EBU/UER: "Se os países se recusarem a participar, o Festival Eurovisão não decorrerá em Jerusalém"


A EBU/UER revelou, no final da primeira reunião com a emissora KAN, que a sede do Festival Eurovisão 2019 ainda não foi decidida: "Se os países se recusarem a participar, o Festival Eurovisão não acontecerá em Jerusalém".


A União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER) já realizou a primeira reunião com a emissora pública de Israel com vista à preparação do Festival Eurovisão 2019. Sem data nem lugar definido, um representante do organismo máximo do evento defendeu que a EBU/UER está atenta às declarações de diversas personalidades e aos movimentos de boicote à edição de 2019 do certame, se esta decorrer em Jerusalém: "Se os países se recusarem a participar, o Festival Eurovisão não acontecerá em Jerusalém" avança a imprensa local.

Até ao momento, Irlanda, Suécia, Reino Unido e Islândia foram os países cujas emissoras têm sido pressionadas para não se fazerem representar no Festival Eurovisão 2019. A Irlanda foi o caso mais mediático, com o presidente da Câmara de Dublin a apelar ao boicote da RTÉ, horas depois da vitória de Netta Barzilai. No caso da Suécia e do Reino Unido, os partidos Vänsterpartiet (Partido da Esquerda) e Lib Dems (Democratas liberais), respectivamente, propuseram um boicote da SVT e da BBC com argumentos semelhantes. Por sua vez, na Islândia, um movimento popular com mais de 25 mil assinaturas (cerca de 10% da população), exige que o país não viaje para Israel em 2019.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovision-Spain /Imagem: GOOGLE

9 comentários:

  1. Anónimo19:00

    TOMA e embrulha...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo19:21

    Portugal também devia boicotar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:09

      Deviamos boicotar mas era comentários ignorantes como esse

      Eliminar
    2. Anónimo14:41

      como quais ??

      Eliminar
  3. Anónimo19:41

    Como Pôncio Pilatos, a EBU lava as mãos deste assunto e pede aos europeus para decidirem se querem a eurovisão em Jerusalém ou não

    ResponderEliminar
  4. Anónimo20:12

    Ainda volta a ser em Lisboa vão ver

    ResponderEliminar
  5. Anónimo20:13

    Boicote a Eurovisão 2019 em Israel!!!

    ResponderEliminar
  6. Anónimo00:28

    Em 2009 também muitos países e ativistas falaram em boicotar a eurovisão em Moscovo, mas no fim lá foram 42 países cantar, Portugal incluído.
    Esta história vai acabar em àguas de bacalhau, acreditem no que vos digo

    ResponderEliminar