados da eurovisao.a eurovisao e um concurso de cancoes nao uma zona para discutir conflitos politicos ou ideologias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:31

      Não acho nada disso. Parece-me que está a ser ingénuo. A ideia à partida no Festival era aproximar nações; até a presença da Jugoslávia do ditador Tito fazia parte do esquema. Há testemunhas ainda vivas de como os alemães de leste captavam às escondidas canais do oeste para verem a eurovisão, proibida na zona de influência soviética. A ausência de Marrocose e do Líbano é de ordem polîtica. Enquanto o festival de leste acabou, tal como o sistema comunista, a aproximação de países mais distantes à eurovisão dá conta da pujança económico-política da Europa e do factor atracção-íman, que nem o festival de leste nem o festival ibero-americano (OTI) tiveram. Além do que o sistema de votação e a constante renovação da eurovisão em tecnologia e strass também contam. A nível de canções, o ponto fraco, raramente uma canção eurovisiva atinge os tops mundiais. Na sua opinião porque serâ então que as canções sejam mesmo as mais fracas do panorama musical?

      Eliminar
  3. Anónimo23:58

    Fantochada é a b*sta da vestimenta que o Osoris criou para o Conan e para João. O João parece um dinossauro com aquelas barbatanas...a música até deixa de ser o centro da atenção. Estive dois minuts a fazer replay para perceber que m*d* de roupa era aquela. E verde garrafa? é o Jurassic Park? Olha se calahar a SIC paria mesmo melhor que o mofo da RTP, que diz que está em mudança, mas agora está aí à mostra o verdete das dobradiças do baú da RTP.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:42

      Kim Kardashian ... que eu saiba já tens o teu próprio programa a ser transmitido há mais de 10 anos ... precisas mesmo de continuar a interferir em todo o lado para centrar a nossa atenção em ti?

      Eliminar
    2. Anónimo00:45

      A EBU quer ser inclusiva e tolerante com tudo e todos ... mas opta por fingir não ver o impacto negativo que determinados países continuam a ter no palco internacional ... seja ele sociopolitico seja ele de entretenimento ...

      Eliminar
    3. Anónimo01:59

      Nota-se que o das 23:58 e o das 00:45 só começaram a seguir a eurovisão depois do Salvador ganhar 😂🤣

      Eliminar
    4. Anónimo20:36

      A SIC faria melhor que a RTP? Se não fosse pela RTP Salvador Sobral nunca tivesse tido oportunidade alguma, ademas que D.A.M.A e Calema já estiveram no FdC e a suas cançoes não estiveram na altura

      Eliminar
    5. Agora você fez-me rir!! A mim parecem-me dois crocodilos.😂😂

      Eliminar
  4. Como separar questões políticas das questões de entretenimento num evento como este?
    O festival será em Israel e não se propôs em nenhum momento abordar as vidas perdidas numa guerra que dura mais de 65 anos. Paz? Quando o Eurovision se permite acontecer em um território questionado pela sua legitimidade social e política, ratifica sua posição política e o lado a que pertence. Iludido é aquele que pensa que o evento é, ou pode ser, neutro politicamente.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo07:32

    Quando no primeiro fim de semana de ensaios Israel bombardeia massivamente a Faixa de Gaz e provoca mais de 20 mortos, está tudo dito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:55

      E foram os únicos bombardeamentos, claro. Que jornais andas a ler? Sabes que num conflito há sempre duas partes. Nunca há uma má e outra boa. Há responsabilidades dos dois lados. O sectarismo informativo actual é que nos quer fazer crer que os bombardamentos partem sempre de Israel.
      E falando em guerra de 65 anos sabem que quem iniciou a primeira guerra, em 1948, até foram os árabes? Pois é...limpem esses óculos vermelhos

      Eliminar
    2. Anónimo15:14

      Foram os militantes de Gaza que começaram com os bombardeamentos, mas foram os Israelitas que fizeram vítimas mortais.
      Agora que cada um decida quem é mais culpado

      Eliminar
    3. é verdade....Os mauzões são tdos de Israel ja os santinhos são tds da Palestina...

      Eliminar
    4. Anónimo20:34

      Anonimos das 11:55 e 15:25, é incrivel o malabarismo mental que estão fazendo para justificar que Israel nunca deveu sediar Eurovisão, agora resulta que ser eurofã é aceitar que o governo israeli use inclusivel os comentarios da Wiwibloggs para fazer propaganda? Haja paciencia!

      Eliminar
  6. Anónimo13:01

    Não voto em nenhum deles

    ResponderEliminar
  7. Rui Eduardo18:56

    Vamos e venhamos: o hot Azeri é muito mais giro e yummy que a Sbruk ou lá que é o nome dela.

    ResponderEliminar