Austrália: Kate Miller-Heidke revela pormenores da atuação em Telavive


A cantora australiana Kate Miller-Heidke será acompanhada por um coro de cantores israelitas no Festival Eurovisão 2019.


A representante da Austrália no Festival Eurovisão 2019 revelou, em entrevista, que será acompanhada por um coro na atuação, composto por cantores israelitas. Kate Miller-Heidke afirmou que rumará a Israel na próxima sexta-feira, começando os ensaios com a equipa antes do primeiro ensaio no palco do Festival Eurovisão 2019. Questionada sobre a atuação, a representante australiana revelou que os elementos da encenação da final nacional foram mantidos, mas que a atuação sofreu bastantes alterações para o certame internacional.

No ano passado, três comitivas escolheram backing singers e/ou bailarinos portugueses para as suas atuações. Rui Andrade, Hugo Baptista, Salomé Caldeira e Sandra d'Andrade formaram o coro do Azerbaijão, enquanto Ricardo Soler e Kiko Pereira fizeram parte do coro da Áustria. Por outro lado, Joana Lima e Carlota Carreira foram as bailarinas da prestação de São Marino.






Com quatro participações no curriculum, a Austrália é o único país, juntamente com a Ucrânia que nunca falhou o apuramento para a Final do Festival Eurovisão, tendo como melhor resultado o 2.º lugar alcançado por Dami Im e Sound of Silence, em Estocolmo, sendo a candidatura mais votada pelo júri. Em Lisboa, Jessica Mauboy representou o país com We Got Love, terminando em 20.º lugar com 99 pontos, nenhum deles oriundo de Portugal.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

6 comentários:

  1. Anónimo03:12

    Este é o primeiro ano que não gosto da música australiana

    ResponderEliminar
  2. Anónimo13:47

    A Austrália é o guilty pleasure do ano. Vejo a Austrália a ter mais sucesso do que a Noruega que também leva uma música extremamente Europop.

    ResponderEliminar
  3. Hey you, desce já daí para eu te dizer uma coisa...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo19:47

    Se, como alguns falam, for retirada a senhora que dá beliscões à Kate a Austrália (e não Israel como referem no texto) perde a piada toda. A comitiva portuguesa não escolheu backing singers e/ou bailarinos portugueses para a sua atuação. A final no ESC foi com os mesmos intervenientes que a semi e a final do FC - a Isaura e a Cláudia.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo19:47

    Se, como alguns falam, for retirada a senhora que dá beliscões à Kate a Austrália (e não Israel como referem no texto) perde a piada toda. A comitiva portuguesa não escolheu backing singers e/ou bailarinos portugueses para a sua atuação. A final no ESC foi com os mesmos intervenientes que a semi e a final do FC - a Isaura e a Cláudia.

    ResponderEliminar
  6. Sem beliscões a Austrália não vai lá. Mesmo a voz da Kate só funciona com o belicãozinho da ordem. Cá pra mim foi de propósito.

    ResponderEliminar