[VÍDEO] ESC2018: AWS com "Viszlát nyár" representa a Hungria na Eurovisão


A Hungria já escolheu os representantes para Lisboa: AWS e "Viszlát nyár" venceram o A DAL 2018 e conquistaram o passaporte para o Festival Eurovisão 2018.

O grupo AWS conquistou, esta noite, o direito de representar a Hungria no Festival Eurovisão 2018 com a vitória no A Dal 2018. Apesar do último lugar de acesso à segunda ronda de votação, tendo apenas conquistado 8 pontos na votação dos jurados, o grupo venceu a votação do televoto, adquirindo o direito de representar a Hungria em Lisboa.

Aceda, de seguida, aos resultados da competição:

1.ª Ronda (júri)
1.º Gergely Dánielfy - "Azt mondtad" - 36 pontos - Apurado
2.º Viktor Király - "Budapest Girl" - 30 pontos - Apurado
3.º yesyes - "I let you run away" - 28 pontos - Apurado
4.º AWS - "Viszlát nyár" - 8 pontos - Apurado
5.º Leander Kills - "Nem szól harang" - 6 pontos
6.º Gábor Heincz Biga - "Good Vibez" - 4 pontos
7.º Zsolt Süle - "Zöld a május" - 0 pontos
8.º Tamás Horváth - "Meggyfa"  - 0 pontos

2.ª Ronda (televoto)
AWS - "Viszlát nyár" - Vencedor


Estreante em 1994, a Hungria participou em 14 edições do Festival Eurovisão, tendo como melhor resultado o 4.º lugar alcançado na sua estreia com Friderika Bayer. Desde 2011, o país tem marcado presença em todas as finais, alcançando três posições no top10. Joci Pápai representou a Hungria em Kiev com Origo, terminando em 8.º lugar com 200 pontos, 2 deles oriundos do televoto português.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: MTVA / Imagem: Google / Video: Eurovision.tv

9 comentários:

  1. Anónimo22:19

    Gosto imenso!
    Algo fora do normal no palco do ESC mas necessário. Pela diversidade!
    Well done Hungary, well done!
    RRR

    ResponderEliminar
  2. Anónimo22:43

    Candidato a vencer o ESC!? Diferente, arrojado..... por que não?

    ResponderEliminar
  3. Anónimo23:21

    Horrível escolha com tantas outras canções melhores

    ResponderEliminar
  4. Anónimo23:21

    Bem gostava eu que Portugal algum dia conseguisse enviar algo assim à Eurovisão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo02:23

      talvez em 2030

      Eliminar
    2. Anónimo03:10

      Convidem o Fernando Ribeiro como compositor para o ano!

      Eliminar
  5. Anónimo02:22

    Parabens, Hungria. Infelizmente portugal ainda não está preparado para uma coisa deste genero.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo13:10

    Finalmente algo sem ser uma balada insossa. Apesar de nao ser no seu estilo grande coisa

    ResponderEliminar