Per Sundnes, antigo chefe de delegação da Noruega no Festival Eurovisão, foi afastado do painel de jurados da edição deste ano, depois da comitiva da Irlanda ter reclamado junto da EBU/UER.

Alguns dias depois do anúncio dos jurados do Festival Eurovisão e de uma alegada irregularidade no júri norueguês (AQUI), a União Europeia de Radiodifusão anunciou o afastamento do antigo chefe de delegação da NRK, Per Sundnes, por "violar as regras do júri". Como havia sido informado, Per Sundnes integrou o painel de comentadores de um programa da NRK onde foram abordados todos os temas a concurso na edição. Deste modo, Erland Bakke ocupa o seu lugar no júri da Noruega.

Contudo, o afastamento terá acontecido devido a uma reclamação formal da comitiva irlandesa. Isto porque Per Sundnes foi bastante duro nas críticas a 'Dying to try', tema representante da Irlanda, afirmando que "o país já perdeu o concurso", atribuíndo-lhe apenas um ponto: a pior classificação atribuída no programa.

Na sequência da substituição de Per Sundnes, o chefe de delegação da Irlanda, Michael Kealy, afirmou estar "satisfeito com a União Europeia de Radiodifusão (EBU) por ter reagido rapidamente a esta situação e ter feito tudo para que os júris sejam imparciais", relembrando que "é justo que cada canção seja julgada pelos méritos individuais da atuação".

Aceda, de seguida, à candidatura da Irlanda em Kiev:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook. Visite já!
Fonte: eurovoix / Imagem: ESCPortugal / Vídeo: eurovision.tv

2 comentário(s):

  1. Anónimo11:08

    Pois eu gosto muito da Irlanda, Fica no meu TOP 10,

    ResponderEliminar
  2. Esse senhor deve ter algum problema pessoal com a Irlanda, porque a música é gira e tem uma letra linda.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top