A revista semanal francesa Paris Match revelou os dez favoritos dos seus colaboradores: Salvador Sobral e 'Amar pelos Dois' estão entre os destacados.

Fundada em 1949, a revista semanal francesa Paris Match tornou-se conhecida pelo lema 'Le Poids des mots, le choc des photos' ('O peso das palavras, o choque das palavras'). Com mais de meio milhão de exemplares vendidos por ano, a revista lançou recentemente um artigo onde revela os 10 candidatos favoritos à vitória do Festival Eurovisão, segundo os seus principais colaboradores.

Aceda AQUI ao artigo.

Itália, representada por Francesco Gabbani e 'Occidentali's Karma', é apontada como a favorita à vitória, numa listagem que conta com a presença de Salvador Sobral e 'Amar pelos Dois': "Assim que sobe a palco, o  compositor de 27 anos hipnotiza a multidão com os seus movimentos especiais e os gestos da sua aparente timidez. Ele também mostrou grande controlo vocal, o que poderá causar uma surpresa no concurso" pode ler-se na descrição do tema português. França, Austrália, Suécia, Roménia, ARJ Macedónia, Bulgária, Bélgica e Moldávia completam as preferências da publicação francesa.


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte e Imagem: Paris Match / Vídeo: eurovision.tv

39 comentário(s):

  1. Respostas
    1. Anónimo03:14

      Quac!

      Eliminar
    2. Anónimo14:02

      O Salvador,com esta canção e o valor da sua interpretação não precisa da Eurovisão para nada...acho mesmo que se pudesse ele nam lá ia,por isso descer a pique ali,não vale nada.

      Eliminar
  2. Anónimo22:33

    Fantástico! Mas quando começarem as festas pré-eurovisiovas, Portugal vai descer a pique. Vai ficar esquecido, escrevam o que vos digo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:41

      As festas pré-eurovisivas dão votos que representam uma gota no oceano.

      Eliminar
    2. Ricardo Alves23:25

      Concordo 22.33. Os concertos eurovisivos e as muitas entrevistas que se fazem aí são muito importantes

      Eliminar
    3. Ainda me lembro há uns anos atrás a Angunn (França 2012) fartou-se de ir a festas e fazer presenças em várias finais nacionais e sabem qual foi o resultado dela no ESC?

      0 pontos no televoto!

      Eliminar
    4. Anónimo23:58

      MAs a Angunn sempre foi uma soberba, nunca ninguem gostou dela.

      Eliminar
    5. Anónimo00:23

      As pessoas dizem imenso que as festas eurovisivas dão "uma gota no oceano" de votos e coisas semelhantes. As pessoas esquecem-se é que Portugal não é propriamente um país de sucesso na Eurovisão e também se esquecem que muitas vezes não passamos à final "por pouco". A facilidade com que as pessoas "descartam" os poucos votos que isto dá surpreende-me!

      Eliminar
    6. Anónimo das 00:23

      Acha que alguém fora da bolha eurovisiva toma conhecimento destas festas? Acha mesmo que é isso que vai decidir a nossa qualificação? LOL

      Eliminar
    7. Anónimo08:01

      Há algo a que tem de dar-se atenção. Naturalmente que o número de assistentes nessas festas eurovisivas é "uma gota de água no oceano", mas elas são objeto de artigos - na imprensa e, sobretudo, em "sites" (como, por exemplo, o ESCPortugal), que chegam a passar extratos das atuações. Os comentadores das estações de televisão - se levam a sua atividade a sério - preparam-se lendo, entre outros, esses artigos, assistindo às conferências de imprensa na semana do ESC, etc. As impressões que veiculam durante os comentários que fazem podem ter alguma influência no televoto. É que nem todos os comentadores se limitam a dizer que na Macedónia nasceu a Madre Teresa de Calcutá, que na República Checa / Chéquia há muitas termas ou que a Finlândia começou a participar em 1961... Há aqui um anónimo (23:58) que menciona a atitude pouco acessível da representante francesa de há uns anos: basta um ou mais comentadores referirem esse tipo de atitude para influenciar quem escuta.

      Eliminar
    8. Anónimo13:49

      Concordo plenamente anónimo das 08h01

      Eliminar
    9. Anónimo22:23

      Repito: As festas pré-eurovisivas dão votos que representam uma gota no oceano.

      22º lugar da Espanha no ano passado. Fartou-se de ir a festas.

      Eliminar
  3. Anónimo22:54

    Fantástico!!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo23:58

    "movimentos especiais"?

    LOL... enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:38

      Pois... São especiais para uns... =)) Para mim são uma distracção... É-me difícil concentrar na canção com tais "movimentos especiais", ou mesmo levar o Salvador a sério enquanto cantor!...

      Eliminar
  5. Anónimo10:01

    Ola RTP : I have a ideal for Salvador's staging and lighting design in Kyiv IEC.
    He stood on the led stage of the Impressionist style painting like Cabo da Roca Grassland.
    The led background is like the Impressionist paintings of the "Cabo da Roca Seascape" from morning turn to night .and then The night sky is full of "Constellations" on led stage and lcd background.
    The lighting design And Camera angle move is important as the perfomence, the light must be changed with the beat of the music, so that the audience who can not understand the Portuguese can feel the song with the lighting beams.
    (sorry english not my first language)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:49

      Podia ser qualquer coisa desse género, sim senhor...

      Eliminar
  6. Anónimo10:28

    Bom, ele já disse e redisse que não vai às festas eurovisivas. Mas tem ainda muito ao seu alcance. Quando vier cá o representante de Espanha, podem encontrar-se, fazer uma apresentação juntos, etc.
    Em Kiev, tem de participar nas festas que ouver por lá, dar entrevistas a todos os canais, sites, publicações. Se ele próprio diz que em Portugal ninguém lhe ligava, e de pois de Festival, tem agenda cheia, tem de pensar na mesma repercussão que uma promoção a nível europeu lhe pode dar noutros palcos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:24

      Achas mesmo que isso vai acontecer?? Nunca

      Eliminar
    2. Anónimo22:27

      Entrevistas... Com o seu excelente domínio do Inglês e a sua descontração, vai chamar muito à atenção!

      Eliminar
  7. eu acho, muito sinceramente que a Itália não vai ganhar isto. A música pode ser boa, até é bastante audível, mas não será fácil fazer uma apresentação que se destaque de muitas outras e aí ficará perdida no meio da multidão. Então se lhes juntarem o gorila...
    Os italianos não são conhecidos por exibições fulgurantes como os paídes de leste e todos sabemos que esse efeito visual conta na altura de escolher em quem votar
    Quanto à nossa canção...continuem a sonhar

    ResponderEliminar
  8. Anónimo13:32

    Quem vai ganhar isto tudo é a Bèlgica. Estatisticamente está provado que 2017 é o ano de um pais assim ganhar e reforça a UNIAO EUROPEIA agora que o bretix está em andamento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:19

      Estatisticamente provado? Hahaha onde é que esta gente vai buscar estas teorias da treta. Só conspirações

      Eliminar
    2. Anónimo14:54

      Estatisticamente e com esse tipo de associações arranjam-se hipótese de vitória para todos: a Bélgica pela Europa unida, A Inglaterra, porque mostra que apesar do Brexit são europeus, os países de Leste mostram que são democráticos e evoluídos, e até nós podemos dizer que ganhámos o Euro e no dia da final é a comemoração do centenário de Fátima. Não vão nisso.
      Espero que a Itáiia não ganhe, não porque ache a canção má, mas porque acho que é perfeitamente banal e parece do início dos anos 90, uma fórmula já bastante repetida. Apesar das indicações na vitória, o Amir no ano passado, por esta altura, era líder destacado, e depois caiu nas votações.

      Eliminar
    3. Anónimo15:04

      Gosto muito de City Light, mas ela é um plagio descarado de ÉCLAT - Alexe Gaudreault.

      Eliminar
    4. A música da Bélgica é espectacular. Pena é que seja um plágio descarado e pouco discreto. Não consigo defender uma música destas.

      Eliminar
    5. Anónimo17:39

      Quem sabe se não é Finlândia, de acordo as minhas fontes (não posso meter aqui links) é a Finlândia que vai ganhar.

      Eliminar
    6. Anónimo18:47

      "bretix" é mais chique! (o)

      Eliminar
  9. Acompanho o ESC mais a sério desde 1994 e não me recordo de uma canção portuguesa que tenha tido o mesmo impacto na temporada pré-eurovisiva como a deste ano (é verdade que nos anos 90 e princípio dos 2000, ainda não tinha ocorrido o boom da cobertura do fenómeno ESC e tudo o que envolve na internet).
    Os vídeos da SF e Final já ultrapassaram ambos 1 milhão de visualizações, o vídeo oficial (que está óptimo, com boa qualidade; não somos o único País a não ter videoclip para além da prestação na final nacional...) já passou a barreira do meio milhão; Portugal tem-se mantido consistentemente no 5º lugar das casas das apostas (e não veio por aí abaixo como alguns chegaram a vaticinar; as apostas valem o que vale, é verdade, mas não deixam de ser um indicador interessante); a canção é apontada como favorita por diversos artistas nacionais e internacionais (sejam antigos vencedores do ESC, como a Ruslana, sejam participante nesta edição, como a candidata checa) e o Salvador e a participação portuguesa no ESC tem tido extensiva cobertura mediática em Portugal (nem sempre pelos melhores motivos, é verdade, mas publicidade, seja boa ou má, é publicidade) e até tem direito a referência em conceituadas publicações internacionais (como a "ParisMatch"); as "covers" do tema português vão surgindo, por portugueses e não só. Em suma, Salvador Sobral & "Amar Pelos Dois" pela sua qualidade, simplicidade e originalidade (face à restante oferta disponível neste ano, tirando algumas excepções) é um produto que se tem promovido por ele próprio.
    Não considero que a não participação nas festas pré-eurovisivas (cujo público-alvo é mínimo comparativamente à audiência global do ESC) seja problemática. Não se esqueçam que o Salvador vai ter muitas oportunidades de promover-se e à sua canção aquando das semanas eurovisivas. Tal, contudo, não invalida que haja uma maior aposta por parte da RTP na estratégia promocional de futuras participações (mas a estação está de parabéns, na minha opinião, pelo excelente trabalho e mudança de postura que evidenciou neste ano).
    Finalmente, é lamentável que ainda haja ressentimento pelo vitória da proposta dos Sobral, em detrimento de outras (também com potencial e qualidade), e não estejamos todos unidos no apoio à nossa candidatura - "juntos somos mais fortes...".
    Quanto à esperança do melhor resultado alcançado por Portugal na sua já extensa (e conturbada) história eurovisiva, se não a tivéssemos com todos estes indicadores estaríamos mal - é caso para dizer "Deixa-me sonhar..."!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui F22:34

      Grande qualidade no seu comentário. (h)
      Até vou destacar a parte mais importante:

      "Finalmente, é lamentável que ainda haja ressentimento pelo vitória da proposta dos Sobral, em detrimento de outras (também com potencial e qualidade), e não estejamos todos unidos no apoio à nossa candidatura - "juntos somos mais fortes...". "

      Espero que o repita em outros posts... O ESC Portugal não se importará, por certo!

      Eliminar
    2. Anónimo23:25

      Há da parte de alguns (mas que até me parecem poucos) ressentimento, mas também me parece que apontarem-se aspetos que não agradam (certos gestos e expressões do cantor, certas declarações - a do tartar no meio dos hambúrgueres, bem pouco humilde) tende a ser de imediato interpretado como má vontade ou desejo de que ocorra um fracasso. Pessoalmente gosto da canção, mas, quando vejo, por exemplo, o "clip" de "Excuse me", lamento que Salvador Sobral tenho perdido aquela sobriedade na interpretação de "Amar pelos dois" - se se lerem comentários no YouTube, vários colocam a canção mais abaixo por causa da interpretação visualmente pouco cativante. Desejo-lhe o melhor resultado, não escrevi nada de negativo sobre ele em "sites" estrangeiros, mas também não sei como apoiar alguém que não me parece aceitar mudar a sua forma de interpretar a canção (enquanto outros procuraram melhorar as suas atuações da semifinal, ele repetiu gestos e expressões sem ligação à letra e repeti-los-á muito provavelmente em Kiev). Mas, sem quaisquer "ressentimentos", desejo que tudo lhe corra bem. Não posso ir aplaudi-lo em Kiev, não posso votar por ele... Não sei como apoiá-lo, mas desejo-lhe felicidades.

      Eliminar
    3. Anónimo23:40

      Como é possível tanta gente ainda pensa que existem duas propostas: O Salvador e os contra o Salvador. Por amor de Deus, eu sempre apoiei o Salvador e contínuo a apoiar, mas é verdade que sem entrevistas e participações festas pré-eurovisivas, Portugal vai entrar em queda. Assumam de uma vez por todas. Aliás, em maio falamos!

      Eliminar
    4. Obrigado, Rui F.!
      Continuarei a fazê-lo, sempre que achar oportuno e pertinente.

      Eliminar
    5. Anónimo 23:25 - Até ao dia da prestação em Kiev há tempo para "limar" arestas... na esperança que o duo Sobral e a RTP estejam receptivos ao retorno construtivo que tem sido levado a cabo pelos fãs. Estamos todos interessados numa prestação o melhor possível! A sua crítica construtiva (aqui reside toda a diferença) já é uma forma de apoio.

      Eliminar
    6. Anónimo 23:40 - Acredite que continua a existir uma cisão no grupo de fãs portugueses (basta estar atento a alguns comentários que são escritos). Ainda bem que o faz (apoio ao Salvador e à nossa canção); discordo com o que refere - são muito poucos aqueles que acompanham a temporada pré-eurovisiva (e essas festas, então, ainda menos). Ainda hoje li um artigo onde se refere que o jornal britânico "The Sun" tece rasgados elogios à participação portuguesa deste ano, o que só vem corroborar o que disse no meu comentário inicial. Mas teremos de esperar por Maio para ver quem terá razão...

      Eliminar
  10. Anónimo20:52

    Só dissemos que vinha por aí abaixo, depois das festas pré-eurovisivas (pois vai ser esquecideo, perante os outros países que lá vão estar presentes), porque neste momento, Portugal mantem-se no quinto lugar e é um facto... Mas vai descer. Leia os comentários com mais atenção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:38

      em resposta ao anónimo das 19h20*

      Eliminar
    2. Não sou o anónimo das 19:20 mas houve quem tenha afirmado aqui que a posição de "Amar Pelos Dois" no ranking de apostas rapidamente decresceria, nomeadamente com as canções dos países de leste que viessem a ser seleccionadas e o expectável voto em massa (apenas a canção búlgara conseguiu singrar, e com mérito, diga-se em abono da verdade!)

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top