Foto de João Rui Photography.
De todo o mundo até aos Açores, assim se pode resumir o que é o Folk Azores. Este ano, até o Festival Eurovisão da Canção esteve presente, também amando pelos dois.  O ESCPORTUGAL esteve na Ilha Terceira e traz-lhe o resumo deste evento. 

Organizado pelo Comité Organizador de Festivais Internacionais da Ilha Terceira (COFIT), o Folk Azores afirma-se nos Açores e em Portugal como o maior festival de folclore internacional. Todos os anos, viajam até à Ilha Terceira cerca de 400 pessoas de países situados em todos os continentes, sendo que, no longo historial de nações presentes neste festival, constam grupos oriundos da Nova Zelândia, Índia, Filipinas, Tailândia ou Coreia do Sul, por exemplo.


Durante sete dias situados no mês de agosto, a Ilha Terceira, especialmente Angra do Heroísmo (cidade anfitriã do evento), enche-se de cor, cultura e danças, como também de movimento para além do habitual tráfego turístico. Numa programação que inclui desfiles, atuações em centros sociais, hotéis ou freguesias, destaca-se essencialmente o espetáculo final, que todos os anos tem lugar na Praça de Touros da Ilha Terceira. Por um dia, esta assume a função de arena de espetáculos.


Foto de João Rui Photography.

Numa constante realidade de lotação esgotada, cerca de cinco mil pessoas tiveram o privilégio de assistir a cerca de três horas cheias de dança, música, cor e amor ao folclore. Para além disso, tem lugar todos os anos aquela que é a orquestra mais internacional de Portugal. Durante os sete dias do festival, todos os músicos dos grupos de folclore participantes ensaiam pela manhã diversas canções e composições nas instalações do Liceu de Angra de Heroísmo, sede e acolhimento do Festival durante a semana que decorre o evento.


Este ano, devido à notória e afamada divulgação de Amar Pelos Dois, foi decidido que o tema vencedor do Festival Eurovisão da Canção 201, devia fazer parte do alinhamento. Desta forma, a orquestração da canção foi uma realidade. Surpreendentemente, por parte dos músicos dos países europeus, havia uma noção alargada das notas musicais a serem tocadas nos diversos instrumentos introduzidos. Todas as manhãs, a partir dos constantes ensaios, ecoavam nos corredores do Liceu de Angra do Heroísmo os acordes da canção, deliciando aqueles que ouviam. 

Foto de João Rui Photography.

Tendo o sucesso mais do que confirmado por parte dos músicos, faltava aqueles que realmente interessavam: os espetadores! A reacção não podia ter sido melhor. Ao mesmo tempo que a orquestra do Folk Azores 2017 tocava, ouvia-se em pano de fundo grande parte da letra assinada por Luísa Sobral.





Assim, mais uma vez ficou patente o sucesso do fenómeno de Amar Pelos Dois. Claras foram as evidências que a canção tocou os corações dos europeus. Destaca-se a forma como polacos, espanhóis e outros mais, cantarolavam a canção originalmente interpretada por Salvador Sobral à medida que esta era tocada pela orquestra formada e dirigida pelo maestro Duarte Silva. 

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: COFIT, ESCPORTUGAL / Imagens: João Rui / Vídeos: Faye, Hélder Lourenço, Mitch and Melinna

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Temas em Destaque

 
Top