Pela primeira vez na história do Festival Eurovisão, o vencedor do concurso internacional não venceu o televoto do seu próprio país. Saiba quais os participantes no Festival Eurovisão 2017 que não venceram as votações do público nos respetivos países.

Com mais de seis décadas de existência, muitos foram os modelos adoptados pelos diversos países para selecionarem os seus representantes para o Festival Eurovisão. Contudo, Salvador Sobral e "Amar Pelos Dois" fizeram também história no que diz respeito às finais nacionais: pela primeira vez na história do concurso, o vencedor da competição internacional não foi o favorito da votação do público no próprio país.

No entanto, foram vários os participantes em Kiev que não venceram as votações do público. No total, o Festival Eurovisão 2017 contou com 42 candidaturas a concurso: 16 delas foram escolhidas internamente pelas emissoras nacionais, enquanto que 27 foram selecionadas por finais nacionais, marcadas pela heterogeneidade de sistemas de votação.

De entre os 27 países que escolheram os seus candidatos através de finais nacionais, em 11 deles, o televoto foi o único responsável pela decisão final, apesar de, nalguns casos, ter existido um júri nas fases anteriores: Alemanha, Dinamarca, Estónia, Hungria, Islândia, Israel, Letónia, Malta, Noruega, Roménia e Suíça.  Por outro lado, nos restantes 16 países, houve consenso entre as duas votações (júri e televoto) em quatro decisões: Arménia, Finlândia, Grécia e Lituânia. O Reino Unido, cuja escolha esteve a cargo do público e júri, foi o único país em que os resultados não foram revelados publicamente.

No entanto, nos restantes 11 países não existiu consenso entre os dois processos de seleção:

Albânia - Lindita Halimi foi a favorita do júri e terceira classificada pelo público
Naquela que foi a primeira edição do Festivali i Këngës que contou com televoto, a votação esteve a cargo de 12 jurados e do público, sendo que essa contou como um 13.º jurado. Lindita Halimi, vencedora da competição, foi a favorita do júri, recolhendo 80 pontos (dos 120 possíveis) com cinco pontuações máximas, mas não foi além do terceiro lugar no televoto.  Yll Limani com 'Shiu' foi a candidatura preferida do público, terminando o concurso na quarta posição da geral, sendo essa a classificação obtida também na votação do júri.





Bielorrússia - NAVI venceu a votação do júri e terminou em quinto lugar no televoto
Depois do quarto lugar na edição do ano passado, o grupo NAVI adquiriu, este ano, o direito de representar a Bielorrússia no Festival Eurovisão, sendo a primeira vez que o país levou a sua língua nacional ao certame europeu. A candidatura venceu a votação do júri, mas ficou na 5.ª posição da votação do público com 3626 votos. O grupo PROvokatsiya liderou o televoto, com 9238 votos, mas terminou na quarta posição da geral, não tendo recebido qualquer pontuação do júri.






Eslovénia - Omar Naber venceu a votação do júri mas sofreu pesada derrota no público
Representante da Eslovénia no Festival Eurovisão 2005, Omar Naber obteve o direito de regressar a Kiev depois de ter vencido o EMA 2017. O cantor venceu a votação do júri regional esloveno, com 64 pontos dos 72 possíveis, mas ficou em segundo lugar no televoto (5165 votos). Por outro lado, o duo BQL venceu, de forma esmagadora, a votação do público com 13134 votos, terminando o concurso com 114 pontos, menos 10 que o vencedor.





Espanha - Manel Navarro venceu a votação do júri e ficou em terceiro no público
Manel Navarro foi eleito representante de Espanha no Festival Eurovisão 2017 naquela que foi a final nacional mais polémica da pré-temporada. O jovem cantor venceu a votação do júri com 34 pontos (recolhendo 2 pontuações máximas), tendo sido o terceiro mais votado pelo público, atrás de LeKlein e Mirela. Por outro lado, Mirela venceu o televoto mas foi quarta classificada na votação do júri com 22 pontos (1 pontuação máxima). Somadas as pontuações, os dois candidatos terminaram empatados, sendo que, segundo as regras, Manel Navarro, favorito do júri, adquiriu o passaporte para Kiev.





Geórgia - Tako Gachechiladze venceu o júri e ficou em segundo no televoto
Naquela que foi a maior final nacional da temporada, com 25 candidatos a disputar a Grande Final do certame, Tako Gachechiladze foi a favorita do painel de jurados do concurso, recolhendo 98 pontos, tendo sido a segunda mais votada do televoto. Por outro lado, Oto Nemsadze & Group Limbo recolheram o favoritismo do público, mas o 16.º lugar na votação do júri colocou a candidatura na 10.ª posição da geral.





Itália - Francesco Gabbani venceu o televoto, mas perdeu a votação do júri
Depois de ter conseguido o apuramento para a segunda ronda da Grande Final do Sanremo 2017 na segunda posição, Francesco Gabbani venceu a competição com 36,27% dos votos, contra os 32,78% de Fiorella Mannoia e 30,95% de Ermal Meta. Contudo, Francesco venceu a votação do público (43,69%), enquanto que Fiorella Mannoia foi a favorita da Opinion Poll (37,89%) e Ermal Meta, terceiro classificado da geral, venceu a votação do júri com a maior percentagem da noite (43,75%).













Moldávia - SunStroke Project venceram o televoto e ficaram em segundo no júri
Representantes do país em 2010, o grupo SunStroke Project regressou ao Festival Eurovisão e conseguiu o melhor resultado da história do país (3.º lugar). O grupo venceu o televoto do O Melodie Pentru Europa, com quase 50% da votação, mas ficou a 2 pontos de vencer a votação do júri, que foi ganho por Ethno Republic & Surorile Osoianu e "Discover Moldova". No final, as duas candidaturas terminaram empatadas mas prevaleceu a votação do público.






Polónia - Kasia Moś foi a favorita de todos os jurados mas ficou em segundo no televoto
Kasia Moś e "Flashlight" conquistaram a pontuação máxima dos cinco jurados do Krajowe Eliminacje 2017, mas não foi a candidata favorita do público, tendo terminado na segunda posição do televoto polaco. A votação máxima do público foi entregue a Carmell e "Faces" que terminaram na 3.ª posição da geral, com 15 pontos, depois de ter sido a sexta classificada na votação do júri.





Portugal - Salvador Sobral venceu o júri mas ficou em segundo na votação do público
Apesar de ter conquistado a primeira vitória de Portugal no Festival Eurovisão, Salvador Sobral não foi o favorito do televoto português no Festival da Canção. Na Grande Final do certame nacional, "Amar Pelos Dois" recebeu 80 dos 84 pontos possíveis do júri (falhando apenas a pontuação máxima de Lisboa e Vale do Tejo e do Algarve), mas terminou em segundo lugar do televoto. "Nova Glória", defendida pelo grupo Viva la Diva, foi a vencedora do televoto, tendo terminado em 2.º lugar na geral. Esta foi a primeira vez que o vencedor do Festival Eurovisão não venceu o televoto no próprio país.








Suécia - Robin Bengtsson foi o favorito do júri internacional mas ficou em terceiro no televoto
"I Can't Go On", defendido por Robin Bengtsson, conquistou a quarta presença consecutiva da Suécia no top5 do Festival Eurovisão, algo inédito do país até ao momento. Contudo, a candidatura não reuniu consenso no Melodifestivalen: Robin Bengtsson foi o candidato mais votado pelo júri internacional (96 dos 132 pontos possíveis), mas apenas conquistou a terceira posição no público sueco (10,6%). Nano com "Hold On" venceu a votação do público, terminando o concurso com 133 pontos, menos 13 que o vencedor.





Ucrânia - O.Torvald não venceu a votação do júri nem do público
A banda O.Torvald foi escolhida para representar a Ucrânia no Festival Eurovisão 2017, mas conseguiu uma proeza não muito comum: "Time" não foi a candidatura mais votada do júri nem do televoto, tendo sido a segunda classificada nas duas votações. Tayanna e "I Love You" foi a favorita do júri, tendo terminado com o mesmo número de pontos que o grupo O.Torvald: contudo, o terceiro lugar no televoto colocou-a fora do Festival Eurovisão. Por outro lado, Mélovin e "Wonder" foram os favoritos do público, mas o quinto (e penúltimo) lugar no júri, colocou a candidatura na terceira posição da geral.





Esta e outras notícias também no nosso Facebook. Visite já!
Fonte/Imagem: ESCPortugal / Vídeo: Youtube

25 comentário(s):

  1. Anónimo00:20

    se fosse pelos portugueses era os viva la diva... credo... mau gosto tuga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é novidade nenhuma, basta dar o exemplo daqueles programas de domingo à tarde...

      Eliminar
    2. Anónimo01:12

      Sim, tuga das 00:20, tu de facto tens muito mau gosto

      Eliminar
    3. Anónimo01:40

      E desde quando ser vencedor da Eurovisão é sinónimo de "bom gosto musical"?

      Eliminar
    4. Anónimo10:02

      01:40 Roasted ahahah (y)

      Eliminar
  2. Anónimo00:52

    Também seria muito bem representado com o viva la Diva

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:12

      Pois seria, directamente para o ultimo lugar

      Eliminar
    2. Anónimo10:01

      O nosso hermano Manel nunca nos deixaria ficar em último <3

      Eliminar
    3. Anónimo14:34

      Maneeeeeel :) :)

      Eliminar
    4. Anónimo17:30

      final da semifinal só se for

      Eliminar
  3. Anónimo02:01

    Este ano foam so erros nas escolhas daí um festival tao fraco... A Eslovénia, Espanha, Ucrania e Suecia sao dos mais evidentes... Alias Suecia com Nano e Hold On e Ucrania com Tayanna e I love you seriam serios candidatos a vitiria e grandes adversarios de Portugal...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo09:02

    Nese caso se fosse so publico seriamos representados pelos Viva La Vida
    Seriamos igualmente bem representados?
    -Sem duvida.
    -Ganharia os?
    -Nunca se sabe,mas provavelmente não.
    Não me importava que tb tivessem ido eles pis juntamente com o salvador eram os meus favoritos(apesar de estar mais virado na altura para os viva la diva pois pensava que a musica do salvador apesar de muito bonita nao fosse para eurovisao)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:56

      -Ganharia os? Que língua é essa?

      Eliminar
    2. A vitória este ano foi uma conjugação de fatores, foi pela música ser intemporal e muito boa, por ser diferente de todas as outras do concurso, pela personalidade do Salvador e pela cenografia favorecer estes três fatores.
      Podem haver pessoas que gostem da música dos Viva La Diva, mas eles não nos dariam a vitória, dentro do estilo musical (Ópera e Pop) este ano tinhamos também a Croácia e tenho a sensação que alguns dos fãs eurovisivos iriam ter flashbacks para a participação do Cezar em 2013 quando os homens do grupo começassem a cantar.

      Eliminar
  5. Tayanna, a minha eterna venedora do ESC 2017... que roubo!

    ResponderEliminar
  6. Anónimo12:19

    Gosto de quem em fevereiro queria cortar os pulsos por causa da "qualidade duvidosa" do FC e agora já idolatra o Salvador e rebaixa VLD..... euronews no comment

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando praticamente todos assinam como anonimo neste site, acho um bocado duvidoso o teu comentário...

      Eliminar
    2. Anónimo14:28

      concordo, aliás, bastou o Salvador ganhar o FC para fazerem-se de que a escolha deles não era os Viva La Diva desde o inicio... enfim não percebo e há coisas que não é para perceber. ao menos eu mantenho a minha opinião é não é por isso que andei por ai a insultar o salvador

      Eliminar
    3. Anónimo15:38

      13:09 - Realmente duas iniciais (não se sabe do quê, mas são iniciais) "desanonimam" um comentador e valorizam logo as suas opiniões. Os que mantêm o anonimato limitam-se a comentários "duvidosos" (seja o que for que isso possa significar)...

      Eliminar
  7. Anónimo13:27

    isto é tudo muito relativo... nos outros países a votação não fica aberta durante a semana inteira como aconteceu aqui...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo12:43

      Exatamente. Não há forma de o confirmar, mas penso que o Salvador ganharia o televoto se decorresse só durante a final.

      Eliminar
  8. Luis Andre Santos13:58

    Obrigado Júlio Isidro! (mais uma vez, sempre na vanguarda) :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:21

      Na vanguarda da sorte

      Eliminar
  9. Fiquei rendido e sem duvidas logo na primeira atuação do Salvador!

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top