O antigo presidente da RTP e empresário Alberto da Ponte morreu ontem, sábado, aos 64 anos de idade, noticiou a televisão pública. 
 

Alberto da Ponte foi presidente do Conselho de Administração da RTP entre 2012 e 2015, depois de ter sido nomeado para o cargo por Miguel Relvas, ministro que tutelava na altura o serviço público de televisão. Durante os três anos que passou à frente da RTP, esteve no centro de várias polémicas, e chegou a dizer, numa entrevista à revista Notícias TV, que “há gente na RTP que não trabalha puto”. Este envolvido no despedimento do então diretor de informação Nuno Santos, no âmbito do inquérito interno ao visionamento de imagens em bruto da manifestação de 14 de novembro de 2012 pela PSP, nas instalações da empresa. Teve de pôr em marcha o plano de cortes nos gastos da televisão, um dos quais o Festival da Canção de 2013 e a participação no Festival Eurovisão da Canção. 

Em 2015 viria a renunciar ao cargo incompatibilizado com o Conselho Geral Independente da empresa. A decisão foi anunciada pela tutela do ministro Miguel Poiares Maduro, que elogiava a "boa gestão" da equipa liderada por Alberto da Ponte, após a entrega do relatório das contas de 2014.   
Licenciado em Ciências Económicas e Financeiras pelo ISEG e com um curso superior na mesma área na Harvard Business School em Boston, nos Estados Unidos, o empresário passou também por empresas como a Jerónimo Martins, a Unilever, a Sociedade Central de Cervejas e Bebidas (SCC), dona da cerveja Sagres e da Água do Luso.

Faleceu ontem, sábado, vítima de cancro.

Aos amigos e família enlutada, os sentimentos da equipa do ESCPORTUGAL.

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: RTP, ESCPORTUGAL / imagem: GOOGLE 

1 comentário(s):

  1. Anónimo14:06

    Os meus pêsames a toda a família
    Que descanse em paz

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top