Kosovo: RTK apresenta candidatura de adesão na próxima Assembleia Geral da EBU/UER


O diretor-geral da RTK, emissora estatal do Kosovo, reuniu-se com membros da EBU/UER antes da Assembleia Geral da próxima semana, onde será discutida a possível filiação do organismo.

Mentor Shala, diretor-geral da emissora estatal do Kosovo, esteve reunido com o presidente da EBU/UER, Jean-Paul Philippot, nos últimos dias, pressionando o organismo para que a candidatura da RTK a membro ativo da organização seja aprovada na próxima Assembleia Geral, que decorrerá na próxima semana em Tirana. "Tivemos uma reunião com o Presidente da EBU/UER com quem discutimos a Assembleia Geral do fim do mês e a possibilidade da RTK ser aceite como membro de pleno direito da EBU" revelou Mentor Shala, em comunicado, antevendo "uma possível participação do Kosovo no Festival Eurovisão 2019", em caso da candidatura ser aceite.

Depois da participação no Eurovision Young Dancers em 2011, a emissora kosovar RTK tem tentado, sem sucesso, participar no Festival Eurovisão, tendo em conta que não é um membro ativo da EBU/UER. Contudo, a imprensa albanesa avança que a candidatura do organismo poderá ser aceite na próxima Assembleia Geral, apesar da Bósnia-Herzegovina e da Sérvia já terem manifestado a sua oposição à integração da emissora na EBU/UER.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix / Imagem: Google

4 comentários:

  1. Anónimo22:51

    Parece-me que há mais países da EBU que não vão ficar muito contentes com Kosovo fazer parte da Eurovisão, alguns dos países que participam não reconhecem Kosovo como país independente.
    A EBU ao aceitar a candidatura de Kosovo pode abrir portas para outras regiões/nações quererem participar independetemente com fins políticos como é o caso da Catalunha, da República de Artsakh, da Córsega ou da Escócia por exemplo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:08

      Desculpe mas isso nao faz sentido nenhum tirando o caso da Escócia já que o Kosovo é reconhecido por cerca de 70% dos paises participantes no ESC deste ano. Os outros só nao reconhecem na maioria por medo das suas regioes intensificarem as suas pretensoes de independencia. Ou seja , na maioria , e já que o nosso país reconhece a sua independencia , podemos dizer que Kosovo é um país ja os casos da catalunha e a Republica de Artsakh sao casos muito complicados e de modo algum sao considerados paises independentes.

      Eliminar
    2. Anónimo20:43

      Confesso que os exemplos da Catalunha, Córsega e Escócia são um bocado exagerados da minha parte, mas dei-os porque essas regiões têm emissoras locais e existem movimentos independentistas.
      A República de Artsakh é um caso mais semelhante a Kosovo, pois eles têm um Presidente, Parlamento e autonomia de Azerbaijão, não sei é se é reconhecida como República independente por algum fos países europeus.

      Em todo o caso, não estou a ver Kosovo participar na Eurovisão 2019, já que Israel não o reconhece como uma nação independente (antes que alguém diga alguma coisa Palestina também não)

      Eliminar
    3. Anónimo00:21

      Mas o Kosovo é mesmo independente da Servia, Governo e tudo, a Serbia ja nao tem qualquer poder sobre o Kosovo e sabe disso só nao reconhece porque Pronto, agora Catalunha nao e nenhum país por exemplo. E o Kosovo tambem joga em futebol com as outras selecoes europeias...

      Eliminar