Gonçalo Madaíl, membro da direção da RTP e um dos executivos do Festival Eurovisão (ESC2018), revelou ao ESCPORTUGAL que os "apresentadores serão rostos portugueses", garantindo que "não falámos com outros canais porque não precisamos quando se trata de apresentadores".

Momentos depois do terminus da conferência de imprensa onde foram reveladas as linhas gerais da próxima edição do Festival Eurovisão, Gonçalo Madaíl, membro da direção da RTP e um dos executivos do Eurovision Song Contest 2018, esteve à conversa com o ESCPORTUGAL, revelando alguns pormenores sobre a venda de bilhetes do concurso, tal como pode recordar AQUI

Um dos rostos da organização portuguesa da Eurovisão revelou também alguns pormenores sobre o processo de seleção dos apresentadores do certame: "São critérios mais subjetivos do que objetivos: O orgulho da nossa portugalidade e quem conta bem essa história, o tão bem sabe estar no palco, o saber gerir um concurso com essa pressão internacional... quem sabe fazer isso melhor". Contudo,  "não vamos fazer um ranking numa folha de Excel...", garantiu. O domínio da língua inglesa não é algo que preocupe este responsável, apesar "da comunicação em inglês ser essencial". "Notei - recordou - que na Ucrânia a juventude local já falava fluentemente inglês, mas nós por cá já ultrapassámos essa fase. A maioria das pessoas domina minimamente o inglês, mesmo que seja com o 'sotaquezinho' português... algo que é uma riqueza e não uma incorreção. Por isso digo, o domínio do inglês é importante, mas dentro do leque de opções não será o factor que desempatará".

Gonçalo Madaíl garante também que o número de apresentadores não está definido: "Depende tudo das escolhas que forem feitas; a forma como encontrarmos as dinâmicas para o espectáculo é que ditará o número". 

Madail recorda que serão necessários apresentadores para várias componentes do espectáculo: para além do palco principal " temos a green room, a press room e muita cobertura da RTP", deixando uma garantia: "Serão garantidamente rostos portugueses". E vai mais longe: "Depende muito daqueles que têm um 'drive' muito ligado aos concursos e a outros que podem não ter tanta experiência, mas que sabemos que conseguem animar uma sala com 10 ou 15 mil pessoas" continuou, deixando em aberto a possibilidade de serem rostos da concorrência: "Logo veremos (...) Não falámos com outros canais porque não precisamos de falar com os canais para falar de apresentadores. É um evento nacional que tem um orgulho próprio". Contudo, Gonçalo Madaíl garante que a "RTP é a primeira camada": "A RTP herdou um formato internacional (...) é lógico que o orgulho da RTP é uma das primeiras camadas! Todas as pessoas que possam vir a integrar este naipe podem ou não pertencer a outros canais.".

Depois da vitória de Salvador Sobral em Kiev, Madail começou a ser contactado. "Antes de tudo, tivemos de sentir pessoalmente se as pessoas sentem confiança ou se estão disponíveis (...) Algumas vieram ter connosco. No domingo, quando regressámos de Kiev, estávamos em estado lastimável, e já estávamos a ser contactados, o que é maravilhoso e uma honra para a RTP, porque demonstra a chama que o formato é". 

Informações finais devem chegar em breve. "No início do ano haverá mais notícias, porque há muitos passos importantes ainda a dar".

Sobre Salvador Sobral, Gonçalo Madaíl recusa a ideia de Luísa Sobral o substituir na final do Festival Eurovisão 2018: "Há um protocolo, quase uma tradição no FC e no ESC, que é termos o vencedor e a canção vencedora presentes. Eu estou optimista e garanto que o Salvador Sobral está ainda mais optimista do que eu! Ele é também um consultor e tenho pessoalmente conversado muito com ele. Não ponho sequer a opção de ser a Luísa! O Salvador está com toda a energia para estar bem e estar na Eurovisão." Um grande momento para o vencedor em título da Eurovisão é o que prevê Gonçalo Madail. "O mundo está atento ao caminho do Salvador e isto merece tudo naquele momento! O Salvador há-de ter um momento muito especial no Festival Eurovisão 2018".

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte/Imagem: ESCPortugal

36 comentário(s):

  1. Rui Ramos01:08

    Sábias palavras. A RTP tem excelentes apresentadores e por outro lado há também portugueses a trabalhar com sucesso internacional. Uns e outros juntos faraó um excelente Esc

    ResponderEliminar
  2. Anónimo10:12

    Filomena Cautela porfavor!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo10:25

    Eu gostava que a emissão fosse feira em Português e não em ingles e francês, para isso existem os comentadores de cada país que podem ir traduzindo, penso que se a RTP tomasse este passo ninguém ia dizer nada contra (fans) pois devia ser o mais natural estas situações

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:10

      agora so faltava o trabalho de traduzir para umas 3 ou 4 linguas para os comentadores perceberem pois duvido muito que saibam falar ou entender portugues
      acho que deve continuar com esta mas na hora dos 12 pontos nao vejo o problema repetem aquilo em ingles e frances porque nao portugues.

      Eliminar
    2. Anónimo11:22

      Além de essa ideia não fazer qualquer sentido, seria muito difícil arranjar comentadores (que na sua maior parte são apresentadores de televisão, jornalistas ou radialistas) que compreendessem português.

      Eliminar
    3. Português não é língua oficial da Eurovisão..apesar de em 1991 terem falado italiano nas pontuações. Eu acho que nos 12 pontos deviam traduzr para português tb. Do tipo" Sweden 12 points e 12 pontos para a Suécia

      Eliminar
    4. Anónimo15:48

      O programa tem obrigatoriamente de ser feito em inglês ou francês, visto que são os idiomas oficiais da EBU. Contudo, isso não invalida que o português não possa ser utilizado num ou outro momento. Espero até que seja utilizado muito mais vezes que o ucraniano o ano passado ou o alemão em 2015 (neste último não ouvi uma palavra de alemão por parte das apresentadoras... o que é triste).

      Eliminar
  4. Anónimo10:51

    Daniela Ruah. Diogo Morgado. Catarina Furtado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Totalmente de acordo
      Exatamente como pensei

      Eliminar
  5. Anónimo11:08

    Acho que os apresentadores devia ser um que conhece o Eurovision Song Contest e que goste disso (Pedro Granger), alguém com um inglês fluente e com capacidade de comunicação(Sílvia Alberto) e também alguém com consiga entreter um elevado número de pessoas(Filomena Cautela)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo Alves11:15

      O granger?? O ESC é um programa de escala internacional. O granger faz papéis secundários em novelas e ja nao apresenta ha anos. Atencao que nao tenho nada contra ele

      Eliminar
    2. Anónimo11:44

      A Sílvia Alberto não é fluente em inglês, nem tem boa pronúncia: https://www.youtube.com/watch?v=YvWuZ27WR_E

      Eliminar
    3. mais um bloqueado ao pessoal da RTP. Que falta de arrojo e criatividade. Granger e os seus 50kg...a tabua da filomena cautela. Por favor há portugueses que enchem mt melhor o palco e ficam mt melhor na fotografia!

      Eliminar
  6. Anónimo11:15

    acho que com a organização do esc em 2018 vai fazer a rtp mudar de ideias quanto as canções que mandamos para la, iram querer vencer mais vezes pois acho que quando for o esc em 2018 a rtp vai liderar as audiências por muito e mesmo muito com uns 3 milhões ou ate 4 milhões de pessoas a ver ja que nao vai ser transmitido em nenhum outro canal portugues. O Salvador salvou nos na eurovisao e agora a rtp vai querer mais salvadores para ganhar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o salvador salvou-nos...heheheeh
      a eurovisão nao vai ter 4 milhões de telespectadores de certeza

      Eliminar
  7. Anónimo11:38

    Trio vencedor: Catarina Furtado, Pedro Fernandes e Sílvia Alberto. Na Green Room, Filomena Cautela. A dar pontos, Sónia Araujo. Para restsntes eventos, Tânia Ribas, Herman José e Vasco Palmeirim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e porque tem necessariamente que ser pessoal da RTP?? Sonia Araujo? Vasco Palmeirim? Por amor de Deus...é a eurovisão não o "Olá Portugal"...

      Eliminar
    2. concordo que seja pessoal da RTP, afinal é o canal que sempre transmitiu o festival

      Eliminar
  8. Anónimo11:46

    Diogo Morgado sem dúvida... se for um rosto rtp... Pedro Fernandes, rosto feminino Catarina Furtado, de longe a mais experiente. Filomena Cautela na Green Room, Vasco Palmeirim na Press Room e Silvia Alberto no backstage

    ResponderEliminar
  9. Respostas
    1. Espero que não escolham a Filomena (mas tenho quase a certeza que ela vai ser escolhida), ela não respeita muito este tipo de programa

      Eliminar
  10. Anónimo12:06

    Tudo menos a Sonia Araujo e o Malato. Nao ha pachorra para tanto enervamento. Nem o Herman, nem a Catarina. Precisamos sangue novo.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo12:18

    A melhor escolha seria sem dúvida Catarina Furtado e Diogo Infante. Estes dois têm uma classe, uma beleza e uma química espectacular. Para além destes benefícios, a RTP estaria também a ser original e diferente dos anteriores ESC, que têm constantemente trazido apresentadores jovens sem identidade e genéricos. Esta dupla traria maturidade e classe. Os jovens apresentadores ficariam com a green room e afins. Não é preciso inventar mais.

    TACV

    ResponderEliminar
  12. Anónimo12:39

    Fernando Mendes (RTP), Belinha (TVI) e Cláudio Ramos (SIC).

    ResponderEliminar
  13. Sara Sampaio já devia estar a ser preparada para apresentar....um curso intensivo e pronto. Sucesso garantido!

    ResponderEliminar
  14. Anónimo15:11

    Rui Andrade e Simone de Oliveira, essa é que é a melhor opção!

    ResponderEliminar
  15. Anónimo15:30

    Já que estão a dizer que somos bloqueados à RTP, digam 3 apresentadores que conheçam o Eurovision e que sabem mesmo as factos do anterior, com fluência em Inglês e com capacidade de entreter 10,15 mil pessoas em directo

    ResponderEliminar
  16. Anónimo15:38

    Discordo totalmente com esta parte:

    "O domínio da língua inglesa não é algo que preocupe este responsável [...]. A maioria das pessoas domina minimamente o inglês, mesmo que seja com o 'sotaquezinho' português... algo que é uma riqueza e não uma incorreção".

    Falar inglês sem correção linguística e com sotaque português não é uma riqueza; é só falta de brio e de profissionalismo. O texto de apresentação que foi dado aos jornalistas na conferência de imprensa de julho estava vergonhosamente mal escrito. Não custava muito pagar a um tradutor profissional, mas resolveram poupar uns tostões, porque têm as prioridades erradas. Achar que "qualquer um" sabe falar inglês é um erro estratégico muito grande. Para um apresentador da Eurovisão o mais importante é que comunique bem em inglês, com correção gramatical e pronúncia perfeita, para que toda a gente perceba o que estão a dizer.
    A RTP não tem muitos apresentadores nos seus quadros com domínio do inglês; essa é a verdade. O único competente a esse nível é o Herman José. De entre os colaboradores, têm o Diogo Infante (mas que agora está na TVI, parece-me).

    E já agora, sobre os nomes que estão a sugerir nos comentários: Catarina Furtado, Sílvia Alberto, Filomena Cautela e Sara Sampaio... todas elas falam mal inglês.

    ResponderEliminar
  17. Para mim eram a Silvia Alberto e a Catarina Furtado as apresentadoras e a Filomena Cautela na Green Room, para mim se assim for está perfeito.

    ResponderEliminar
  18. Anónimo17:57

    Pois para mim era Catarina Furtado (inglês) Cristina Ferreira (Português) Manuel Luís goucha (Francês)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:47

      ahahahha eles nao vam querer apresentadores de outro canal

      Eliminar
  19. Julio Isidro e Simone de Oliveira como apresentadores principais. Cavaco Silva na Green Room. Maria Leal e Zé Cabra nos Interval Acts.
    Lili Caneças e Lady Betty na Blue Carpet. José Castelo Branco como opening act da Final. Isto sim ia ser bem irreverente para a Europa! O melhor Eurovision de sempre!

    Agora a sério. Para animar um Altice Arena cheio só mesmo Filomena Cautela e Pedro Granger. Carolina Torres na Green Room. Sónia Araújo e Pedro Fernandes na Blue Carpet. Jorge Gabriel e Sílvia Alberto no Sorteio das semi-finais.
    Vania Fernandes a abrir a 1a semi-final com a comemoração de 10 anos de "Senhora do Mar" com um número épico. Madonna a fazer um medley como convidada especial na Final. Amor Eletro e Riic Worlf (portugues) com interval acts nas Semi-finais.

    ResponderEliminar
  20. Anónimo12:06

    Queremos ser tão orgulhosamente portugueses, que não nos importamos de cair no ridículo .... que mentalidade a nossa! As vezes conseguimos ser piores do que os espanhóis da época Franquista e os franceses de direita da Marine Le Pen. E estamos em 2017 ... só falta um twit do Donald Trump e o absurdo fica completo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:50

      Excelente comentário!!!

      Eliminar
  21. Anónimo20:10

    Pedro Fernandes tem conhecimento eurovisivo e o perfil jovem para apresentar

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top