ESC2019: Kazka recusa convite da UA:PBC para representar a Ucrânia em Telavive


Depois da recusa dos Freedom Jazz, também o grupo Kazka recusou o convite para representar a Ucrânia no Festival Eurovisão: "A nossa missão é unir as pessoas com a nossa música e não semear discórdia".



Após o fim das negociações com MARUV e da recusa do grupo Freedom Jazz, a emissora ucraniana UA:PBC convidou Kazka, terceiro classificado no Vidbir 2019, para representar o país em Telavive. Contudo, através das redes sociais, o grupo revelou que rejeitou o convite: "Nós gostariamos e ficariamos honrados em representar a Ucrânia no Festival Eurovisão. Nós colocámos muito esforço, energia e tempo neste desejo. Entrámos na final nacional para isto. Mas nós não queremos uma vitória a qualquer custo. A nossa missão é unir as pessoas com a nossa música e não semear discórdia" escreveram nas redes sociais, "Portando temos uma resposta clara à UA:PBC: não iremos à Eurovisão em 2019. Ao mesmo tempo, não desistimos do nosso principal objetivo: levar a cultura ucraniana para o mundo. Estamos prontos para representar a Ucrânia no próximo ano, se formos escolhidos. Enquanto isso, seguimos em frente e esperamos por todos vocês nos nossos concertos".


Conforme afirmado ontem pela emissora ucraniana, a UA:PBC reunirá com os seus advogados e com a emissora privada para discutir a viabilidade de convidar outro artista da final nacional. Caso seja aprovado um novo convite, os Brunettes Shoot Blondes, quarto classificados, poderão ser convidados para o Festival Eurovisão.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Kazka / Imagem/Vídeo: UA:PBC

4 comentários:

  1. Anónimo13:01

    Naaaaaaaoooooo. Eram quem eu queria

    ResponderEliminar
  2. Anónimo13:22

    A melhor atitude que os Kazka poderiam ter tido, gosto muito da música deles, mas este ano a representação ucraniana está machada. Espero que se retirem este ano

    ResponderEliminar
  3. Muito bem! Fizeram bem em rejeitar o convite, isto não pode continuar desta maneira da parte da UA:PBC/Ucrânia...

    ResponderEliminar