Lisa Garden vai fazer uma estreia no Festival da Canção ao interpretar a canção n.º 6 da semifinal 1, agendada para 19 de fevereiro. A artista revelou, em entrevista ao ESCPORTUGAL, que vai apresentar um tema que se enquadra no género nu-disco, com letra de sua autoria e música de Pedro Saraiva. 


Lisa Garden é o nome artístico de Ana Pimenta, 27 anos de idade, natural de Valbom, Gondomar. Há 7 anos encarnou outra personagem, a de Ana Bloom, onde interpretou alguns temas de sucesso com destaque em séries de televisão. Convidada a recordar esse projeto, a nossa interlocutora afirma que se tratou de outra fase da sua vida. “É uma personagem sobre a qual já não me identifico, visualmente e até em termos de música”. O nome Lisa Garden pretendeu dar uma reviravolta ao seu reportório, mais de acordo com os seus gostos. “Criei o nome – explica – em homenagem à minha avó paterna. Quando, com 13 anos de idade, o meu pai me diz que a minha avó tinha acabado de falecer, a primeira coisa que me veio à cabeça foi que ela nunca me tinha ouvido cantar. Garden é metafórico! É para retratar cada membro da minha família como sendo uma flor do meu jardim. Sou muito ligada à família”.

Como Lisa Garden, participou nalguns projetos de Pedro Saraiva e defendeu esta versão de Jessie J:


O convite para participar no festival surgiu em dezembro, pouco tempo após regressar à terra natal depois de ter estado a viver em Lisboa. “O Pedro Saraiva convidou-me a participar no festival. No início confesso que fiquei de pé atrás (risos), porque não me identifico musicalmente com as últimas edições do programa”. Contudo, "quando o Pedro me apresentou a lista de músicos e artistas convidados, fiquei extremamente feliz e até lisonjeada”.

A canção a apresentar no Festival, cujo título ainda não pode ser desvendado, foi trabalhada em conjunto. “Construímos uma canção que contagiasse o público, que provocasse alegria”, sublinha. Curiosamente, “a letra não tem uma temática propriamente alegre (risos), porque descreve o fim de uma relação, algo com teor metafórico. Não é dirigido a uma pessoa em específico. É apenas uma forma que encontrei para exorcizar os meus fantasmas, nesta nova fase da minha vida em que estou a entrar de pés e cabeça na música. Mas é uma forma engraçada de afastar as coisas más da vida.”

A canção enquadra-se no género do nu-disco, às vezes referido como house-music ou electro-disco. Tal como nos adiantou o compositor Pedro Saraiva em entrevista (recordar AQUI), a canção será interpretada em inglês. Perguntámos se esse facto poderá prejudicar a sua candidatura, ou beneficiá-la, considerando que neste festival são poucas as canções cantadas numa língua diferente da portuguesa. Lisa Garden hesitou na resposta. “Sinceramente não sei. O nosso objetivo foi pensar na Eurovisão. O mundo tem demasiados dialetos e já existe tanta falta de comunicação e compreensão entre pessoas que partilham a mesma língua… quanto mais entre idiomas diferentes! Acho que por isso faz sentido comunicar numa língua que é universal, quantas mais pessoas entenderem a mensagem melhor. Posso perder com isso – reconhece – porque nem todos em Portugal sabem inglês, mas também podemos ganhar votos junto daqueles que estão a pensar como nós e na Eurovisão”.

Não podendo ainda revelar mais detalhes, quisemos que nos destacasse uma das suas canções que melhor pudesse inspirar os leitores para a sua canção do festival. Lisa destacou “Everybody” que cantou em conjunto com Pedro Saraiva:


Pedimos também a opinião da cantora sobre os demais concorrentes desta semifinal. “Fiquei muito feliz com a lista de nomes. São muito bons, será um prazer conhecer e poder trocar conhecimentos e experiências”. ‘Será que o público vai preferir votar em caras mais conhecidas?’, perguntámos. “Penso que não”, respondeu. “O festival é de canções e por vezes o desconhecido gera curiosidades e expectativas”.

No palco do festival, Lisa em princípio será acompanhada por coro e dois bailarinos. Em termos de styling já teve uma reunião por Skype com a equipa contratada pela RTP. “Disse que queria ter um look urbano-chique. Mostrei imagens, gosto de coisas largas, de usar repas, totós, tudo menos saltos altos (risos)”

Numa conversa longa e onde a boa-disposição imperou, perguntámos a Lisa Garden a sua opinião sobre os festivais de anos passados. A resposta foi pronta. “Gosto imenso da canção ‘Todas as ruas do amor’ dos Flor-de-Lis". Não tendo a ver com a canção que vai cantar em fevereiro próximo, Lisa sublinhou prontamente: “Gosto de ouvir muitos estilos diferentes! Gosto de canções que me façam sentir coisas boas… que, no fundo, é o que eu quero que o público sinta com a nossa canção no Festival.”

  

Expectativas para o festival? “Desejo subir ao palco e conseguir dar o meu melhor porque a canção merece e tem potencial".
Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL, LISA GARDEN /Imagem: LISA GARDEN / Vídeo: YOUTUBE

13 comentário(s):

  1. Ricardo Alves22:24

    Gostei muito. Fiquei muito surpreendido com as palavras da miúda e das cançõe que escolheu

    ResponderEliminar
  2. Anónimo22:52

    Excelente entrevista, muito completa. gosto muito de ler os vossos artigos, estamos a viver a cena. Muito bom. A Lisa surpreendeu-me. Parece que sabe o que quer, parece decidida. Os exemplos musicais que estao aqui sao todos bons. Espero nao me desiludir

    ResponderEliminar
  3. Anónimo22:58

    Gosto do compositor e da intérprete. Promissor. Pode surpreender.

    ResponderEliminar
  4. Rui Ramos00:47

    Fiquei muito contente com esta entrevista

    ResponderEliminar
  5. Anónimo01:02

    Grandes expectativas na Lisa. Ela tem tudo o que a Eurovisao pede, espero que a popularidade de 'outros' não a prejudique...

    ResponderEliminar
  6. Anónimo01:05

    Já tinha ficado muito contente com a entrevista do Pedro Saraiva! Agora ainda estou mais!!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo02:11

    Uma coisa temos a certeza: A Lisa vai-nos trazer variedade ao FC e só por isso merece o nosso reconhecimento. :)

    ResponderEliminar
  8. Anónimo09:01

    A cantora sabe ao que vai. Gostei da explicação quanto ao idioma em inglês

    ResponderEliminar
  9. Anónimo09:03

    Ser cara conhecida não é tudo. Em 2009 a Luciana Abreu perdeu o festival para a Daniela vá ela (flor de lis), que era completamente desconhecida. As pessoas sabem que o FC serve para escolher uma canção para a Eurovisão.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo09:06

    Ser cara conhecida não é tudo. Em 2009 a Luciana Abreu perdeu o festival para a Daniela vá ela (flor de lis), que era completamente desconhecida. As pessoas sabem que o FC serve para escolher uma canção para a Eurovisão.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo12:19

    Não conheço o trabalho de nenhum dos dois é o que ouvi aqui não é do meu agrado....No entanto gostei do entusiasmo, e claro...nunca se sabe o que aí vem...às vezes as melhores coisas vêm de onde não se espera...

    ResponderEliminar
  12. Anónimo12:31

    Já tinha ficado muito responder contente com a entrevista do Pedro Saraiva! Ele tem tudo o o smile coloque um espaço antes e depois do código que a Eurovisao pede. A Lisa surpreendeu-me. Parece que sabe a nossa canção tem influências o que quer, parece decidida.

    ResponderEliminar
  13. Eu melhorei muito meu Português de casa, professores via skype, é um curso pela internet. Pra quem estiver interessado: https://preply.com/pt/skype/professores--portuguesa

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top