Bulgária: BNT atinge recorde de candidaturas para o Festival Eurovisão 2018


A emissora búlgara BNT recebeu 202 canções para o Festival Eurovisão 2018, o maior número das suas participações no certame. Um antigo representante do país está na corrida para representar a Bulgária em Lisboa.

Depois de ter alargado o prazo de inscrições (AQUI), a emissora estatal da Bulgária revelou, esta tarde, que alcançou o maior número de candidaturas para o Festival Eurovisão de toda a sua história: no total, a BNT recebeu 202 canções, ultrapassando as 126 candidaturas recebidas em 2006. De realçar que, no ano passado, a BNT apenas recebeu 12 canções para o Festival Eurovisão.

Além disso, a BNT revelou mais alguns detalhes sobre as inscrições para o certame internacional. Além das 202 canções recebidas, a emissora búlgara recebeu 13 projetos oriundos de 9 produtores distintos, realçando a participação de 5 equipas de compositores búlgaros e internacionais. Entre os candidatos na corrida há 3 artistas internacionais, bem como um antigo representante da Bulgária no Festival Eurovisão. Contudo, a escolha da BNT apenas será apresentada a 12 de março.

Estreante em 2005, a Bulgária participou em 11 edições do concurso, tendo falhado apenas as competições de 2014 e 2015. Depois de ter alcançado o apuramento em Estocolmo, o primeiro desde o feito inédito de 2007, o país conquistou, em Kiev, o melhor resultado da sua história: Kristian Kostov e "Beautiful Mess" alcançaram o 2.º lugar com 615 pontos, perdendo apenas para a candidatura portuguesa. Recorde a atuação de seguida:



Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: BNT / Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

7 comentários:

  1. Anónimo13:02

    Que seja a Poli Genova..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:16

      quem me dera... mas também andam a dizer que é a Sofi Marinova ou mesmo o Kristian de novo

      Eliminar
  2. Anónimo15:59

    Pode entrar Andrea!!!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo17:31

    Gosto deste método de misturar autores locais com estrangeiros e tirar i melhor de cada um, um método que em 2 edições tem 2 Top5 parece ser um caso para seguir com atenção

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo04:28

      A Bulgária é um caso estranho na Eurovisão. Ou não se apura para a final, ou obtem TOP5s. E já vai em 3 TOP5! A ver vamos como será em 2018.

      Eliminar
    2. Anónimo14:17

      concordo... mas pode-se tratar de uma nova visão por parte de quem organiza... quem sabe se não seremos a próxima Bulgária

      Eliminar