ESC2019: Julien Bahlou avança que a Áustria receberá o Festival Eurovisão 2019


O jornalista franco-israelita Julien Bahlou avançou, nas redes sociais, que o 'plano B' da EBU/UER para o Festival Eurovisão 2019 é organizar o evento na Áustria: "O braço de ferro continua e o governo de Israel ameaça fechar a emissora nacional".


O jornalista franco-israelita da cadeia televisiva i24news, Julien Bahlou, escreveu, nas redes sociais, que a polémica em torno da organização do Festival Eurovisão 2019 continua fora de controlo, havendo ameaças estatais de "encerrar o canal público de televisão se este não financiar a organização do concurso". 


O jornalista vai mais longe e garante que a União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER) está pronta para accionar o plano B: organizar o Festival Eurovisão 2019 na Áustria, país que ficou em terceiro lugar em Lisboa, tendo em conta que Chipre não tem capacidade financeira para albergar o certame.


A confirmar-se a organização do Festival Eurovisão 2019 em território austríaco, a emissora ORF poderá utilizar o processo de candidaturas da edição de 2015 para eleger a arena anfitriã. Com capacidade para cerca de 16 mil pessoas, o Wiener Stadthalle, em Viena, é o favorito a receber o certame, tendo sido a sede do Festival Eurovisão de 2015. Também o Olympiahalle, em Innsbruck, e o Stadthalle Graz, em Graz, com capacidades a rondar os 11 mil espectadores, poderão estar na corrida, depois de terem falhado a organização em 2015.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: JulienBahlou / Imagem: Google / Vídeo: Youtube

3 comentários:

  1. Anónimo12:47

    Basicamente o presidente de Israel quer receber o concurso para se afirmar politicamente mas nao quer custear as futuras beneces que lhe podera trazer o concurso.
    Olhem oa Russos: organizaram o campeonato do mundo com o governo a gastar muitos mais milhoes que se gasta na eurovisão ( o dinheiro do concurso nem para um estadio dá) de forma a mudar um pouco a imagem do país internacionalmente e vejam: Conseguiram e apagaram muitas das polemicas em torno do mesmo...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo12:48

    Basicamente o presidente de Israel quer receber o concurso para se afirmar politicamente mas nao quer custear as futuras beneces que lhe podera trazer o concurso.
    Olhem oa Russos: organizaram o campeonato do mundo com o governo a gastar muitos mais milhoes que se gasta na eurovisão ( o dinheiro do concurso nem para um estadio dá) de forma a mudar um pouco a imagem do país internacionalmente e vejam: Conseguiram e apagaram muitas das polemicas em torno do mesmo...
    Hoje em dia tds estes tipos de eventos sao usados como motivos politicos

    ResponderEliminar
  3. Anónimo12:50

    Tendo em conta os problemas que a produção em Israel já deu o melhor que a EBU deviam fazer as malas e começar a produção com a emissora Áustriaca.
    Duvido que esta situação monetária seja o pico das dificuldades se continuarem em Israel

    ResponderEliminar