França: Nova polémica em torno de Bilal Hassani


O representante francês em Telavive, Bilal Hassani, está envolto numa nova polémica, com a divulgação de um vídeo sobre os atentados de Paris. O senador francês Henri Leroy apela à desclassificação do cantor.


Bilal Hassani, representante francês no Festival Eurovisão 2019, está (novamente) envolto numa polémica. Depois de ter sido ameaçado e atacado nas redes sociais, o que levou o artista a avançar com uma queixa nas autoridades, e de terem sido divulgados tweets de 2014 com declarações sobre o Estado de Israel, a imprensa francesa revelou um vídeo do cantor onde se refere aos atentados de Paris. "A França sofreu verdadeiramente. Atentados aqui, atentados ali" diz o cantor na gravação juntamente com um amigo.


As reações nas redes sociais não tardaram, tomando grandes proporções. Henri Leroy, polémico senador do departamento francês dos Alpes Marítimos, enviou uma carta aos comentadores franceses do Destination Eurovision (erradamente consideramos como jurados), exigindo a desclassificação de Bilal Hassani: "Fiquei surpreendido com um vídeo de Bilal Hassani a gozar com os ataques de Paris (...) Peço-vos que intervenham para que Bilal seja eliminado da competição".




Por sua vez, Bilal Hassani reagiu à (nova) polémica em entrevista com o Le Parisien: "Este vídeo está ligado à Final do Campeonato do Mundo (...) Um indivíduo foi filmado após a vitória da França, saltando de alegria depois das tragédias que vivemos em 2015. Ele dizia enquanto dançava: «A França sofreu muito, ataques aqui, ataques ali» tornando-se viral (...) Eu fiz um com os meus amigos. Não há nada de malicioso" afirmou implorando, "Deixem-me ir! Deixem-me ir em paz! Por favor deixem-me viver o momento".



Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte:LeParisien/RedonMaville/ Imagem: Google / Vídeo: Eurovision.tv

7 comentários:

  1. Anónimo23:46

    Este esta a se promover a base de polemicas, terá efeito positivo nas votaçoes?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:59

      Resultou com a Dana Internacional em 98 quando nao existiam redes sociais, obviamente que jugará a favor dele ... Mesmo sendo um puto na altura a dizer parvoíces ... neste momento no contexto em que ele se encontra, convinha que ele, agora adulto, compreenda a repercussão do que está para trás porque isso consegue facilmente machar de negro a sua imagem ... é inevitável. Ou a TF1 ignorará tudo isto, ou algo ainda mais sério nas redes sociais se vai descobrir e a TF1 não terá como continuar a fingir que não se passa nada ... O rapaz pode sonhar ser rei e querer o seu reino, mas o pré-requisitos que antecedem este momento estão a prejudicá-lo aos olhos do publico frances e a chamar ainda mais atencao por parte da comunidade eurovisiva internacional.

      Eliminar
    2. Anónimo00:12

      Sim está na cara que ganha a eurovisao . Se não ganha fica no top 3 , eurovision funciona muito de polémica e popularismo . Não tem nada a ver com música este festival

      Eliminar
    3. Anónimo00:48

      Não é a TF 1 a emissora pública francesa!!! É a France 2!!!

      Eliminar
  2. Anónimo00:04

    O Bilal tinha 14/15 anos em 2015... Alô, Alô, ele era um puto e todos sabemos como os putos fazem coisas parvas, aos 18 eu pensava que começar a fumar era um boa ideia o eu com 24 percebeu que não é e a custo deixei de fumar, lá vão 2 anos...
    Mas enfim, nota-se como o Bilal é um alvo a abater, ir à procura de vídeos de 2015 ou tweets de 2014 requer muitas horas e muito trabalho frente ao computador.
    Bilal este ano voto em ti, só para mandar esta gente à *****

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo10:04

      Alô? Fumar é muito mau! Mas votar na França este ano ainda vai ser pior, mil vezes pior que fumar!

      Eliminar
  3. Como?, isto cá para mim não canta nada mas enfim.

    ResponderEliminar