Portugal: Isaura lançou hoje o seu álbum de estreia «Human»

"Human" é o álbum de estreia de Isaura e já está disponível em todas as plataformas digitais e nas lojas.


Foi hoje editado Human, o álbum de estreia de Isaura, compositora da canção que representou Portugal no Festival Eurovisão da Canção de 2018. O álbum deveria ter sido lançado há algumas semanas mas a participação da cantora no concurso europeu ditou o adiamento para o dia de hoje. 

Para Isaura este álbum é muito pessoal. "Tinha uma ideia daquilo que queria contar com o álbum; queria falar dos assuntos que naturalmente fazem parte da minha vida, Queria falar da gestão do tempo, das prioridades que escolhemos e dos nossos anseios. Mas porque a vida nos troca as voltas e também porque não sei fazer canções com coisas inventadas, acabando sempre por contar a verdade, senti necessidade de dividir o álbum em lado A e lado B. Porque já nada do que tinha programado seria a verdade. As últimas canções são então uma tentativa de falar sobre o assunto. "Human" porque tentamos fazer o melhor que podemos com o que a vida nos dá ou nos tira", explicou a cantora e compositora.

Em "Human", Isaura afirma-se como compositora, autora e produtora, tendo trabalhado também na produção de alguns temas com os Karetus, Fred Ferreira, KKingKong, Lhast, Cut Slack e Diogo Piçarra. 

 

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Universal; ESCPOrtugal /Imagem: Delas.pt / Vídeo: IsauraVEVO

7 comentários:

  1. Anónimo22:49

    Na história das participações portuguesas no ESC, os intérpretes têm sido sempre mais penalizados do que os autores das canções, quando o resultado é mau (1988, 1995, 1997, 2012, 2014, 2015, por exemplo). Isaura "deu a cara / a voz" pela sua canção. Poderia ter encontrado outra intérprete para segunda voz, mas preferiu "estar lá". Apesar de uma certa recusa em modificar aspetos da canção que (até a leigos) se mostravam necessários, mostrou-se responsável, determinada em fazer um bom trabalho no ESC. Mas expôs-se demasiado e creio que isso acabará por prejudicar a sua carreira futura. Gostaria imenso de me enganar, mas, durante muito tempo, penso que será vista como "a da último lugar". E é pena, porque a voz é muito agradável e esta "amostra" não é nada de desprezar.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo00:20

    Ninguém deixa de comprar música ou deixa de ir a concertos dela por causa da Eurovisão. Mais, até acho que a eurovisão a deu a conhecer a muita gente.
    Isaura, muitos parabéns pelo álbum. Ouvi e gosto muito. Muitos sucessos, miúda.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo10:02

    Mesmo não fazendo parte do CD, espero, Isaura, que cantes nos teus concertos "O Jardim" e, por favor, "Onde Estás"!! Namasté.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo10:28

    Eu pessoalmente não consigo simpatizar com ela. E musicalmente falando que no fundo é o que esta em causa, não me transmite rigorosamente nada. Na eurovisão a postura dela a "abafar" sempre a Cláudia e a querer todo o protoganismo também não me agradou.

    ResponderEliminar
  5. Rui Ramos15:05

    Masterpiece

    ResponderEliminar
  6. Anónimo18:18

    Isaura numa breve entrevista à Sapo, onde também explica o porquê das persianas nos seus trabalhos: https://mag.sapo.pt/showbiz/artigos/isaura-este-e-album-e-como-sentar-me-com-as-pessoas-no-cafe-e-contar-lhes-o-que-se-passa-comigo#vhs-sV5EukqzQrzACHTH4Wy5

    ResponderEliminar