Lisandro Cuxi: "Em 2009, de um dia para o outro, saímos de Portugal para encontrar outra vida"


Lisandro Cuxi, um dos favoritos à vitória no Destination Eurovision 2018, recordou a sua saída de Portugal e falou sobre o tema com que concorre ao Festival Eurovisão 2018: "É realmente uma homenagem à minha mãe que sempre lutou por nós".

De ascendência cabo-verdiana, Lisandro Cuxi nasceu em Portugal e vive em França desde 2009. Depois da participação no The Voice Kids e da vitória no The Voice France, o jovem cantor está na corrida para representar o país no Festival Eurovisão 2018 em Lisboa, sendo um dos grandes favoritos à vitória do certame.


"Eu nasci em Portugal, em Lisboa" afirma o cantor que nasceu, a 17 de julho de 1999 no Zambujal, na Amadora, "e em 2009, de um dia para o outro, a minha mãe disse-me: «Amanhã vamos embora, não consigo mais sobreviver financeiramente aqui. Temos de encontrar outra vida»". Depois do segundo lugar no The Voice Kids, em 2015, e da vitória no The Voice France, em 2017, Lisandro Cuxi lançou o seu primeiro álbum, "My Lucky Star", que não atingiu o sucesso esperado. Agora, o cantor tem um outro objetivo: representar França no Festival Eurovisão em Lisboa.

"A minha canção é sobre uma jovem mulher que luta todos os dias para criar a filha. É realmente uma homenagem à minha mãe que sempre lutou por nós. Eu quero um espetáculo bastante real" frisou Lisandro Cuxi que, segundo informações não confirmadas, conseguiu o apuramento na primeira semifinal do Destination Eurovision. Contudo, a gala só será transmitida no próximo sábado, 13 de janeiro.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ChartinFrance / Imagem e Vídeo: France2

5 comentários:

  1. Anónimo16:57

    “Não podemos mais viver aqui” não deixa lá grande imagem para Portugal... nada contra, não me venham chamar Velho do Restelo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:06

      Eu associei de imediato a problemas económicos/familiares, embora deva ter sido por questões de €€.. não vejo onde é que está o problema

      Eliminar
    2. Anónimo18:09

      Sim é verdade que não deixa, mas se calhar ele explicou o porque

      Eliminar
    3. Anónimo00:02

      E Portugal, por acaso, tem uma grande imagem? Poupa-me! Deves viver num Portugal diferente. O Portugal que eu conheço é um país onde a maior parte das pessoas que trabalham ganham o ordenado mínimo, onde as pessoas têm de trabalhar horas ''de graça'' para os patrões para poderem manter os seus empregos, onde políticos, magistrados, etc, ganham ordenados, regalias, pensões exorbitantes enquanto há, por exemplo, pensionistas que trabalharam duro uma vida inteira para ganhar uma miséria... Sim, há milhões de Portugueses que não conseguem mais viver em Portugal. Quem gosta de viver na miséria, de ter um emprego mal pago e precário, de ser governado por políticos que se preocupam mais em encher os seus próprios bolsos e dos amigos e familiares e em defender os interesses das grandes empresas?

      Eliminar
  2. Anónimo17:04

    A França ganhou um novo talento. Parabens.

    ResponderEliminar