Nos últimos dias têm sido discutidas as possíveis arenas que podem receber o Eurovision Song Contest. Neste especial, o ESCPortugal traz-lhe, até si, uma lista com os recintos que, por hipótese, poderiam cumprir com os critérios definidos pela organização do concurso europeu.


Depois da vitória de Salvador Sobral no Festival da Eurovisão 2017, cabe a Portugal receber e organizar a edição de 2018 do concurso europeu. A RTP rapidamente afirmou que a capital, Lisboa, seria a cidade escolhida mas o anúncio parece não ter caído bem nalguns setores. Os presidentes das Câmaras Municipais de Faro, Guimarães e Santa Maria da Feira fizeram ouvir as suas vozes e a RTP parece mesmo ter recuado na sua intenção inicial, ao anunciar que nada está decidido.

Neste artigo especial trazemos-lhe uma lista com as arenas que podem potencialmente receber a Eurovisão sabendo, desde o início, que nenhuma reúne as condições da MEO Arena em Lisboa.

Para receber o Festival da Eurovisão, a cidade anfitriã deverá cumprir as seguintes regras definidas anualmente pela UER/EBU: a arena candidata deverá acolher, pelo menos, 7 mil espectadores, sendo ideal que o recinto tenha capacidade para 10 mil pessoas, sendo munida de um local para um centro de imprensa que possa acolher 1550 jornalistas; o recinto deverá ser coberto, enquanto que a cidade anfitriã deverá ter acesso a um aeroporto internacional moderno, bem como de um local onde possam ser realizadas as receções de boas-vindas e os eventos de despedida; a cidade deverá ter ainda pelo menos 10 mil camas de hotéis.

MEO Arena
Comecemos então pela grande favorita. A MEO Arena, originalmente Pavilhão Atlântico, é um espaço destinado a atrações públicas, concertos e festivais localizado no Parque das Nações, em Lisboa. Com uma capacidade de 20000 espectadores, é o maior pavilhão de espectáculos coberto de Portugal. Já recebeu concertos dos maiores nomes da música mundial. A sua localização é muito privilegiada, junto ao Centro Comercial Vasco da Gama e à Gare do Oriente, o que permite uma rápida ligação ao Aeroporto de Lisboa e a outras áreas da cidade. Perto da MEO Arena existe ainda o Pavilhão de Portugal ou a FIL, que seriam sítios adequados para receber, por exemplo, o Euroclube ou o centro de imprensa. Nas questões de hotelaria, Lisboa não teria qualquer problema em receber todos os visitantes.


Campo Pequeno
A Praça de Touros do Campo Pequeno é a atual praça de touros da cidade de Lisboa. É um recinto para corridas de touros, concertos, feiras, exposições e outros eventos, com uma capacidade de cerca de 10000 pessoas, sendo 6848 lugares sentados. Possui ainda um museu e um centro comercial próprio. No entanto, próximo deste recinto não existirá nenhum outro de apoio que possa receber pelo menos o centro de imprensa.


Feira Internacional de Lisboa
A FIL é um espaço localizado no Parque das Nações inteiramente desenhado para a realização de eventos. Na envolvência da FIL, destacam-se todas as infraestruturas necessárias para a realização de eventos de grandes dimensões: acessos rodoviários, ferroviários e aeroporto, hotéis e restaurantes. O edifício da FIL é constituído por quatro naves de dimensões semelhantes. Outra das principais características é a altura de cada uma das naves, que varia de 10 a 14 metros de altura, e que permite soluções únicas no que respeita à implementação de estruturas para a realização dos eventos. Os quatro pavilhões estão interligados por uma ponte metálica exterior. Esta alternativa seria muito parecida à de Kiev, onde o Centro de Exposições da cidade recebeu a Eurovisão, com a grande diferença de que a FIL não necessita de obras. Será porventura a segunda maior candidata a receber a Eurovisão 2018.


Portimão Arena
Situado no Parque de Feiras e Exposições de Portimão, a dois passos do centro da cidade, o Portimão Arena é um pavilhão moderno, de arquitetura vanguardista, que graças à sua enorme versatilidade, à total modularidade do espaço e aos seus mais de 6.000m2 de área permite uma utilização exatamente à medida das necessidades de cada evento. O espaço é dominado pela Sala Algarve, a arena principal do pavilhão, capaz de acolher 3000 espectadores sentados em bancadas retrateis e amovíveis, ou até 8000 espetadores em pé. A cidade fica, no entanto, a cerca de 40 minutos do Aeroporto de Faro. Seria necessário a instalação de tendas gigantes que pudessem receber o centro de imprensa. Para além disso, Portimão não tem um sistema de transporte público.


Pavilhão Rosa Mota
O Pavilhão Rosa Mota seria o maior triunfo da cidade do Porto numa corrida para receber a Eurovisão 2018. O recinto tem capacidade para 5 mil pessoas sentadas e mais alguns milhares em pé. No entanto, encontra-se gravemente degradado. As obras de recuperação começam em breve, contudo, não deverão estar prontas antes de 2020 e, por isso, completamente fora de hipótese.


Nave Polivalente de Espinho
A Nave Polivalente de Espinho surge voltada para a dinamização desportiva e recreativa, a promoção e desenvolvimento do concelho. Este é um espaço pensado para grandes espetáculos desportivos e culturais, nacionais e internacionais, sendo altamente versátil e flexível o que permite adaptar-se facilmente a qualquer tipo de evento, indo deste modo ao encontro das necessidades das organizações e entidades promotoras de eventos. Pode ter uma capacidade de até 12 mil pessoas mas tem um centro de imprensa com apenas 200 lugares, o que é claramente pouco. A instalação de tendas gigantes de apoio poderia ser a solução. Fica a cerca de 25 minutos do Aeroporto do Porto. Ao nível de hotelaria, a cidade não tem capacidade para hospedar todos os visitantes, tendo de se recorrer ao Porto. 


Europarque de Santa Maria da Feira
O Europarque dispõe de um grande auditório com 1414 lugares; um pavilhão multiusos com 7200 m²; e numerosas salas de congressos, entre 35 e 1.000 m², adequadas para reuniões e conferências, com capacidades que vão das 20 às 11.000 pessoas. Tem portanto espaço suficiente para receber público suficiente e toda a imprensa especializada. Fica a cerca de 35 minutos da cidade do Porto, o que poderá não agradar à União Europeia de Radiodifusão. Ao nível de hotelaria, a cidade não tem capacidade para hospedar todos os visitantes, tendo de se recorrer a Porto e S. João da Madeira. 


Multiusos de Gondomar
Tem uma área total de 53 mil metros quadrados. O pavilhão elíptico permite realizar provas de andebol, basquetebol, futsal, hóquei em patins, voleibol, ginástica, assim como exposições e concertos de música, com uma capacidade máxima de 4400 espetadores em que se apresentam as 4 bancadas. Aquando de concertos, público em pé, ascende a capacidade até 8000 espetadores. Os maiores problemas prendem-se, novamente, com tudo o resto. A cidade de Gondomar não possui a capacidade hoteleira necessária para receber a Eurovisão nem um sistema de transporte público que permita a rápida circulação pela cidade e para fora dela. Haverá ainda problemas com a instalação do centro de imprensa, sendo necessário recorrer a tendas gigantes que têm custos muito avultados.


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: ESCPortugal

54 comentário(s):

  1. Anónimo23:42

    O melhor local, no Porto, seria a Exponor. Tem uma área e altura muito amplas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:44

      É assim, nada contra ou favor de ser em Lisboa, no Porto etc. Mas temos de optar pelo melhor e mais adequado - MEO Arena. Por todos os motivos. Pena não ser na futura Meo Arena de Viseu, mas também não havia apoio logistico para o resto.

      Eliminar
  2. Anónimo23:44

    O melhor local, no Porto, seria a Exponor e não o Rosa Mota.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo23:46

    Por favor... deixem-se de coisas! MEO ARENA e pronto!
    Espero bem que decidam o mais rápidamente possível, não me agrada também a ideia do ESC ser na FIL. Reservem o Meo Arena o mais rápidamente possive...
    Eu sou do norte, e para o primeiro ESC tem de ser em Lisboa, ainda por cima aquela área do Parque das Nações que não precisa de obras algumas e tem uma aparencia bastante moderna e limpa provida de várias infraestruturas e meios de transporte.
    A europa iria toda ficar espantada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:59

      Convém mesmo que se apressem em reservar a meo arena, porque esta já está reservada no início de marco, ou seja dois meses antes daquela que costuma ser a data da eurovisão.

      Eliminar
    2. Concordo totalmente! Acho uma graça Santa Maria da Feira ou Guimarães candidatarem-se... Sou de Aveiro e também sou a favor que seja em Lisboa! Sobretudo pela primeira vez que recebemos o ESC.
      Também voto no MEO Arena. Tem tudo ao lado, o centro de Lisboa, centros comerciais, estação ferroviária, aeroporto etc... Tem de ser là para atrair os turistas... Quem vai querer vir até Santa Maria da Feira? hahaha

      Eliminar
    3. Anónimo15:20

      O espectáculo precisa do MEO arena de 20 de Abril a 15 de Maio. Neste momento a sala não tem qualquer espectáculo agendado para este espaço de tempo.

      Eliminar
  4. Anónimo23:47

    Para além dos requesitos referidos no início desta notícia, existem outros de caracter maís técnico que deixam logo de fora a maioria das alternativas acima apontadas. Em Kiev estavam suspensas no tecto 217 toneladas de equipamento. Mesmo com recurso a muitos pontos de suspensão poucas salas têm capacidade para isto. Muito possivelmente até mesmo o MEO Arena terá de fazer grandes alterações à "grid" existente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro quando as pessoas dizem piadas...
      Meo arena só é o 3º maior da Europa. Se não der no MEO arena dificilmente dará noutro lado
      Parem de falar mal de Portugal.
      Quando foi construída a Expo tudo foi bem pensado a prova é a capacidade de eventos que podemos receber.
      o Websummit não é menor em termos de jornalistas e publico que o ESC2018
      mais prolongado em duas semanas mas isso não têm nada a ver com a resposta do pavilhão.
      Ainda têm a FIL como apoio e o pavilhão de Portugal como faz também o Websummit.

      Eliminar
    2. Anónimo15:21

      Muito do "material suspenso" é coisas técnicas. Ficam suspensas para permitir caminhos. Em Baku só os holofotes e a estrutura de iluminação estavam supensas. O resto estava tudo em suportes.

      Eliminar
  5. Anónimo23:48

    Falta a Exponor

    ResponderEliminar
  6. Anónimo23:49

    Acho que o MEO Arena seria a escolha perfeita! Aliás, a zona do Parque das Nações parece ter sido feita a pensar em acolher a Eurovisão! O Pavilhão de Portugal poderia funcionar como Euroclub e a FIL como Centro de Imprensa. Para além disso, a Sala Tejo do MEO Arena seria muito boa para colocar a green room, o que daria mais lugares sentados na sala principal. Com estes locais todos muito próximos, o Parque das Nações seria transformado numa espécie de "Eurovision City", que é algo que julgo não ter visto nos últimos anos... Isto tudo aliado ao acesso rápido ao Aeroporto Humberto Delgado, assim como a elevada oferta hoteleira da cidade, tornam Lisboa no ponto ideal para receber o certame! Com isto, podem-se poupar muitos milhões em despesa e lucrar ainda mais com o elevado fluxo turístico que se irá verificar durante o período eurovisivo.

    Percebo as críticas de pessoas de outros pontos do país, porque Portugal não pode ser só Lisboa... Contudo, é preciso olhar para o aspeto financeiro e com isso verifica-se que para o festival se realizar noutra cidade é preciso investir muito para melhorar seja as infraestruturas existentes ou a oferta da cidade em termos de hotelaria e transportes...

    ResponderEliminar
  7. Nada melhor que usar a base da websummit com MEO Arena e FIL e Pavilhão de Portugal para a Eurovision têm tudo para correr bem sem grandes custos.
    MEO Arena como palco FIL como apoio em praticar para a imprensa e o Pavilhão de Portugal para a Village Eurovision se não quiserem colocar tudo junto podem por para a Praça do Comercio.
    Se fosse a segunda vez podia-se usar outra alternativa assim a primeira vez têm de ser no MEO Arena

    ResponderEliminar
  8. Anónimo23:55

    Que se abra então o concurso para calar as bocas da população e então ai se finalmente escolha Lisboa porque quem tem olhos na cara vê que não há outra melhor hipótese.
    Foi a primeira vez que ganhámos e agora que finalmente conseguimos essa proeza só nos cabe outro desafio: Tentar organizar um dos melhores ESC de sempre para provar que não só conseguimos ganhar o festival como também conseguimos recebê-lo.
    Agora metem-se pessoas aos protestos que as suas cidades tem condições para receber o festival quando nem tem redes de transportes e unidades hoteleiras suficientes. Tem que se usar tendas e coisas feitas em cima do joelho.. Que falta de nocão, que mesquinhice. Lisboa é a capital dos portugueses. É de todos nós. Não é por se organizar numa cidade que as outras ficam a perder.
    Deixemos-nos de tretas e organizar um festival que seja louvado por todos tal como a nossa canção.

    ResponderEliminar
  9. Anónimo00:05

    Sem dúvida alguma que o nosso ESC tem que ser em Lisboa, no MEO Arena. Acho ridículo estarem a discutir o porquê de ser em Lisboa. Os amantes do Eurovisão sabem perfeitamente que a EBU tem regras bastante claras para a cidade anfitriã e Lisboa cumpre esses objetivos. RTP toca a reservar o MEO Arena e todos os espaços necessários​✌

    ResponderEliminar
  10. Anónimo00:09

    Já agora nas Berlengas, não?

    Façam no Meo Arena e deixem-se de coisas, mas é. Vamos usar um evento internacional pra dar ênfase à descentralização? Isso é algo pra resolvermos entre nós, não pra usarmos o ESC como pretexto pra se provar que não só Lisboa tem capacidades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:59

      eu apoio as berlengas..

      Eliminar
  11. Anónimo00:30

    Bravo escportugal! fantastico artigo

    ResponderEliminar
  12. Anónimo00:32

    Falta o Convento de São Francisco em Coimbra :(
    E o Pavilhão Mário Mexia cá em Coimbra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, concordo a 100% contigo, mas a verdade é que de resto Coimbra só tem a perder. Uma estação de Comboios e meia dúzia de hóteis não são suficientes para o resto :)

      Eliminar
    2. pois falta... metiam as pessoas no meio do rio... deixem se de palermices... esta escolhido, MEO ARENA+FIL.

      Eliminar
    3. Anónimo18:00

      ~berlengas!!

      Eliminar
  13. Anónimo00:33

    O Meo Arena é a melhor escolha

    ResponderEliminar
  14. Luis Andre Santos00:48

    vou arriscar dizer uma barbaridade, a central tejo não seria fixe para o euroclube?

    ResponderEliminar
  15. Anónimo01:04

    Curiosa esta actuação de "Amar Pelos Dois" na arena em Kiev, mas totalmente deserta, sem público:

    https://www.youtube.com/watch?v=rqZH3TxOZXg

    ResponderEliminar
  16. Tenham juizo... O local está escolhido desde o 1º minuto... Tanta tinta a correr para nada, rigorosamente nada... O local vai ser o MEO Arena, Lisboa, com a sala Tejo colada, pavilhão de Portugal e com a FIL, que só esta tem mais de 100 mil metros quadrados de área... o parque das Naçoes tem 10 mil lugares subterrâneos para carros... tudo em menos de 500 metros entre os edifícios... com todas as condições de hotéis, alojamento, chegadas de voos de praticamente toda a europa... etc, para receber milhares de pessoas, que só Lisboa tem... Podem falar falar, mas o local está escolhido desde o 1º minuto... O Meo Arena e envolvente com a FIL é só dos melhores locais do mundo para receber eventos destes como já provou com prémios MTV, concertos dos maiores artistas do mundo, com europeus e mundiais de desporto, WEB SUMMIT, ou outros eventos mundiais... deixem de ser provincianos.,.. já temos dos melhores locais do mundo para isso.. E o retorno pode ser muito maior do que pensam, pessoas que depois vêm, bastava só pelas imagens aéreas que mostram de Lisboa nos 3 dias do evento, quanto mais tudo o resto... esse retorno é inqualificável.

    ResponderEliminar
  17. Anónimo02:34

    ESC PORTUGAL O Pablo alboran fez um mini cover da cançao do salvador, está no twitter acho eu, partilhem :p

    ResponderEliminar
  18. Anónimo02:34

    ups o cover do pablo está no instagram

    ResponderEliminar
  19. Anónimo02:36

    Boas, muita gente tem falada na FIL como centro da imprensa. Mas não acham, que o centro de imprensa deveria ser na sala mais pequena do Meo arena?! É que se for na FIL os jornalistas vão ter que se deslocar para o Meo Arena para poderem ver os ensaios e isso tudo. Ou a sala mais pequena do Meo arena, é demasiado pequena e não consegues ter a press room mais os camarotes das delegações?!
    gostava de saber a vossa opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rúben12:00

      Concordo contigo, acho que a sala Tejo deve ser suficiente, até pq tem um outro espaço de apoio anexo.

      Eliminar
    2. Anónimo15:26

      Até o Pavilhão de Portugal dava para ter lá a sala de imprensa. Segundo dizem, precisa de suportar 4500 membros no dia da final. No Euro2004 estiveram lá 9000 e ninguém se queixou das condições... tanto que em 2006 a Alemanha copiou o esquema. E fica ali a 3 minutos a pé.

      Eliminar
  20. O que é a sala tejo que tanto falam? O green room deve ser na mesma arena onde fica o palco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo10:44

      A Sala atlatico é a Sala maior que todos vemos em espetáculos que dá até 20000 pessoas. A Sala Tejo é atrás dessa sala, em que as duas têm ligação por um corredor técnico. A plateia de pé da Atlântico é do tamanho da outra.

      Eliminar
    2. Rúben11:46

      A sala Tejo corresponde àquele edifício de planta rectangular "anexado" a sul da sala principal da meo arena, voltado para o rio. Não sei se me fiz entender.

      Eliminar
  21. Anónimo03:30

    a melhor e única opção é mesmo a Meo Arena, a FIL não poderá sediar a Eurovisão, lembro-me que a EBU exigia para a Eurovisão de 2015 em Viena uma arena com uma altura mínima de 16 metros, e o artigo descreve que a FIL vai de 10 a 14 metros o que torna inviável.
    Meo Arena para o evento, Pavilhão de Portugal para a Red Carpet e Euroclub, Sala Tejo para as Press Conference e o terreiro do Paço como "Eurovillage" com palco e ecrãs gigantes para haver mais entusiasmo no coração da cidade onde poderá também ser um óptimo sitio para o(a) spokesperson (português(a) dar os pontos do júri com muita multidão em festa como acontece sempre quando é a Alemanha a dar os pontos a partir de Hamburgo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que o espectaculo será no MEO ARENA... A FIL é para tudo o que rodeia o festival, e que não caiba na Sala Tejo...

      Ja alguem aí disse que a Sala Tejo é fantastica para a Green Room...

      Logo a FIL seria para comunicaçao social, eventualmente cidade do festival e outras coisas... Á semelhança do que ja acontece com a WEB SUMMIT... e ainda existe o Pavilhao de Portugal ao lado...

      Melhor sitio do mundo para fazer um evento destes.

      Eliminar
  22. Anónimo03:52

    Há também 1pavilhão em Elvas mto bom... é elegante, simples e criativo. Como a RTP quer q seja o ESC pró ano. lool Badajoz tem aeroporto internacional... E é perto da fronteira prós espanhóis invadirem. lool Enfim!
    Mas eu percebo o que se está a passar e quem é da área tb. É bom que haja pra já concorrência pq senão a Meo Arena estica-se nos valores do aluguer por 1mês e tal. Não se esqueçam que não é só a semana das semis e da final. Mas há q decidir mto rápido pq daqui a nada a Meo Arena tá fechada pra abril e maio, ou partes destes meses, e depois lá cai o carmo e a trindade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo10:50

      Mas achas que a sala não está reservada, sendo a única com condicoes? Andaram ai uns rumores que em 2008 até reservaram em caso de ganharmos.... Não se preocupem que se for no Meo Arena (99.9% certeza) esta tudo tratado. Esta conversa das outras cidades interessadas convém a RTP para não haver discussão de localidade. Vão concorrer algumas cidades, no fim ganha Lisboa na mesma por falta de condicoes das outras!

      Eliminar
    2. sim perfeito, ha com cada cabecinha neste país..

      iamos organizar um evento destes, pras pessoas aterrarem em Espnaha???

      e eventualmente la dormirem ainda... e deixarem la o dinheiro.

      há com cada um, que so da vontade de ir.

      desde o 1º minuto que a escolha ta feita, é o MEO ARENA.

      Eliminar
  23. Anónimo07:14

    eu quero em espinho e mai nada :p e so subir a rua e ja la estou.. Quanto a hoteis nao se preocupem que se arranja qualquer coisita :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo08:16

      E eu quero em Santa Maria da Feira, mesmo sendo dos altos céus :)

      Eliminar
    2. Anónimo10:51

      Poupe-me

      Eliminar
  24. Meo arena e o melhor espaço. Ou cobre se o estadio da luz.

    ResponderEliminar
  25. Anónimo11:04

    Meo Arena, pertinho da casa..

    ResponderEliminar
  26. Anónimo15:05

    No Norte falta referir a Exponor, que fica ao "lado" do aeroporto e há muitos hotéis ao redor, inclusive se tiver de ser no Porto, há transporte, mas isso não é desculpa: Se Portimão não tem um sistema de transporte público é óbvio que se cria rapidamente um, mesmo que seja unicamente para funcionar durante as semanas do ESC.

    Continuam os comentários que o ESC será no Meo Arena... Mesmo que custe 50 milhões (preço final, no mínimo, após as derrapagens brutais habituais em Portugal)!! Andam a misturar drogas e álcool, é? A proposta mais barata ganha, saiam da floresta encantada de uma vez! É claro que podem continuar a sonhar... Ou a RTP abre os cordões à bolsa, fácil! Afinal, tem um invejável orçamento de mão beijada do qual pode tirar uma pequena fatia, para além de a RTP taxar duplamente os portugueses, quer vejam ou não a RTP e, claro, a receita de publicidade: De lembrar que os canais privados só sobrevivem graças à publicidade, enquanto a RTP tem longuíssimos intervalos com imensa publicidade, para além das outras 3 receitas atrás referidas. Portante, dinheiro não lhe falta... Só uma boa Gestão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:30

      Os canais privados receberam em 2016: 5,7 milhões SIC e 7,6 milhões a TVI. Isto sem contar com publicidade feita pelas autarquias ou empresas públicas. Ao final do ano, cada canal privado recebe mais de 10 milhões de receitas da publicidade a serviços públicos. Na RTP o estado não paga nada pela publicitação.

      Eliminar
  27. Anónimo15:06

    Sou de Espinho e acho que realmente ha muito essq ideia do país so Lisboa e é um bocado verdade mas o Meo e o melhor sitio... Caso ai nao seja a melhor arena e mesmo a de Espinho que conheco muito bem.. E mesmo muito grande mas a hotelria so temos mais ou menos metade do que e preciso e nao temos aeroporto mas tambem o porto e so a 20 minutos.. No entanto o presidente nao vai querer pois vai comecar a construir o estadio do SP Espinho ao lado da nave e é de custo elevado paa alem dos planos de construcao do parque a cidade..

    ResponderEliminar
  28. Anónimo17:10

    O aeroporto de Lisboa está em crash

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a ua cabeça é que ta em crash.

      Eliminar
  29. Anónimo18:22

    Lisboa serve. Eu pago.

    ResponderEliminar
  30. Anónimo19:58

    MEO Arena, sem dúvida. Em termos de acessos é a melhor, fibra óptica provavelmente também, infraestruturas igualmente. Tudo a baixo custo, acredito que podíamos fazer tudo no Parque das Nações abaixo dos 20 milhões de euros.

    ResponderEliminar
  31. Anónimo01:03

    MEO arena é a melhor do país! senão porque é que a organização da eurovisão lá do estrangeiro não escolheu as outras? mas está confirmadíssimo pela delegação: MEO Arena e pronto!

    ResponderEliminar
  32. Anónimo15:25

    Deixem-se de ser bairristas e pensem no que é melhor para a projeção de uma organização digna. O facto de queremos ser egoístas e querer o ESC na sua região pode estragar tudo. Pensem no país e não numa região.

    ResponderEliminar
  33. Anónimo15:41

    O problema da maioria dos outros locais possíveis, é terem os suportes que o Pavilhão Atlântico tem (não gosto do nome comercial) já disponíveis. Se for lá realizado o festival, a maioria das coisas necessárias já lá estão e já são usadas. Para quem não sabe, existem planos de evacuação de emergência pelo Tejo, em caso de ataque terrorista que podem colocar lá navios que transportam mais de 10000 pessoas em menos de 30 minutos.
    A sala de imprensa pode ficar no pavilhão de Portugal que fica a menos de 3 minutos a pé. Ainda tem a vantagem de ter a pala que permite ter os jornalistas a descansar ou a fazer reportagem. No Euro2004 a sala foi usada por 9000 jornalistas ao mesmo tempo a cobrir a final do europeu.
    Aquela zona tem tudo o que a eurovisão pede. E já tem planos de contingência feitos, pois os espectáculos que lá se realizaram, cumprem a grande maioria das condições de um festival. Acesso ao Aeroporto em 15 minutos. Acesso ao centro de Lisboa (hóteis para os partipantes e para os visitantes) em 15 minutos. Estruturas de comunicações do melhor que existe na Europa. (Ainda há poucos dias, o sistema móvel de comunicações suportou mais de meio milhão de telemóveis naquela zona, sem ter falhado.) Acesso a hospitais centrais em 10 minutos.
    Só nessas coisas poupa-se muito dinheiro e a Eurovisão gosta das coisas já testadas. A sala deve ficar por 3 a 5 milhões de euros no aluguer pelos 25 dias. O resto do dinheiro é para alojamento das equipas e para a montagem do espectáculo. Na Irlanda foi dado o rumor que os Boyzone (que vão lançar um disco novo por alturas do festival) terão sido convidados para actuar no intervalo do festival em Lisboa e cantarem num outro local da capital no mesmo dia, o que pode ser uma excelente opção, pois o preço pago será muito mais baixo do que um concerto normal.
    Por isso, é uma escolha que não terá grande margem para ir para outro lado.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top