Suécia: Benjamin Ingrosso pede "desculpas aos artistas e fãs" depois de vídeo polémico


Benjamin Ingrosso utilizou as redes sociais para pedir desculpas aos artistas e eurofãs, depois do polémico vídeo onde criticou algumas das canções a concurso no Festival Eurovisão 2018.


O cantor sueco Benjamin Ingrosso, representante do país em Lisboa, tem estado em destaque nas redes sociais nos últimos dias... pelos piores motivos. Num vídeo difundido por um site eurovisivo, o jovem cantor comentou as canções do Festival Eurovisão 2018, sendo que os seus comentários não agradaram à maioria dos seguidores: Benjamin Ingrosso comparou o cantor sérvio com a personagem Voldemort e a voz da cantora da ARJ Macedónia com flatulência, enquanto afirmou que as canções da Albânia e da Hungria eram bastante agressivas e que os cantores o odiavam.


O vídeo foi removido das redes sociais, mas a polémica continuou, fazendo mesmo com que o cantor reagisse publicamente a toda esta situação. "Sinceramente peço desculpas se ofendi qualquer artista ou fãs. Fiz tudo com diversão e humor." escreveu o cantor, realçando que "tenho muito respeito pelos meus colegas artistas e nunca quis perturbar ninguém". Além disso, Benjamin Ingrosso admite estar ansioso "por encontrar todos em Lisboa e mostrar-vos as minhas verdadeiras reações na vida real".


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: BenjaminIngrosso /Imagem/Vídeo: SVT

14 comentários:

  1. Anónimo12:14

    Este ingrosso faz jus ao nome que tem: grosso. Pura e simplesmente revelou imaturidade e má educação. A svt deveria de educar mais os seus representantes. É triste ver cantores com estas atitudes. Totalmente reprovável!! SC

    ResponderEliminar
  2. Anónimo12:21

    Alguém sabe o q e q ele disse da canção portuguesa???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:19

      Anónimo 12.21: mas isso é relevante?

      Eliminar
    2. Anónimo14:26

      Sim que não entendia o porquê de estar sentada e não cantavam lado a lado

      Eliminar
    3. Anónimo14:33

      Disse que a única coisa que gostava de Portugal era a cantora e a cor do cabelo...

      Eliminar
    4. Anónimo14:59

      Boa pergunta.

      Eliminar
  3. É porque a voz dele até é muito boa... Ao ponto de na canção precisar de montes de backsingers e nem se ouvir verdadeiramente a sua voz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:42

      em Lisboa os backsingers vão ter de estar presentes no palco e não escondidos ;)

      Eliminar
  4. Anónimo14:27

    Esse site eurovisivo têm dado imensos tiros no pé este ano.
    É uma péssima ideia pedir a um artista para comentar as outras músicas concorrentes. A eurovisão è um concurso, a Suécia um país muito competitivo e o Benjamin Ingrosso não é o Vanja Radovanović, que já se mentalizou que não passa da semifinal e está no concurso para se divertir e criar boas memórias.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo15:48

    Infelizmente estamos numa fase de evolução social em que o politicamente correto ficou para trás. Depois acontece disto. Nem tem a ver com o artista pois o Salvador ainda faria pior, ainda que para mim este grosso não passe de um puto sem voz montado em cima de um super show off, algo que já nao posso dizer do Salvador. Continuem a votar nos Suecos que eles agradecem com mais música e artistas de plástico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:59

      Concordo. E agradecia que alguém me explicasse o que vêm nesta canção para dizerem que vai ganhar e ficar nos 5 primeiros...

      Eliminar
  6. Anónimo17:58

    Deixem-no lá em paz mesmo que a canção dele fosse boa ou má e ele fosse um excelente intérprete ou mau, não é relevante. Também no ano passado foi a polémica com o Salvador e não estamos aqui a falar da qualidade do artista, mas que eu não concordei e que não foi propriamente o melhor momento para ele dizê-lo, é verdade. Mas eu por um lado prefiro a crua honestidade que as palavras falsas e esquizofrénicas, mas omitir também não custa nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:20

      "Mas eu por um lado prefiro a crua honestidade que as palavras falsas e esquizofrénicas, mas omitir também não custa nada." A honestidade é importante, mas por vezes devemos ser politicamente correctos. Significa que se um amigo me convida a jantar na casa dele nao sera a toa que vou dizer que o jantar está muito mau. Este grosso foi muito grosseiro, ponto.

      Eliminar
  7. Anónimo18:17

    É sempre engraçado ver suecos e outros eurofas defenderem o Benjamin...mas foram os mesmos que rebaixaram o sobral.

    ResponderEliminar