FC2018: José Cid e Rui Bandeira criticam escolha de "O Jardim" para o Festival Eurovisão 2018


A vitória de Cláudia Pascoal no Festival da Canção 2018 não foi consensual junto dos antigos vencedores do concurso da RTP. José Cid e Rui Bandeira teceram críticas à escolha da candidatura para o Festival Eurovisão.


Vencedor do Festival da Canção de 1980 e de 1998, José Cid, que foi eliminado na primeira semifinal da edição deste ano, não gostou da vitória de Cláudia Pascoal e "O Jardim": "Se queríamos levar uma pessoa e canção que seja o completo oposto do Salvador Sobral, escolhemos a certa. Tenho-me rido [a ver a emissão], pela desafinação, pela falta de expressão vocal. A meu ver, falta uma coisa que é gravíssima: perdemos a identidade política e cultural, esta canção não representa o povo e a cultura portuguesa. Chama-se ‘O Jardim’, não é? Só faltava ter sido cantada pelo Alberto João Jardim. Há um abismo entre o Salvador Sobral e esta coisa que é ‘O Jardim’.". 

O cantor e compositor vai mais longe nas críticas e garante mesmo não ter "orgulho" na representação de Portugal em 2018: "Não tenho orgulho em ser representado por esta canção, mas é o público que temos. Eu escrevi uma canção sobre Portugal, e aceitei humildemente a minha derrota, mas não era isto que eu esperava. Votei na canção seis" revelou, manifestando o seu favoritismo na canção "Para Sorrir Não Preciso de Nada".

Também Rui Bandeira, vencedor da edição de 1999, não ficou agradado com a vitória de Cláudia Pascoal, realçando as candidaturas de Peu Madureira e Catarina Miranda: "Pessoalmente, não gosto. Acho que de canção não tem nada. A 14 é uma canção, e a seis também. As pessoas escolheram e acho que há uma coisa que está garantida: não vamos ganhar a Eurovisão. É das canções mais fracas que já venceram o Festival da Canção. E ela canta lindamente, é uma excelente intérprete, é mesmo pela música. Para mim a que tinha mais hipóteses era a do Diogo Piçarra, que era parecida com outra, mas acredito que não fosse plágio, conhecendo o Diogo.".

Por outro lado, Ella Nor (Leonor Andrade), vencedora do concurso de 2015, realçou o "óptimo resultado", destacando que "Ainda bem que são duas miúdas a ir à Eurovisão. Acho que é uma música sincera e tem tudo para resultar. Fico mesmo muito feliz que tenha ganho, era uma das minhas favoritas.". Suzy, vencedora em 2014, também partilha a mesma opinião: "é uma balada com uma sonoridade contemporânea, moderna, o estilo e o look visual também ajudam, a maneira como foi interpretada foi bastante diferenciadora, e a voz da cantora é realmente distinta. É uma canção com que os portugueses podem ficar contentes.", descartando a possibilidade de vencer o Festival em maio.

Nucha, representante de Portugal em 1990, destacou a "canção muito bonita com uma voz muito peculiar", relembrando que "era a melhor a concurso", enquanto que Filipa Sousa, vencedora em 2012, realçou "a história muito bonita e uma das melhores interpretações", afirmando que Peu Madureira era o seu favorito. Por fim, Liana, vencedora da edição de 2000, dividiu o seu favoritismo entre Joana Barra Vaz e Peu Madureira, realçando que a vencedora "estava no meu top5. É uma boa canção com bons arranjos".


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: NIT /Imagem/Vídeo: RTP

71 comentários:

  1. Anónimo09:17

    Mas alguém ainda liga à opinião do José Cid? HAHAHAHAHA
    Reforme-se e pare de dizer disparates.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo08:51

      Totalmente de acordo. E já agora, as pessoas que gostam, gostam mal ? Musica que eu não goste , mas tenha o "rotulo" de boa sou obrigado a gostar ? Eu penso que a musica e os seus gostos são relativos e nenhum é melhor que o outro. Democracia !! Parabéns às vencedoras e vamos apoiar.

      Eliminar
  2. Anónimo09:39

    Os favoritos da 1ª e 2ª semifinais em entrevista para o Observador, antes do FC. Vale a pena, pela pureza nas respostas dos dois: http://observador.pt/especiais/duelo-em-carpool-demos-boleia-aos-finalistas-mais-votados-do-festival-e-eles-cantaram-no-carro/

    Parabéns à Pascoal e à Isaura! Ignorem aqueles que ficaram com dor de cotovelo e toca a trabalhar duro (e muda o teu vestido/camisa de dormir da tal 'pijama party', por favor!

    ResponderEliminar
  3. O melhor será não dar espaço a estés dos senhores e fazer crescer a negatividade. Acho que a notícia deveria precisamente ser o oposto tendo como título do artigo: («os antigos representantes de Portugal que apoiam a canção portuguesa de 2018») e nem nomear estes dois senhores que só querem protagonismo. Aqui ESCPORTUGAL falhas-te muito muito fazendo esta publicação. De agora para a frente é só importante falar bem das nossa canção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. falhou no post provocatorio e amador e falhou quando censurou comentários diferentes da opinião de quem controla isto.

      Eliminar
    2. Anónimo11:08

      "De agora para a frente é só importante falar bem das nossa canção." Totalmente de acordo! Assim se fez em 2014, por exemplo: ninguém escreveu nada de negativo sobre a canção portuguesa, nenhum português enviou comentários críticos para "sites" internacionais - toda a gente apoiou, porque afinal era a canção que ia representar Portugal. É claro que o ESC Portugal "falhou-se" ("eu falho-me", "tu falhas-te" - "Aqui ESCPORTUGAL falhas-te muito muito..."), porque só deve dar voz a quem apoia e nunca a quem tem o desplante de não gostar.

      Eliminar
    3. Rui Ramos11:31

      O escportugal é tão bom que da voz a haters que se esvondem atras de um PC

      Eliminar
  4. Anónimo10:02

    Como se algum dos dois fosse referência para o que quer que seja

    ResponderEliminar
  5. Anónimo10:03

    2 parasitas com opinioes que nao importam para nada... quando é que esta gente desaparece de vez, que não trazem mais nada ao panorama musical portugues...

    um tá quase morto para a musica, ou outro nunca deu nada a musica portuguesa...

    desapareçam... esta musica é excelente, contemporanea, e tem a unanimidade de quase todos...

    ResponderEliminar
  6. Anónimo10:03

    Portugal, a possible Eurovision Winner 2018... A modern and contemporary ballad song, complex, great voice, an addictive, emotional and cheesy song, more you listen, more you love it... If extended to 3 minutes, and in the last minute raising the tone and accelerate a bit, this song could win Eurovision again. Maybe will be LISBON 2019

    ResponderEliminar
  7. Anónimo10:08

    Estes 2 percebem zero de musica... Quando é que esta gente desaparece de vez, e vai pras suas casas opinar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:36

      Vamos lá ver, pelo menos o José Cid não percebe zero de música. O "Grande, grande amor" foi, acho eu, uma das boas canções do nosso Festival e na altura era considerada moderna, gostava de perguntar ao Cid onde estava "a Portugalidade" desta sua canção, o mal do Cid é ter-se esquecido que já foi a modernidade de outra época, o que rompeu com "o sempre o mesmo" de outra época e, conceituado como é, deveria ter vergonha de vir atirar pedras, aos que, hoje em dia, rompem com "o sempre o mesmo", revelando um rancor que acho indigno e que não estava à espera num veterano como ele.

      Esta canção representa sim e bem o que também se faz em Portugal, hoje, em termos de música.

      "O público que temos" senhor José Cid, está muito mais aberto à diversidade e já não sente necessidade de estar constantemente a evocar a Portugalidade, já não sente tanta necessidade de se afirmar através das suas raízes traduzindo isso em música ou seja no que for, já não tem tantos complexos nem tantos preconceitos.

      Esteja descansado, "a nossa música cheia de raízes" continuará viva, continuamos a gostar dela, sabemos é que não é a única que existe e achamos que chegou a altura de mostrar "a outra".

      Pense lá melhor, afinal, talvez "o público" que temos, até seja um público com algum valor...Hum?

      Eliminar
    2. Anónimo18:15

      O que eu não percebo no Cid é isto:
      vamos supor que o José Cid ganhava o FdC2018 e o que o enviávamos à Eurovisão. O que é que isso mudava na carreira? Quer dizer, ele já foi à Eurovisão pelo menos duas vezes, que participe no FdC ainda enfim, agora porque é que tem que ser ele a ir à Eurovisão. O mais das vezes a Eurovisão é uma "once in a lifetime experience", são muito poucos os artistas que repetem e ele até já repetiu... Além de que, este ano por exemplo, havia 26 que queriam ser selecionados e apenas 1 podia ser escolhido... Todos os anos há dezenas e dezenas que tentam a sua chance e apenas 40+ são selecionados... De maneira que, Cid, porquê tanta insistência e tanta azia?

      O José Cid devia focar-se em novos objetivos na sua carreira e na sua vida!

      Eliminar
  8. Anónimo10:11

    O Rui Bandeira a par dos MTM, das NonStop e dos Homens da Luta levaram à Eurovisão as únicas canções que realmente me deram vergonha de ser português. Quem o ouvir falar ainda pode ficar com a impressão que ele é um grande artista e que alguma vez teve sucesso na música... Sai um espelho para o senhor se faz favor.

    Para agradar ao José Cid proponho que para o ano se leve o Hino Nacional.
    É triste quando um grande músico fica parado no tempo e deixa de perceber que a humanidade evoluiu.
    Por curiosidade, gostava que ele dissesse onde na canção da, sua favorita, Catarina está a "identidade política e cultural portuguesa". Acho que o senhor abusou na medicação enquanto assistia ao Festival.......

    Em suma a canção da Isaura é da Cláudia é extraordinária e tem uma mensagem linda. Só quem nunca perdeu alguém, ou tem um coração de pedra, pode não sentir nada quando a ouve.
    Também adoro a canção da Catarina, e tenho pena que Portugal não possa levar as duas canções... Por exemplo, assim compensávamos a "obra de arte" que levámos em 1999. Era tão deprimente, que foi quase como se não tivéssemos participado...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo12:00

      Sem dúvida 🤔

      Eliminar
    2. Anónimo14:18

      Grande GRANDE GRANDE!!! comentário anónimo das 10:11 Concordo com tudo, tirando isto:

      Nevada, Rui Bandeira, MTM, 2B e Nonstop levaram à Eurovisão as únicas canções que realmente me deram vergonha de ser português.

      Os Homens da Luta foram um caso à parte. Os HdL, à maneira deles, foram grandiosos. Os HdL concorreram para ficar em último lugar com zero pontos e não para vencer. Não conseguiram, mas estiveram perto de conseguir. O objetivo deles nunca foi ganhar a Eurovisão.

      Eliminar
  9. Anónimo10:38

    Beijinho no ombro...

    ResponderEliminar
  10. Anónimo10:53

    Vamos mas é apoiar a canção vencedora, pois a mesma é o verdadeiro antídoto contra o veneno da inveja e da falta de cálcio.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo11:13

    Muito feio um denominado “artista” neste caso o josé cid tar a criticar dessa maneira uma colega de profissão dele, só pq ficou ressabiado por ter perdido na sua semifinal coitadinho....

    ResponderEliminar
  12. Anónimo11:14

    O que é que o Alberto João Jardim tem a ver com a canção vencedora? Que infeliz comparação! Sinceramente este senhor Cid não tinha mesmo melhor a dizer para ir buscar um homem que não tem nada a ver com música!

    ResponderEliminar
  13. não gostei nada dos comentários do jose cid...que falta de tudo! falta de chá sobretudo!!!

    ResponderEliminar
  14. Rui Ramos11:32

    Não concordo com a opinião do Cid e Bandeira mas respeito

    ResponderEliminar
  15. Confesso que não é a minha canção preferida; teria escolhido a n.º 6 ou a 14, mas como diz o povo na sua sabedoria popular "gostos não se discutem". Foi a decisão democrática da maioria, por isso, só me resta desejar boa-sorte à Isaura e à Cláudia.

    ResponderEliminar
  16. Anónimo11:56

    Acho piada o facto de terem dito que era a música mais diferente do Amar pelos Dois... Que eu saiba, o objetivo é ser diferente e não monótono (daí justificar algumas musicas serem parecidas ao Amar pelos Dois)
    Parabéns Cláudia e Isaura!

    ResponderEliminar
  17. Anónimo11:59

    Mas quem é RB, para opinar? A canção é linda. N GOSTO das canções dele
    🤔

    ResponderEliminar
  18. Este José cid não tem mesmo moção do que diz, cada vez desce mais na minha consideração, com a musica dele é que tinha mos o ultimo lugar garantido... parece que tá revoltado, pelos vistos não aceitou assim tão bem a sua derrota. Ele pode não gostar da musica e ter a sua opinião mas fogo ele disse coisas que é mesmo mau perder. Agora é que era mesmo giro a Claudia conseguir melhor que ele na Eurovisão, vamos esperar para ver.

    ResponderEliminar
  19. Anónimo13:21

    É assim eu gostei da música do Cid em si, mas com uma letra toda arcaica bem mereceu ficar afastado da final. Ele que vá arrumar os seus discursos conservadores porque a eurovisão é um concurso de músicas e união dos povos como dizia o Guterres. Não batalha de culturas, embora eu admire muito o étnico e o adoro Todas as ruas do amor.

    Ao menos a "desafinada" consegue transmitir alguma coisa ao cantar ;)

    ResponderEliminar
  20. ESC PORTUGAL, musica da Belgica já está disponivel!!!!

    ResponderEliminar
  21. Anónimo13:31

    Isto e o que acontesse quando a RTP convida dinosauros para o Festival. Espero que o
    Nuno Galopim aprende que Portugal quere ouvir musica de vozes modernas que avancao a musica Portuguese pelo mundo fora. Adorava de ouvir o que o Gonçalo pensa nisso tudo

    ResponderEliminar
  22. Por muito fraco que fosse o próximo eurofestival esta cantiga não teria hipóteses nenhumas. Mas ainda há a agravante de este ter concorrentes fortíssimos.Aliás, ao contrário do que apregoam os responsáveis da organização do FC e afins o concurso nacional piora de ano para ano. Só porque a RTP ganhou o ano passado não se pode branquear a falta de qualidade de 90% das cantigas. Até porque ninguém ignora que há vencedores do festival europeu que também não valem um chavo.

    ResponderEliminar
  23. Anónimo13:44

    Acho que sim, o Rui Bandeira é perfeito para comentare no que é a pior canção que ganhou o Festival da Canção. Porque ele sabe bem o que não presta. Deviam por 21 de 23 depois do nome dele em artigos como este.

    ResponderEliminar
  24. Anónimo13:46

    RB que se concentre na qualidade (ou falta dela) das musicas da Barbara..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo09:40

      Ele está a preparar-se para levar a filha ao FC.

      Eliminar
  25. Esc Portugal, não será de bom tom dizer qual a fonte da informação? Que raio de artigo é este que parece pretender apenas pôr as pessoas umas contra as outras? Em que circunstâncias e a quem foram prestadas aquelas declarações? Assim, o blogue perde credibilidade...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paulo, a fonte da notícia está no final do artigo (como acontece com todos os artigos publicados no ESCPortugal).

      Cumprimentos

      Eliminar
    2. Anónimo14:39

      Concordo.

      Eliminar
  26. "O Jardim" é fresco, moderno, inovador...diferente. Ninguém tem paciência para a receita enfadonha do costume. O futuro está aí!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:30

      Nem formigas tem.

      Eliminar
    2. Anónimo01:28

      14:30 Anonimo- ENGANA-SE...as formigas são os haters, como voce :)

      Eliminar
  27. Anónimo14:07

    Dor de cotovelo...

    ResponderEliminar
  28. Anónimo14:13

    Sou só que eu ainda me estou a rir do desconforto do Rui bandeira e da senhora que estava ao lado dele aquando da piada sobre o cabelo do Rui? 😂😂 tanta azia destes dois!
    RRR

    ResponderEliminar
  29. Anónimo14:18

    O José Cid "aceita humildemente a derrota"? Este senhor tresanda a azia. E critica a canção por não ser portuguesa quando foi ele que foi à Eurovisão cantar em várias línguas estrangeiras (a meu ver a principal razão para o seu bom resultado)? Quanta hipocrisia.

    ResponderEliminar
  30. Anónimo14:24

    Rui Bandeira e Jose Cid, os haters de serviço. Façam um serviço publico a sociedade e desapareçam.

    ResponderEliminar
  31. Anónimo14:58

    embora ache que eles exageram , também não é preciso dizer as barbaridades que se dizem aqui , eu acho que ainda vivemos em democracia e todos temos direito a nossa opinião , este festival deixou de ter interesse a partir da desistência do Diogo, pois era a melhor , de qualquer forma também gosto mais da que ficou em 2º, e se ficarmos nos 1ºs 10 classificados já será muito bom para organizador, a Ucrania ficou em penúltimo .....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rio-me sempre com esta coisa da democracia. A democracia, que eu saiba, dá para os dois lados. O Cid e o outro que ninguém sabe quem é lembraram-se de insultar a canção vencedora, chamando-lhe "coisa" e outros epítetos que tais? Dentro da tal democracia que apregoa, também os podem insultar aos dois. É a vida.

      Eliminar
  32. O José Cid que vá pentear macacos e ganhe algum respeito por colegas de profissão. Teve de facto o seu mérito pelo experimentalismo há 40 anos atrás. Entretanto, anda a replicar o mesmo tema há outras tantas décadas.
    A sua proposta deste ano era um mar de clichés que me deixou maldisposta e incomodada.

    Quanto ao Rui Bandeira, é um tipo irrelevante. Resuma-se a isso. Já nem para anúncios pantene o querem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:59

      Parece que continua maldisposta e incomodada. Calma! Era só uma cançoneta a puxar para o patriótico e foi já há umas semanas "atrás". Daqui a umas semanas "para a frente" vem o ESC e "O Jardim" conseguirá uma brilhante classificação, graças à "replicação" de muitos 12 pontos.

      Eliminar
    2. Anónimo10:02

      "O José Cid que vá pentear macacos" - isto vindo de uma pessoa que o critica por chamar "coisa" a uma canção...

      Eliminar
  33. Anónimo16:10

    Amelhor musica para mim era a do JULIO Resende e da Catarina Miranda ,mas a Catarina teve ali uns lapsos na final isso custou-lhe a final ,e também não tinha muitos fãs .

    ResponderEliminar
  34. Anónimo16:14

    A musica da Catarina Miranda e do JULIO Resende era de longe a melhor musica ,mas a Catarina teve unas desafinações na final .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:50

      As desafinações não devem ter afetado em nada a pontuação do público, as linhas estiveram abertas durante toda a semana e muitas pessoas começaram a votar na Cláudia assim que abriram.
      O único que pode ter afetado foi o voto do jurado, a não ser que eles tivessem votado também com base nas semifinais e/ou nas maquetes

      Eliminar
  35. Jose joao16:33

    o Sr jose cid ía dizer mal de qualquer maneira, fosse qual a canção que ganhasse. já o ano passado os comentário sobre Amar pelos dois não foi o melhor e depois teve de engolir em seco a nossa vitória na eurovisão. quanto á rui bandeira nem comento, sempre cantou coisas de gosto duvidoso e e sobre ele apenas falam do cabelo, foi o que ficou.

    ResponderEliminar
  36. Anónimo16:53

    Apesar das críticas destes dois e de muitos, ao lembrar-me da cara do Jon Ola Sand de contentamento depois de anunciado vencedor sei que Portugal fez uma acertada

    ResponderEliminar
  37. Anónimo17:06

    E ele segue cantando. Triste, sinceramente triste, comeca a ser difícil sequer respeitar o homem, quanto mais o artista.

    ResponderEliminar
  38. Anónimo19:26

    Mas que comentários espantosos! Assim se vê o nível das duas personagens. José Cid está completamente ché-ché, uma autêntica Maria Vieira de calças. Mas isto é coisa que se diga a respeito de colegas de profissão? A Cláudia Pascoal não era a minha favorita mas sinto-me muito bem representado por ela! José Cid, faz um favor aos portugueses, cala-te ou então vai passar uns tempos ao Tibete, pode ser que venhas de lá mais em paz. Relativamente ao Bandeira, bem, na gala viu-se que não tem sentido de humor e fez aquele ar de vedeta quando falaram dele, tal como a senhora ao seu lado, julgo que a esposa (mais parecia alguém da realeza com a sua pose).

    ResponderEliminar
  39. Anónimo20:55

    ao menos a Cláudia passou à final e venceu enquanto que o José cid não saiu da semifinal e o Rui Bandeira também não é exemplo para ninguém.

    ResponderEliminar
  40. E pq é que no titulo fazem referencias a 2 indivíduos que nao gostam, qd depois descrevem várias participantes que gostaram e até tiveram representações mais dignas. Isenção?

    ResponderEliminar
  41. Anónimo06:08

    Pelo menos a CLAUDIA chegou onde chegou, nao por ter paizinhos musicos ou por cunhas, mas por persistencia, talento e muito trabalho...sem ajudas, ao contrario de certas pessoas *Barbara Bandeira*

    ResponderEliminar
  42. Anónimo10:19

    Há uma coisa que é inadmissível e irritante num comentário sobre musica : dizer que o que se gosta não presta e ainda pior “é o publico que temos” – que falta de democracia e de consideração pelo gosto dos outros. Somos livres de dizer que não gostamos e somos livres para gostar. Mas impingir e ofender é muito feio … e quando são da mesma classe …
    Só uma coisa : não há nenhuma canção do RB que me puxe seja o que for !! Contudo não digo que seja mau – há quem goste.

    ResponderEliminar
  43. Portanto o senhor José Cid acha que perdemos ou não relaçamos a identidade cultural com a música escolhida!!! ������������������ será que ele a teve quando na ore história (em que ainda parece viver) nos defendeu com “ adi-os, adieu, auf wiedersehen, goodbye” !! Onde estava a identidade do país e a história, etc, etc? Ou será que o senhor acha isso porque este ano ele era a única música que falava disso??? Um tema datado, saturado, ultrapassado.... e o Rui Bandeira??!!! Que falar a não ser que provavelmente o que os portugueses se lembram é do seu cabelo esticado e nem sequer se lembram da música que ele cantou. Depois vêm falar da Claudia Pascoal???!!!! É chato quando a “velha guarda” não consegue aceitar que há novos artistas e que podem ter mais público que eles.

    ResponderEliminar
  44. Anónimo16:22

    Eu entendo o José Cid. Afinal exceptuando talvez “ A rosa que te dou” nunca compôs nada minimamente aceitável na vida. Nem sei como convidam tal pessoa para participar num festival . O Rui Bandeira é o típico piroso e cantor de mau gosto . Afinal está tudo de acordo ! O estranho seria que tais personagens gostassem de algo diferente e original. Para mim é a melhor canção de sempre no Festival da Canção , superior à do Salvador . Peca por ser tão curta e lhe faltar um final em crescendo e mais apoteótico.

    ResponderEliminar
  45. Anónimo16:27

    É devido a posturas como as destes senhores que a música portuguesa não tem tido a projeção que merece fora das fronteiras . São simplesmente ridículos e revelam-se frustrados com a sua decadência. Assentam bem em programas das TV aos domingos à tarde!

    ResponderEliminar
  46. Anónimo06:17

    Por muito que nos custe José Cid está coberto de razão! Esta canção não tem nada!!! Não se percebe a letra, é lamechas e da cantora digo que soa a falso! Tanto na emoção que pretende transmitir,mas coitada...não consegue, como na falsa modéstia. Mais, com a falsa emoção que pretende transmitir, o final da música a sua prestação piora! De todos os interpretes está é a pior. Mas enfim, ganhou! Nunca pretendi que Portugal voltasse a ganhar, mas que pelo menos ficasse nos cinco (5) primeiro lugares. Meus amigos sei que me irão ofender, mas acreditem, este ano, no nosso país iremos passar pela vergonha de ficarmos no final da fila! Cá estaremos para ver!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:38

      06:17 - Eu, pelo menos, não vou ofendê-lo e acho que tocou num ponto importante: não se perceber bem a letra. É notório que não se querem canções em inglês (toleram-se, mas o seu destino é serem colocadas pelos júris no fim da classificação...), mas não parece pugnar-se por uma correta dicção em português. Esta cantora e Lili, por exemplo, mostraram graves problemas de dicção. Sendo assim, antes cantassem em inglês...

      Eliminar
  47. A canção "O Jardim" é fantástica e vai conquistar a Eurovisão. Parabéns à autora e à intérprete!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo04:10

      Conquistou o 1º lugar a contra do fim. Shame on you.

      Eliminar
  48. Anónimo22:36

    Ainda bem que o sr Cid não gostou, seria muito mau se a música tivesse dentro dos gostos deste senhor.

    ResponderEliminar
  49. Anónimo04:08

    Meus caros, o Cid e o Rui é que tinham razão. A canção portuguesa é de adormecer. Feiazinha até dizer chega. Só foi à final por jogar em casa. Ficou em ultimo, como seria expectável. Pior só os berros dos húngaros. Não há gente em Portugal a fazer musicas ao estilo da Eurovisão. é o que vende lá for a. Insistem neste padrão do desgraçadinho e fatalista, muito ao jeito fadista. Recebemos 39 pontinhos por esmola mas mesmo assim ficámos em ultimo. Fireworks meus caros é o que dá nestas andanças. Não fadunchos. Há décadas nisto e ainda não aprenderam qual o modelo a seguir. Há paises que ainda agora chegaram e dão cartas. Insistam. Tnsistam.....uma vergonha. Parabéns à RTP pela organização. Para mim o melhor de sempre em termos visuais. Já a música....borrou a escrita.

    ResponderEliminar
  50. Apresenta-se anónimo, lá saberá porquê. A Cláudia e a Isaura pelo menos deram a cara, e a voz, pelo nosso país. E fizeram-no muito dignamente, na minha opinião.

    ResponderEliminar
  51. Anónimo22:44

    Pois.... chega de musicas " lamecha" ....Precisamos de algo mais alegre e com vida . Para amorfo já chega o fado. Puxem pela imaginação e arte. Afinal nós temos artistas com capacidade para tal. Acordem ! O pessoal começa a ficar farto de tanta lamechice nas músicas. ...

    ResponderEliminar
  52. Anónimo22:46

    Pois.... chega de musicas " lamecha" ....Precisamos de algo mais alegre e com vida . Para amorfo já chega o fado. Puxem pela imaginação e arte. Afinal nós temos artistas com capacidade para tal. Acordem ! O pessoal começa a ficar farto de tanta lamechice nas músicas. ...

    ResponderEliminar