[CONFIRMADO] Mahmood e "Soldi" representam Itália no Festival Eurovisão 2019


Mahmood e "Soldi" são os representantes de Itália no Festival Eurovisão 2019, avançou o site oficial da competição.


Através das redes sociais, o site oficial do Festival Eurovisão confirmou que Mahmood será o representante de Itália em Telavive com "Soldi", tema com que venceu o Festival di Sanremo 2019. Conforme o regulamento do certame, a emissora RAI convidou o artista para representar o país no Festival Eurovisão 2019, tendo o artista aceitado: a última vez que o vencedor do Sanremo recusou ir ao certame internacional foi em 2016, com Stadio a recusar o convite e a segunda classificada, Francesca Michielin, a representar o país em Estocolmo.



Estreante em 1956, a Itália conta com 44 participações no Festival Eurovisão, tendo estado fora do certame entre 1998 e 2010, apesar de ter triunfado em 1964 e 1990. Ermal Meta e Fabrizio Moro venceram o Festival de Sanremo de 2018 com "Non Mi Avete Fatto Niente", adquirindo o direito de representar Itália em Lisboa, onde terminaram no 5.º lugar com 308 pontos. A candidatura italiana foi a segunda mais votada pelo público português (10 pontos), tendo sido a sétima mais pontuada pelo painel de jurados (4 pontos).


 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: RAI /Imagem: Google / Vídeo: Youtube

16 comentários:

  1. Anónimo01:07

    Depois de tanta final nacional em que o meu favorito ficou para trás finalmente uma música que realmente adoro!!! XD

    ResponderEliminar
  2. Pronto então é oficial. Tal como disse no outro post não era a minha favorita mas também não acho má. Não me diz grande coisa mas não lhe tiro o mérito. Até é engraçada. A parte das palmas da orquestra também foi interssante. Agora em relação à eurovisão realmente não sei. Vejo esta canção a ter um grande resultado mas também a vejo a flopar grandemente. Mas continuo a achar q não ganha. Realmente é uma incógnita. Mas tenho de concordar q até agora as músicas selecionadas são, de um modo geral, bastante fracas.

    ResponderEliminar
  3. Ricardo01:19

    Não era a minha preferida, mas não deixa de ser boa também. É viciante, o que joga a seu favor.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo01:28

    Das confirmadas em Israel, esta é de longe a melhor.
    Parabéns, Itália.

    ResponderEliminar
  5. Mais uma final em que não ganha a minha preferida mas para ja a melhor das que vão a udraIs

    ResponderEliminar
  6. E btw já estou a imaginar a cara dos organizadores israelitas a ter que ouvir um egípcio a cantar em árabe no palco...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo04:17

      para imaginar bastaria saber que 20% da população Israelita também é de origem árabe... ahahhah

      Eliminar
    2. Ricardo15:24

      Os israelitas não têm esse complexo. É mais o contrário.

      Eliminar
    3. O facto de 20% da população ser árabe não significa que eles gostem desse facto. Nos EUA existem milhões de pessoas pretas e não é por isso que não deixa de ser um país com índice de racismo elevadíssimo.

      Em relação ao complexo Ricardo, não sei.Mas acho que para ter que se construir um muro a separar os dois paises e restringir entrada de pessoas e bens,algum tipo de complexo ou receio têm que ter.Guerras e conflitos não se fazem só com um lado,digo eu.

      Eliminar
    4. Se um dos países árabes da UER voltasse a concorrer Israel teria de deixar transmitir a canção. que eu saiba nunca tal aconteceu. Já quando o Líbano quis concorrer, em 2005, retirou-se quando soube que teria de transmitir a canção israelita...
      Apenas algumas diferenças...

      Eliminar
    5. Anónimo21:17

      Não só 20% da população é árabe, como todas as indicações e sinalética oficiais estão escritas em hebreu e árabe. E vários cantores de origem árabe também participaram nas seleções para a eurovisão em Israel. Porque raios iriam estranhar um italiano cantar, meia frase em árabe? Acho que as vossas mentes são ainda mais estreitas e tacanhas que os próprios israelitas...

      Eliminar
  7. José Luís.03:51

    Má escolha para Itália, musica apenas mediana..Irama era tão melhor, enfim. Não será top 10!

    ResponderEliminar
  8. Anónimo07:26

    Uma boa canção, parabéns Mahmood! Agora se verá se a apregoada tolerância de Israel será verdade e não vai censurar a transmissão da canção italiana, pois a canção contém dois versos em árabe e faz referência ao Ramadão.

    ResponderEliminar
  9. Anónimo10:27

    É engraçado que até ao momento nenhuma das favoritas ganhou. Espero que o Conan consiga vencer. Vamos ter duas músicas com sons árabes: Itália e Portugal (reedição do duelo de 2017?). Penso que Portugal e Itália podem beneficiar pelo facto de levarem sons árabes a Israel. As pessoas podem pensar que é provocação, e podem obter muitos votos dos apoiantes anti-Israel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo13:45

      Não vejo nada nas músicas de portugal ou itália que sejam anti-israel, por isso diria que não.
      Mahmood pode é ganhar a simpatia de quem é contra os movimentos da extrema-direita na europa, o Salvini ajudou a criar essa narrativa ao criticar a vitória via twitter.
      Bilal parece ser o candidato neste momento a receber os votos anti-irael, mas isso pode mudar se Hatari ganhar a final Islandesa, mas tudo vai depender da forma como a imprensa israelita lidar com os concorrentes, a Netta tornou-se no ícone anti-Salvador porque o Salvador abriu a boca, o mesmo vai acontecer este ano.

      Eliminar
  10. Música muito fraquinha, na minha opinião. Por onde andas Itália?

    ResponderEliminar