O ESCPORTUGAL está em direto do Coliseu dos Recreios, local que receberá a Grande Final do Festival da Canção 2017 e o recinto escolhido pela RTP para albergar a conferência de imprensa do concurso.

O ESCPORTUGAL está em direto do Coliseu dos Recreios, em Lisboa, para a conferência de imprensa do Festival da Canção 2017. A equipa destacada traz até si todos os detalhes deste encontro com a imprensa para que os nossos leitores estejam a par de todos os pormenores do evento.

Convidamos, assim, a acompanhar este artigo que será atualizado ao longo da conferência. Pode, também, escrever a sua opinião na caixa de comentários existente em baixo ou na nossa página no Facebook.

A conferência de imprensa começará com a intervenção de Daniel Deusdado, diretor de programas da RTP, a falar sobre a estratégia qualificada da RTP1 e o conceito do Festival da Canção deste ano. De seguida, é a vez de Gonçalo Madail usar da palavra, acompanhado por Henrique Amaro e Nuno Galopim. Nesta intervenção serão apresentados os compositores e intérpretes, os artistas convidados da semifinal e será lançado o genérico do FC2017.

Daniel Deusdado começa por dizer que o Festival da Canção passou para o domingo pois é a noite com mais exposição da TV portuguesa, potenciando assim o certame ao máximo. O diretor de programas garante que a RTP se empenhou ao máximo este ano, fazendo tudo o que sabe e pode, e que as semifinais terão lugar no estúdio 1, o maior do canal público.

A conferência de imprensa segue com Gonçalo Madail a congratular-se com a forte adesão dos jornalistas hoje na apresentação. Lembra que o Festival já teve mais de mil modelos diferentes mas que, desta vez, o objetivo é fazer melhor que nunca. Gonçalo Madail diz ainda que esta atitude é para manter nos próximos anos e nas próximas edições.

É agora apresentado o genérico do Festival da Canção que inclui grandes nomes que já passaram pela final portuguesa, como por exemplo Carlos Paião, Sara Tavares, Manuela Bravo e Fernando Tordo.

Júlio Isidro é o presidente do júri e o próximo a falar. Apresenta os outros membros do júri das semifinais: Ramon Galarza, Tozé Brito, Gabriela Schaaf, Dora, Nuno Markl, Inês Lopes Gonçalves, João Carlos Callixto e Inês Menezes. Na final, o júri estará distribuído por 7 regiões de Portugal continental e insular.

Real Combo Lisbonense Francisco Rebelo são os convidados especiais da Grande Final do Festival da Canção 2017.

A apresentação do Festival da Canção à imprensa é um sucesso nas redes sociais, sendo, neste momento, o terceiro assunto mais falado no Twitter a nível nacional. É tendência há já um par de horas.

Aceda, de seguida, ao alinhamento do Festival da Canção 2017:

1.ª Semifinal
1. Agora - Márcia (Letra e Música: Márcia)
2. Para Perto - Golden Slumbers (Letra e Música: Samuel Úria)
3. Poema A Dois - Fernando Daniel (Letra: Nuno Marques da Silva / Música: Nuno Feist)
4. O que eu vi nos meus sonhos - Deolinda Kinzimba (Música/Letra: Rita Redshoes / Letra: Senhor Vulcão)
5. O Teu Olhar - Rui Drumond (Música e Letra: Héber Marques)
6. Without You - Lisa Garden (Música: Pedro Saraiva / Letra: Lisa Garden)
7. Amar pelos dois - Salvador Sobral (Música e Letra: Luísa Sobral)
8. Nova Glória - Viva La Diva (Música e Letra: Nuno Gonçalves)

2.ª Semifinal
1. My Paradise - David Gomes (Letra: Joana Duarte / Música: Tóli Machado)
2. Nunca Me Fui Embora - Lena D'Água (Letra e Música: Pedro Silva Martins)
3. Ao Teu Olhar - Beatriz Felício (Letra e Música: Jorge Fernando)
4. Don't Walk Away - Pedro Gonçalves (Música e Letra: João Pedro Coimbra)
5. Andamos no Céu - Helena Kendall (Música e Letra: João Só)
6. Primavera - Celina Piedade (Música e Letra: Celina Piedade)
7. Gente bestial - Jorge Benvinda (Música e Letra: Nuno Figueiredo)
8. Se o tempo não falasse - Inês Sousa (Música e Letra: Noiserv)


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL / Imagem: GOOGLE 

35 comentário(s):

  1. Anónimo11:12

    weeeeeeee....

    ResponderEliminar
  2. Anónimo11:18

    Podiam fazer um direto do facebook :)

    ResponderEliminar
  3. Anónimo12:00

    Vao colocar à venda bilhetes para assistir à final?

    ResponderEliminar
  4. Anónimo12:32

    Péssima ideia do júri :/ Ainda por cima a forma de falar do presidente da uma ideia do que aí vem :/ mofo mofo .... rezar ao papa para não ficarmos em último???? Atras da Ucrânia e da Rússia???? XD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui Fernandes13:04

      Excelente a ideia do júri. O público já nos fez amargar em várias edições fazendo prevalecer popularidade do intérprete sobre a qualidade da canção. No ESC, o exemplo mais brutal foi o 13º lugar da Vânia Fernandes em 2008 quando era a favorita dos jornalistas.

      Eliminar
  5. Anónimo12:41

    Nota positiva para os apresentadores :) Gosto de todos em geral, a final está muito bem entregue.
    Duvida EscPortugal, este juro votará só na semifinal certo? Visto que na final estão previstas as capitais de distrito.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo12:46

    Catarina e Sílva a apresentarem a final, GOSTO!!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo12:51

    Ramon galarza??? A sério!?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui Fernandes13:06

      A RTP quis aliar diversidade de gostos e maior ou menor conhecimento da "fórmula" (desconhecida) da Eurovisão. Ramón Galarza não só é um histórico como conhece bem por dentro como funciona o ESC.

      Eliminar
    2. Anónimo13:10

      Rui Fernandes claro, por isso com ele nós qualificávamos quase todos os anos para a final e faziamos excelentes resultado #not

      Eliminar
    3. Anónimo13:53

      "Conhece bem por dentro como funciona o ESC"? E faz tantas asneiras e disparates? Faria se fosse virgem no ESC...

      Eliminar
    4. Rui Fernandes13:54

      Reza assim a Wikipedia: "Ao longo dos anos tem trabalhado como produtor e músico com alguns nomes da música portuguesa como: Adelaide Ferreira ("Só Baladas"), Beto, Doce, Espanta Espíritos, Jorge Palma, José Cid, Marco Paulo, Pedro Miguéis, Rui Veloso e Xutos & Pontapés, entre muitos outros.
      Pelo caminho, a sua experiência como músico, arranjador e produtor desenvolveu-se com variadíssimos artistas: Rão Kyao, Dino Meira, Banda do Casaco, Doce, Afonsinhos do Condado, Carlos Paião, Avô Cantigas, Dulce Pontes, Rita Guerra, Beto, Marco Paulo, Pedro Migueis, Blind Zero, António Pinto Basto, Adelaide Ferreira, Maria Rueff, (Zé Manel), entre muitos outros.
      Como produtor musical, recebeu seis discos de platina, doze de ouro e dezesseis de prata. Recebeu prémios de orquestração no Festival RTP da Canção e Festival da Nova Gente."

      Eliminar
  8. Pedro Carvalho13:07

    Os membros do juri são cantores ou músicos falhados. Onde está a sua experiencia atual na musica portuguesa?? Onde está a sua experiencia na Eurovisão?? Como pode este juri avaliar canções feitas por músicos que, este sim, vendem em Portugal e fazem concertos?? Estou muito desiludido e revoltado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui Fernandes13:12

      A sério? Deu-se ao trabalho de ver um a um? Comentário nonsense.

      Eliminar
  9. Anónimo14:11

    Um grande LOL para os membros do júri. Tantos desempregados que existem e foram escolher estes, porquê? Alguns elementos desse júri faz ressurgir a sombra do FC de 2016 e a "pirataria" e pouca vergonha que por lá houve!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:29

      Em 2016 não houve FC.
      "Um grande LOL para" si também ;)

      Eliminar
    2. Rui Fernandes14:42

      Em 2015 puseram os próprios compositores a votar uns nos outros. Se se refere a essa "pirataria", e aí estou de acordo, o pararelo com este júri é ZERO. Nenhum destes é compositor de nenhuma das canções a concurso. Acredite que fosse quem fosse o júri haveria sempre alguém que iria criticar. Mas é bem melhor existir algum que entregar o poder a 100% ao público constituído por muitos que votam por provocação para dinamitar o Festival (lembro os "Homens da Luta") ou por puro fanatismo em relação ao muchacho guapo que canta ou à menina das novelas ou ao compositor pimba.

      Eliminar
    3. Anónimo15:51

      Sim, quiz dizer 2015, desculpem. Rui Fernandes, tratando-se de grupos distintos aqueles que votaram em 2015 (compositores) e 2016 (júri "externo"), há nomes nestes que já têm fama de "pecadores". É, também, por este motivo que prefiro os compositores que estão pela primeira vez no FC (conheço alguns e sei da sua "pureza" como pessoa). Estou plenamente de acordo com a segunda parte do seu texto (apesar do comportamento do júri de 2006 revelar tanto da sua - do júri, atenção!! - mediocridade).

      Eliminar
  10. Anónimo14:15

    Coisas mais importantes do que comentar os juris: vão disponibilizar as canções antes das semifinais e dá para assistir ao vivo à final?

    ResponderEliminar
  11. Anónimo14:31

    Eu não consigo entender porque é que a RTP está tão presa ao passado..... sempre alguém falava eu só ouvia a palavra homenagem, passado, celebrar a música..... ah e o genérico do festival tem os fucinhos dos mais antigos que há. Como é que querem audiencias e público jovem quando a cara do festival tem personagens do século 12? Não é com o Fernando Daniel e companhias limitadas que vão conseguir atrair público, porque para mim parece que há muita gente interessada, mas na triste realidade são os fãs de sempre que gostam de assistir quer seja bom, mau ou assim assim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui Fernandes14:53

      O Festival tem uma História que não pode ser apagada. Já foi a amostra do melhor que o País podia produzir em termos musicais e poéticos, lembro Ary dos Santos, mas entretanto decaiu numa lamentável mediocridade (com raras exceções). Agora que a RTP está a fazer um esforço por chamar a si a criatividade do grande momento que atravessa a música em Portugal, acho que não a devemos criticar. Só fala em Fernando Daniel... E esquece-se dos Noiserv, The Gift, Deolinda, Márcia, Rita Redshoes e outros de destaque que vão trazer ao Festival muito mais público que o normal. E se tivesse lido o texto de entrada: "forte adesão dos jornalistas hoje na apresentação" perceberia que alguma coisa de diferente está a acontecer.

      Eliminar
  12. Anónimo14:37

    Temo que o júri seja demasiado elitista para um Festival da Canção. Temo que isso se reflicta em pontuações menos boas para os projetos do Fesit ou do trio...

    ResponderEliminar
  13. Anónimo15:32

    qUERIAM refrescar mas afinal o juri e do mais bafiento. lá vem o Ramom outra vez para escolher e votar nos amiginhos

    ResponderEliminar
  14. Anónimo15:34

    Alguém sabe se a rtp voltou a ir buscar a cátia castelo-branco para as roupas? no novo fc plos vistos sao sempre os mesmos de sempre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:17

      Sim será ela a responsável da RTP mas cada equipa pode escolher o seu "estilista"

      Eliminar
    2. Anónimo21:06

      alguem conhece trabahlos dela fora do festival ?

      Eliminar
  15. Anónimo16:12

    Muito bla bla, pouca informação... Ficámos a saber quem são os apresentadores, quem é o juri, e? Pouco mais...
    Eu quero é saber se vamos poder ouvir as músicas antes do FdC, nem que seja apenas uma pequena parte... Falaram sobre isso?

    ResponderEliminar
  16. Anónimo18:07

    ESCPortugal, quem vai participar no 'interval act' das semis e da final (no vídeo essa parte está cortada)? Obrigado.

    ResponderEliminar
  17. Anónimo19:46

    Bem, como não vamos conhecer as músicas até o dia das respectivas semifinais, e como há que falar de algo, estive a pensar nos melhores títulos (aqueles mais originais) das canções apresentadas: "Agora" (tão só 5 letras que dizem muito), "Para Perto", "O que eu vi nos meus sonhos", "Nova Glória", "Nunca Me Fui Embora", "Andamos no Céu", "Se o tempo não falasse". Já que a RTP não quer divulgar as canções, pelo menos que divulgue as letras, que assim temos mais "chouriço" para encher :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:03

      olha por acaso isso da letra parece me uma boa ideia :)

      Eliminar
  18. Shevek21:12

    Aplaudo a iniciativa da RTP. Vou seguir com muito interesse. Sem conhecer a canções pouco ou nada se pode dizer. Boa sorte!

    ResponderEliminar
  19. Galarza e Markl no júri????? Mas estão loucos? Que percebe esta gente do ESC? Um nem deve saber o que é o outro depois de andar metido nisto há anos com as belas classificações que sabemos...
    Como eu desconfiava muito publicidade mas no fim vai ser pouco diferente do que estamos habituados
    Podem estar lá boas vocês mas acho que as músicas vaõ ser mais do mesmo. Jeitosas para consumo interno mas incapazes de fazerem algum de relevante no ESC. Enquanto não abrirem o Festival a compositores estrangeiros e continuarem a convidar compositores não há mudança nenhuma
    Acho que vai ser muito show off mas pouca música para o ESC...

    ResponderEliminar
  20. Serei o único a achar irritante este "bota-abaixo" generalizado ANTES das coisas acontecerem?... Pela primeira vez em muitos anos a RTP está a apostar FORTE num Festival da Canção e nem assim recolhe os aplausos da maioria dos fãs; pelo contrário, é crítica atrás de crítica e muito vaticínio sem se conhecer o mais importante: as CANÇÕES!!! Que tal esperar pelas semifinais e pelo comportamento dos elementos do júri para depois tecer opiniões fundamentadas, não?! Haja paciência...

    ResponderEliminar
  21. E reforço o que alguém já aqui referiu: estejam satisfeitos pelo facto da escolha da representação portuguesa no ESC não estar totalmente dependente do público e haver um júri, seja ele qual for, para equilibrar populismos/mediatismos cegos...

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top