O Supervisor Executivo do Festival Eurovisão, Jon Ola Sand, voltou a elogiar o trabalhos da RTP nos preparativos para o Eurovision Song Contest 2018: "Em certos aspectos, eles estão avançados ao cronograma".

No rescaldo do Festival Eurovisão Júnior 2017, certame que decorreu no passado domingo em Tbilisi, o supervisor executivo do Festival Eurovisão, Jon Ola Sand, elogiou os trabalhos de preparação da RTP. "Os preparativos estão a ir bastante bem (...) A RTP está a cumprir o programa e tem entregado tudo o que precisamos de acordo com o cronograma. Eles estão prontos e, em certos aspetos, estão avançados ao cronograma planeado" afirmou Jon Ola Sand. "O concurso é muito mais do que apenas três programas. É uma mistura de tarefas... para obter o financiamento e uma equipa preparada, bem como ter uma cidade envolvida com o evento, leva imenso tempo. Mas eles conseguiram cumprir tudo até agora".

O sucesso nas preparações do Festival Eurovisão 2018 contrasta com a preparação da edição passada, em Kiev: questões financeiras e legais fizeram com que o plano inicial do evento fosse alterado, tendo existido a possibilidade do evento ser transferido para outro país devido a problemas logísticos, situação que, contudo, nunca foi confirmada pela EBU/UER.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPedia / Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

4 comentário(s):

  1. Anónimo17:36

    Nunca tive dúvidas, são muito responsáveis, farão o melhor e bem feito.Bom trabalho a todos!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo21:40

    Tinha mesmo de ser assim. Estiveram 50 anos a preparar-se para este momento único. A próxima vitória só vai chegar daqui a 50 ou 80 anos. E mesmo que haja algum engano e que Portugal volte a ganhar daqui a 10, 15 anos, alguns dos participantes dos primeiros anos já cá não estarão para ver. Por isso, tinha mesmo de ser assim... E

    ResponderEliminar
  3. Anónimo21:23

    Realmente há pessoas que não sabem reconhecer o mérito a quem o tem. Até ja vaticinam que se ganharmos daqui a alguns anos será por engano. Realmente é falar mal por falar mal, sem fundamento nenhum.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:41

      Caro anónimo das 21:23, isto não é falar mal, é procurar ficar com os pés bem assentes na terra. Portugal mereceu ganhar em 2017? Mereceu, sim senhor. Os parabéns ao Salvador, à irmã e à RTP. A RTP está a fazer um ótimo trabalho de organização do ESC2018? Parece que sim, e ainda bem que é assim. PORÉM, preferia que Portugal tivesse ganho com a Tonicha ou a Manuela Bravo ou as Doce ou o José Cid ou o Paulo de Carvalho ou a Maria Guinot ou a Lúcia Moniz ou a Anabela ou a Sara Tavares ou a Dulce Pontes ou os Gemini. Por isso, nada me garante que a vitória do Salvador não tenha sido um caso excecional que não se voltará a repetir tão depressa. E depois, com 40 países a participar todos os anos, vencer não ficou mais fácil, ficou mais complicado... Mas se depois me provarem que estou errado e Portugal voltar a ganhar dentro em breve, hei-de dar o braço a torcer, fique descansado!

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top