Pavlo Shlko, porta-voz da organização do Festival Eurovisão 2017, garante que é provável que a delegação da Rússia não participe na reunião dos chefes de delegação do concurso, agendada para 12 e 13 de março.

A participação da Rùssia no Festival Eurovisão 2017 continua uma incógnita. Apesar da participação ter sido oficializada anteriormente, a organização de um debate sobre um eventual boicote à edição de Kiev (AQUI) reacendeu as dúvidas sobre a presença do país, algo que foi agravado com o anúncio de Pavlo Shylko. 

Segundo o porta-voz da organização do Festival Eurovisão 2017, é pouco provável que a delegação da Rússia marque presença na reunião de chefes de delegação agendada para 12 e 13 de março. Até ao momento, "a delegação não reservou qualquer alojamento, havendo 90% de probabilidade de não marcar presença" afirmou em entrevista ao Ukrinform. 

Em caso de retirada, as regras da EBU/UER obrigam que a emissora russa pague a 100% a taxa de participação do concurso. O último país a retirar-se após o prazo foi a Arménia, em 2012, alegando "falta de segurança à sua comitiva" em Baku. Nessa altura, a EBU/UER impôs uma multa no valor de 1,5 vezes a taxa de participação do país, obrigando a transmissão dos três eventos sem qualquer interrupção.

Estreante em 1994, a Rússia participou em 21 edições do Festival Eurovisão, sendo um dos poucos países a marcar sempre presença nas finais. Vencedor em 2008, a Rússia soma ainda 4 segundos lugares e 2 terceiros, enquanto que o pior resultado foi alcançado em 1995 com o 17.º lugar de Philip Kirkorov. Em Estocolmo, Sergey Lazarev foi o representante do país com o tema You Are The Only One, sendo o favorito do televoto mas terminando no terceiro lugar da geral:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix / Imagem: ChannelOne / Vídeo: eurovision.tv

3 comentário(s):

  1. Anónimo07:22

    Olha que pena... lá vai a Mama Rusha embora...mais hipoteses para Portugal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Russia so vai atuar na segunda semifinal, o que não afeta as probabilidades de Portugal passar à final. Mas sem a Russia as coisas ficavam mais equilibradas, já que na primeira participam 18 países e na segunda 19, a Russia ficando em casa ficavam 18 países em cada semifinal.

      Eliminar
  2. Anónimo21:59

    Não fazem falta nenhuma

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top