Suécia: SVT anuncia mudanças no sistema de votação do 'Melodifestivalen 2019'


A emissora sueca SVT anunciou algumas mudanças na votação do Melodifestivalen 2019: "Queremos que todas as vozes sejam ouvidas" defendeu Anette Helenius, uma das responsáveis pelo evento.

Depois de Christer Björkman ter prometido algumas mudanças na votação do certame, a emissora sueca SVT revelou, esta noite, o novo sistema de votação do Melodifestivalen 2019. Ao contrário dos anos anteriores, a edição deste ano contará com uma discriminação dos votos do público: os votos da aplicação serão distribuídos consoante a idade do votante, existindo sete grupos etários, enquanto o oitavo grupo será constituído pelos votos efetuados por telefone, tendo sido abolida a votação por SMS.

Nas quatro eliminatórias, cada grupo etário distribuirá 43 pontos pelos candidatos (12-10-8-6-4-2-1), enquanto que, na Andran Chansen, cada grupo atribuirá 1 ponto ao seu candidato favorito em cada duelo: em caso de empate, apurar-se-à a canção que recebeu o maior número de votos. Por sua vez, na Grande Final, cada grupo concederá 58 pontos (12, 10, 8-1 pontos), representando 50% da votação final, estando a restante a cargo de 8 jurados internacionais. De realçar que, durante o direto, a votação do público será apresentada em bloco, tal como acontece no Festival Eurovisão, sendo que a SVT apenas revelará a votação discriminada alguns dias depois.

Além disso, o habitual coração patente nas atuações sofrerá alterações, com mudanças nos batimentos, o que tornará mais difícil a perceção da votação. Além disso, os corações irão piscar em três cores diferentes para mostrar as faixas etárias que mais contribuem, naquele momento, para a votação, estando as cores distribuídas da seguinte forma: verde (3-9 anos), turquesa (10-15), azul (16-26), lilás (30-44), rosa (45-59), vermelho (60-74) e laranja (75+).


Contudo, apesar das mudanças no sistema de votação, Anette Helenius, uma das responsáveis pelo concurso, garante que, em 2018, não haveria nenhuma mudança nos resultados das eliminatórias com o novo sistema, garantindo que, nos últimos anos venceu sempre a canção mais votada nas diversas faixas etárias: "Queremos que todas as vozes sejam ouvidas. Foi isto que nos fez mudar o sistema". 

Estreante em 1958, a Suécia conta com 58 participações no Festival Eurovisão, sendo um dos países com melhores resultados da história com 6 vitórias no curriculum. Em Lisboa, o país foi representado por Benjamin Ingrosso e "Dance You Off", terminando em 7.º lugar com 274 pontos, resultante do 2.º lugar no júri e do 23.º lugar no televoto.



 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: SVT/ Imagem: Google / Vídeo: Youtube

3 comentários:

  1. Tanta complexidade para um festival de cantigas. Estas votações ainda parecem mais complicadas do que as contas do Estado.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo22:34

    Podem me explicar que corações nas atuacoes e que estão a falar? Nunca vi nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Durante as atuações do Melodifestivalen, existem uns corações no canto inferior esquerdo que "palpitam" consoante o número de votos que a canção está a receber. Se vires no Youtube, poderás ver estes corações.

      Eliminar