David Santos é um dos nomes incontornáveis da música portuguesa da nova geração. Para o palco do Festival da Canção promete levar um conjunto inesperado e “inventado” de instrumentos a juntar a uma enorme dose de criatividade. O ESCPORTUGAL falou com David Santos aka “Noiserv” e traz-lhe a entrevista agora. 

Desde 2009 que David Santos atua em diversos palcos estrangeiros. Alemanha, Áustria, Inglaterra, Escócia, Bélgica, Holanda ou França já ouviram o som deste jovem que canta e compõe profissionalmente há 12 anos. A entrevista com o ESCPORTUGAL foi sendo adiada porque estava, no fim de dezembro, entre concertos em França. País que, aliás, tem já um público fiel ao trabalho do músico português. “O ano passado editei o meu último CD em França e, com um agente nesse país, temos trabalhado de forma contínua”, começou por explicar. “O público francês tem-nos recebido muito bem, sinto que a música lhes toca”. Perguntámos se o seu público-alvo é a comunidade emigrante portuguesa que vive em terras gaulesas. “Não, pelo contrário: são muito poucos os portugueses que estão nos concertos”. No próximo fim-de-semana estará na Holanda para mais um concerto no Eurosonic 2017. 

David é mais um dos músicos que participa pela primeira vez no Festival da Canção. “O convite surgiu acompanhado de uma ideia de mudança”, afirmou, “para tornar o festival mais leve e mais apetecível a uma geração mais nova”. Ao conhecer a lista dos 16 compositores convidados, “agradou-me, porque já os conhecia quase todos”, exclamou. Ao trabalhar nesta proposta, “não sinto que haja uma pressão pela história e tradição do programa, nem pelo facto de muitas canções que passaram pelo festival serem gigantes”.

Participar no Festival nunca foi algo que lhe tenha passado pelo horizonte. “Nos últimos 10-15 anos o festival não me tocou muito”, reconhece. “Estive a ver e a ouvir as canções que ganharam nas últimas edições e as que conheço são mesmo as mais antigas. Trabalho desde 2005 e desde então o festival não era assunto falado entre mim e os meus amigos. Se calhar, o festival estava mais distante dos jovens”.

Sobre a canção que já compôs para o festival, David Santos é peremptório: “Fiz uma canção, de raiz para o festival, espero que boa, coerente com o que tenho feito, coerente com os meus discos. Uma canção que eu possa dizer que fui eu que a fiz, uma canção que me vejo a cantar nos meus concertos”. Será a primeira vez que não compõe para si mesmo. “Não vou ser eu o intérprete”, informou, “achei que o desafio seria mais giro se fosse outra pessoa a cantar”. Sem poder revelar o nome da intérprete, confessa que será uma voz feminina. Apesar de ser “a primeira vez” que esta participará no festival, conta já com “mais de 10 anos de carreira”.

Tanto a letra como a música têm a assinatura de David Santos, estando a ser gravada no estúdio próprio do músico. Não está ainda definido se partilhará o palco com a intérprete.

Grande parte do reportório do músico é em inglês, contudo, para o festival o desafio será outro. “Achei que nesta canção faria mais sentido cantar em português”. Perguntámos qual a canção, do seu reportório, nos poderá inspirar para a canção do festival. David não hesitou e nomeou a seguinte:


David promete que a canção será, por isso, “coerente” com os discos anteriores. “As pessoas irão escutar uns 40 a 50 instrumentos a tocar ao mesmo tempo”. Numa conversa sem pressas e ser reservas, David Santos não pouca elogios à equipa da RTP com quem tem falado e faz um convite. “Vale a pena ver este ano o festival da canção. Eu próprio estou curioso para saber o que irão apresentar todos estes compositores".


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL, DAVID SANTOS / Imagem: DAVID SANTOS / Vídeo: YOUTUBE

39 comentário(s):

  1. Anónimo13:15

    Gostei. Apesar de ser uma canção em portugues (que me decepcionou dado o excelente trabalho deste músico) gostei da entrevista e da historia dos 50 instrumentos (sons de instrumentos, penso eu) presentes no palco

    ResponderEliminar
  2. Muito fácil adivinhar a intérprete: para cantar as músicas do estilo do David, que seja sua conhecida e amiga e que tenha mais de 10 anos de carreira, só me surge um nome na cabeça: Emmy Curl

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:41

      Ele não diz que é "sua conhecida e amiga" xD Mas sim, é uma boa hipótese.
      Existem poucas cantoras portuguesas (que me lembre) com mais de 10 anos de carreira e se filtrarmos ao "estilo" do David, o leque de escolhas é seguramente muito mais limitado!

      Eliminar
    2. Anónimo15:44

      aliás, acabei de comentar agora mas fui ao google procurar pela Emmy Curl e o trabalho mais antigo dela que encontro é de 2010... por isso se forem mesmo 10 anos no minimo, ela não é...

      Já a Marta Ren ou a Marisa Liz (exemplos), encaixam-se, para não falar das várias fadistas que temos, mas seria mt + improvavel.

      Eliminar
    3. Anónimo16:04

      Era tão bom que fosse ela! :) Já assisti a alguns concertos dela e adoro as suas músicas.

      Eliminar
    4. Anónimo16:08

      A Emmy Curl por acaso há uns tempos atrás disse que gostaria de participar no FC.

      Eliminar
    5. Anónimo17:03

      Pouco provável ser a Marta Ren. A cantora estará em tour por França em Fev e Março.

      Eliminar
    6. Anónimo19:56

      Eu tenho ouvido as músicas dela nestes últimos dias, e já imaginei ela a ser a voz da canção de Noiserv, ou seja, metendo a hipótese de ela ser intérprete no FC 2017. Acho que a Emmy Curl se adequa muito bem ao género dele, e ela tem sempre um cuidado e preocupação com a nível visual, por isso também podemos esperar uma boa apresentação em palco, caso ela seja intérprete.

      Eliminar
    7. Anónimo20:41

      A Emmy Curl até faz bastante sentido, o problema é que se tivermos em conta a carreira de "há mais de 10 anos" ao pormenor, ela nao estava no mundo da música nessa altura, salvo erro.

      Eliminar
    8. Anónimo23:12

      Anónimo 20:41, a Emmy Curl lançou o seu primeiro EP em 2007 (no dia 1 de janeiro), e num dos sites dela diz "She began to produce by her self all her songs in her father's studio when she was only fifteen", ela já gravava umas melodias desde 2001 e começou praí em 2006 a fazer concertos na sua região (pelo que me deu a entender).
      Mais um bocado colocava a biografia dela completa aqui eheheh
      Vamos ter de aguardar pela revelação oficial dos intérpretes, espero que seja muitíssimo em breve!

      Eliminar
    9. Francisca Cortesão ;)

      Eliminar
    10. Anónimo20:56

      não conheço, quem é?

      Eliminar
  3. Anónimo13:51

    50 instrumentos ao mesmo tempo? Elá

    ResponderEliminar
  4. Anónimo14:36

    Porquê em português? ;-( Gosto do trabalho dele, mas visto que tem a maior parte do seu repertório em inglês, tinha que ser no Festival da Canção que tinha mudado para português? Cá para mim a RTP, escrveu no regulamento que podia ser em inglês, mas foi dizer aos compositores para apostarem numa música com a nossa língua :))... Okay, a nossa língua é extraordinária, mas há mais de 50 anos que cantamos em português... Será muito difícil experimentarmos outra língua, nem que seja só este ano por experiência?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:45

      Eu aplaudo o facto de a RTP dar a escolher aos autores a língua das suas letras, mas agora não percebo esta esquizofrenia em ter músicas em inglês!
      Não é isso que diferencia uma canção boa de uma má

      Eliminar
    2. Anónimo16:07

      Não será estratégia do compositor para atrair mais votos no FC? E depois alterar para inglês caso vença?

      Eliminar
    3. Anónimo16:43

      Anónimo 16:07. Segundo o regulamento, as músicas apresentadas no FC não poderão ser alteradas para o Concurso Europeu. Esta alínea recai também sobre o idioma.

      Eliminar
    4. Anónimo18:18

      Anónimo 16:43, onde é que leu essa regra? No regulamento não diz nada disso...

      Eliminar
    5. Anónimo20:39

      eu não sou o anónimo das 16:43, mas também me lembro de ter lido o mesmo em relação à não alteração das músicas, agora se isso também recai sobre o idioma, não sei.

      Eliminar
    6. Anónimo03:15

      O regulamento não refere nada disso. Não invente. Jáo li de fio a pavio. Pode haver alterações, incluindo o idioma, até uma data a definir pela EBU.

      Eliminar
    7. Anónimo13:41

      "A RTP pretende manter os temas inalterados das semifinais para a final e daí para a Competição Europeia", em site media.rtp.pt/festival da canção, na primeira publicação sobre o FC 2017. Boa Tarde.

      Eliminar
  5. Anónimo15:25

    "Sem poder revelar o nome da intérprete, confessa que será uma voz feminina. Apesar de ser “a primeira vez” que esta participará no festival, conta já com “mais de 10 anos de carreira”. "

    Tão "estranho"... quem é que será, então? Ou o Noiserv chamou alguém que apesar de ter mais de 10 anos de carreira, tem um percurso "apagado", ou então vem aí um grande nome da música!

    ResponderEliminar
  6. Anónimo16:10

    Adoro as vossas entrevistas escportugal. Vocês falam diretamente com os compositores, pessoalmente ou por telefone, ou fazem entrevistas por escrito?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro leitor das 16.10: Seria muito pouco profissional fazermos entrevistas por escrito. Os nossos leitores não mereciam isso.

      Eliminar
  7. Anónimo17:11

    Não gostei muito da música aqui apresentada :/ a ver o que sairá

    ResponderEliminar
  8. Anónimo17:17

    "Perguntámos se o seu público-alvo é a comunidade emigrante portuguesa que vive em terras gaulesas. “Não, pelo contrário: são muito poucos os portugueses que estão nos concertos”." A pergunta era memso para ser irónica? lol A comunidade portuguesa emigrante em França (a mais antiga), ouve e consome música pimba....nunca devem ter ouvido falar no Noiserv e é obvio que serão poucos os portugueses que estão nos seus concertos .lol

    ResponderEliminar
  9. Anónimo21:25

    Estou curioso com o resultado desta salada underground.
    O festival tem vindo a decair progressivamente em que quer os participantes quer os júris é do piorio que se pode encontrar neste país!!!

    ResponderEliminar
  10. Anónimo01:22

    Este Festival tem um vencedor antecipado :) Celina da Piedade. Com grande parte das músicas em inglês...e, dado o percurso dos compositores (e intérpretes, sei que vêm nomes muito bons) que apresentarão músicas com uma qualidade que o festival RTP da Canção não está habituado, o voto do público ditará a vitória de Celina. Porquê? A grande maioria dos votantes não são os fãs do festival e do ESC. Aliás, são apenas uma fatia muito pequena em todo este bolo. A maioria dos votantes são as donas de casa e as pessoas mais velhas...ainda agarradas ao "velho" festival. Com uma série de musicas em inglês (que não vão aceitar..."como é possível ser O Festival da Canção e a música não ser em português?"), e com um estilo de música indie (exceto o Feist, o dos GNR e o piroso do João Só) que não será de todo compreendido, os votos irão certamente para uma música em Português, que vai buscar as raízes e toda uma portugalidade. Querem apostar? Adorava estar errado, mas... E a RTP ainda não percebeu que para haver mudanças...começaria logo por mudar o nome. "Festival RTP da Canção", apesar do legado, cheira a mofo e naftalina. Só conhecermos as músicas no dia do festival também está completamente ultrapassado...para não falar da RTP ficar com os totais direitos das músicas e não permitir a sua exploração. Enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo02:31

      EPÁÁÁ!!!! Temos vidente......

      Eliminar
    2. Anónimo02:38

      Explica-me então como é que Leonor Andrade ganhou em 2015? Se haviam outras canções (basicamente as outras todas) que iam mais ao encontro das "donas de casa e pessoas mais velhas"?

      Eliminar
    3. Anónimo02:57

      Ó Maya, diz-me como é que vou estar a nível de dinheiro no próximo mês :-)

      Eliminar
    4. Anónimo03:18

      Onde é que este se baseia que são as donas de casa e os mais velhos que votam? Meu caro, não acha que poderão ser os jovens, os fãs, alguns mesmo fanáticos deste ou daquele intérprete?

      Eliminar
    5. Anónimo08:02

      Percebo o seu ponto de vista mas deixe me dizer lhe que pelo que tenho visto até agora das entrevistas, a maioria das músicas será em português e não inglês.

      Eliminar
    6. Isso é claramente um desejo seu, que devemos todos respeitar, mas não tente torná-lo realidade com base nesses argumentos, e ainda para mais sem se conhecer as músicas a concurso.

      Eliminar
    7. Anónimo13:44

      Esta pessoa deve ser fã ou conhecido da Celina e já começou a fazer campanha. Só isso..

      Eliminar
    8. Anónimo14:31

      Não, não sou fã da Celina nem é meu desejo que seja a vencedora (apesar de gostar do recente trabalho dela...não sei o que aí virá). Perceberam tudo trocado...apenas dei a minha opinião sobre o que penso que se irá passar. Apenas isso :)

      Eliminar
  11. Eu gosto muito do trabalho do Noiserv, e estou expectante com a sua música para o festival, mas não deixo de sentir uma certa desilusão por ter escrito o tema em português... Afinal o inglês continua a ser a razão do sucesso de muitos países na Eurovisão.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo11:12

    Se a música é parecida com esta....venha o próximo...

    ResponderEliminar
  13. Anónimo23:54

    Estou triste... com PORTUGUÊS - Como podem concorrer se não conhecem como funciona o actual Eurovision 15 ANOS sem ver o festival??????? O tempos mudam a eurovision tb... Cantar actualmente em portugues não faz sentido... querem vender musica em inglês dentro de portugal e vender musica portuguesa fora de portugal.... ??????

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top