David Fonseca: "Fui convidado para o Festival da Canção mas não tenho grande vontade de participar"


David Fonseca, jurado do Festival da Canção 2018, revelou que foi convidado para o certame, garantido "que não tenho grande vontade de participar, especialmente depois das polémicas".


Na véspera de lançar o novo "Radio Gemini", David Fonseca revelou que foi convidado para participar no Festival da Canção, certame do qual integrou o painel de jurados da Final de 2018. "Fui convidado e pensei sobre isso" revelou o músico português, não especificando qual o ano em que foi convidado para o evento, "Não vou dizer que nunca hei de participar, porque não sei o futuro, mas não tenho grande vontade de participar, especialmente depois das polémicas; essa parte nada tem a ver com música".

A "ideia de concurso" também não agrada ao cantor que enalteceu algumas das canções a concurso na edição deste ano, cuja final decorreu em Guimarães: "Eu pergunto-me: o que é que aconteceu às outras canções que concorreram? Parece que desaparecem num ato um bocadinho inglório. As canções da Isaura, do Júlio Resende e outras também teriam merecido muito tempo de antena".


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Blitz /Imagem: GOOGLE / Vídeo: Youtube

12 comentários:

  1. Anónimo20:30

    Óbvio. . Depois de todas as polémicas ninguém quer ficar manchado pelo festival/rtp

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:33

      Nao tem a ver com polemicas, tem a ver com o facto de ele saber que o juri corta as asas a cançoes em ingles e é muito preconceituoso. Mais vale nao ir.

      Eliminar
  2. Ricardo Alves20:37

    Ele tem toda a razão. As canções do FC nunca mais se ouvem, mas isso é também culpa da RTP e das rádios, incluindo as rádios do grupo RTP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:29

      Talvez a culpa seja mesmo dos artistas e da estratégia da RTP. Bastaria seguirem o exemplo da Itália, em que os artistas participam com as suas "melhores canções" ou seja os singles de lançamento dos seus novos álbuns, não existindo essa politica absurda de escrever músicas para a Eurovisão. Aliás San Remo continua a ser uma enorme plataforma de divulgação e projeção dos artistas do país.

      Eliminar
    2. Anónimo22:52

      Concordo em absoluto... a rádio tutelada pela própria rtp, antena 3, que escolhe os compositores para participar no FC é a primeira a demarcar-se dessa co-responsabilidade, à exceção do Alvoroço de JP Simões, nada se ouve do FC, nem a própria vencedora... pelo contrário são os primeiros a achincalhar com piadolas como aconteceu este ano com o FC e a Eurovisao

      Eliminar
    3. Torrão10:39

      Sem dúvida, anónimo das 21:29. A questão é que nesse contexto haveria muita qualidade e profissionalismo e, à partida, interpretações polidas e afinadas. E continuo a achar que a RTP não quer ganhar, e que o ano passado foi um grande acidente, que ela não esperava de todo que pudesse acontecer. De resto, quem é que acreditava nesse feito, quando o Salvador ganhou? Estou curioso em ver o que acontecerá daqui para a frente. Para já, o festival da canção de 2018 deixou muito a desejar, quando comparado ao de 2017. Isso talvez já diga alguma coisa...

      Eliminar
  3. Anónimo22:56

    também não tenho muita vontade de te ouvir....

    ResponderEliminar
  4. Anónimo23:01

    Ora "polémicas" parece ser a "chave" de tudo o que gira em torno do certame. Porque será...?

    ResponderEliminar
  5. Anónimo23:09

    Quando ele quiser participar será bem recebido.
    O ideal era compor uma canção mais ao estilo do Someone That Could Not Love e maracará a Eurovisão e passará a ser reconhecido pela Europa.
    Esperamos pelo David Fonseca no FC :)

    ResponderEliminar
  6. Anónimo23:29

    a RTP continua a fraca em relação à Eurovisão...

    ResponderEliminar
  7. Anónimo13:38

    Se desaparecem é porque não são boas do principio. As companhias de disco deviam estar envolvidas no festival. A RTP escolheu "boas" cançoes mas devia escolher mais cançoes commerciais.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo23:38

    Mesmo hoje, bastaria a opinião geral acerca do Festival da Canção que prolifera, para se acabar de vez com esse eventozinho que só serve para diminuir artisticamente qualquer músico que por lá se aventure.

    Quando li pela primeira vez este ano que seriam convidados compositores de renome da música portuguesa, ui, até me deu logo uma volta ao estômago!
    Inevitavelmente pensei: pronto, voltámos à enfadonhice do costume, e mais uma vez insiste-se em não se acordar para a realidade!

    Mas por que é que a RTP não faz uma incursão pelo Got Talent como evento de substituição do Festivalinho da canção?
    Provavelmente acharíamos talentos que não estariam presos a normas patéticas de estilo de música (sem vida e sem noção de espectáculo), que só as "elites" de compositores com cheiro a mofo insistem em valorizar.

    Quanto a este ano, a ideia com que sensatamente se fica é que (obviamente) Portugal não deveria ganhar de novo. Mas disso já todos deveríamos saber, pois a avaliar pelo exemplo das últimas representações dos países anfitriões da Eurovisão, estes estrategicamente nunca levam (no seu ano) temas com "risco" de vencer (por razões óbvias). Mas isto não era impeditivo de estes levarem temas interessantes e que não corressem o risco de ficarem em último lugar, pois face aos restantes, a representação de Portugal este ano não mereceu ter outra posição.

    Quanto ao David Fonseca, acho que deu uma resposta muito inteligente e assim resguarda-se deste ambientezinho que o Festival da Canção insiste em pateticamente perpetuar!

    ResponderEliminar