O ESCPortugal estreia hoje a sua nova iniciativa para a próxima temporada do Festival Eurovisão: Olhares sobre as finais nacionais. Qual será o vencedor do Festivali i Këngës 55? Saiba a opinião do nosso painel.

Baseado no sucesso dos Olhares sobre o Festival Eurovisão, iniciativa criada em 2009, o ESCPortugal estreia, hoje, uma nova edição da iniciativa, desta vez totalmente dedicada às finais nacionais europeias. O ESCPortugal irá selecionar algumas das finais nacionais e convidar um conjunto de fãs da Eurovisão que irão comentar as canções a concurso.  O painel de comentadores não será fixo, podendo mudar de elementos e/ou de número em cada final nacional comentada.

Os convidados pronunciar-se-ão de forma geral sobre os finalistas em competição, realçando a candidatura que, na sua opinião, se irá sagrar vencedora. Para além disso, todos os comentadores enviam ao site o seu top 10 pessoal, sendo que os resultados finais estarão no final do artigo.

Começamos pela primeira final nacional:  O Festivali i Këngës 55, de Albânia.

Saiba AQUI como acompanhar o Festivali i Këngës 55 e conheça os candidatos a concurso.

Conheça, de seguida, as previsões do painel de comentadores:

André Pereira aposta em Yll Limani e "Shiu"

A primeira final do ano está prestes a começar. Olhando para as 14 canções finalistas, denoto grandes injustiças. Ao nível de canções, comparando com o ano passado, não houve grande diferença. 'Shiu' de Yll  Limani é, na minha opinião, a melhor canção a concurso e a mais indicada para representar a Albânia na Eurovisão 2017. A sua melodia fantástica poderá permitir uma participação bastante diferente do que estamos acostumados. Bote de Lindita Halimi e Osiris de Flaka Krelani são outros dos meus temas favoritos.


Cláudio Rodrigues aposta em Lindita Halimi e "Botë"

O concurso deste ano é marcado pela diversidade: há canções que ouvi 10 segundos e não consegui ouvir mais (claramente, não é para a Eurovisão); há canções que poderão surpreender na sua escolha e outras ainda que poderão tornar-se autênticos dark horses. No geral gosto, mas aponto os meus artistas/canções favoritas: Flaka, Lindita e Yll. Este top 3 é dos melhores da Albânia dos últimos anos e qualquer um pode representar bem o país, ainda que tenha de passar por alguns ajustes. Espero que a Albânia tenha aprendido que, por vezes, traduzir para inglês pode estragar a canção (olhemos para a última Eurovisão) e que uma estratégia bilingue poderá resultar melhor.

Diogo Quintais aposta em Lindita Halimi e "Botë"

É hoje a grande final daquela que é uma das finais nacionais mais antiquadas de todas as finais nacionais do ESC, o Festivali i Këngës. Como já tem sido tradição, o leque de canções tem uma grave falta de qualidade, algo que tornará a decisão dos albaneses numa tarefa muito difícil. As minhas duas canções favoritas são Botë de Lindita Halimi e Mos Harro de Dilan Reka: estas são das únicas propostas com os ingredientes certos que, depois de passarem pelo habitual ravamp dos albaneses e com a tradução inglesa, poderão ter hipóteses em Kiev. Mas, no geral, esta é uma final nacional que, mais uma vez, vai cair completamente no esquecimento por não haver canções que se destaquem ou que tenham algo de inovador para que o telespectador tenha interesse em assistir à Final.


Hélder Simões aposta em Lindita Halimi e "Botë"

O conhecido Festivali i Këngës é, ano após ano, uma verdadeira dor de cabeça: nunca se sabe quem vai vencer e da Albânia espero tudo! Porém, na minha opinião, Lindita Halimi com Botë é a melhor proposta a concurso e deverá conquistar o passaporte para o Festival Eurovisão. É um tema bastante forte e a cantora tem um vozeirão que fará furor em Kiev... espero eu!

João Diogo aposta em Rezarta Smaja e "Pse Prite Gjatë"

O Festivali i Kenges de 2016 não apresenta grandes novidades em relação às edições anteriores: a grande maioria das canções são datadas e todas muito clássicas, sendo poucas as que se destacam pela positiva. A minha preferida é Pse Prite Gjatë de Rezarta Smaja, cantora que já tentou anteriormente representar a Albânia na Eurovisão.  É das poucas com um toque de modernidade e com um ritmo mais alegre. Se a vitória não for de Rezarta, espero que seja dos Lynx, da Edea Demaliaj ou da Fabiola & Agnesa. São os únicos temas de que gostei minimamente...


Nuno Carrilho aposta em Rezarta Smaja e "Pse Prite Gjatë"

Não é novidade nenhuma, mas a história continua a mesma: o Festivali i Këngës prima pela antiquidade e não me fascina nem um pouco... A competição deste ano é, de um modo geral, uma das mais fracas desde que acompanho o evento, o que adivinha o resultado da Albânia em Kiev. Rezarta Smaja tem um dos "temas menos maus" do concurso e poderá ser a melhor escolha do país para o concurso, mas precisa urgentemente de uns bons arranjos... Veremos o que se decidirá esta noite.

Ricardo Leal aposta em Dilan Reka e "Mos harro"

Eis chegado ao Festivali i Këngës, evento que tem como maior qualidade o facto de ter uma orquestra ao vivo. Enquanto Xuxi tem, na minha opinião, a música mais fraca a concurso, Yll Limani e Dilan Reka, com Shiu e Mos harro, respetivamente, são as canções mais fortes nesta Final e duas das favoritas à vitória. Contudo, Dilan Reka deverá ser o vencedor com um tema marcado pelos ritmos alegres e que faz lembrar a proposta de Israel em 2015. Será, a concretizar-se, uma das melhores apostas de sempre do país.


Rodrigo Sousa aposta em Flaka Krelani e "Osiris"

A Albânia volta a ser o primeiro país a escolher, mas continua sem me surpreender. Respeito a decisão de fazerem a final nacional toda em albanês e, este ano, podemos dizer que existiu uma lufada de ar fresco: há canções boas, outras que simplesmente não consigo gostar, músicas que usam instrumentos nacionais nunca antes vistos (obrigado Måns pelas dicas), músicas com títulos inspiracionais e filósofos... A maioria das canções terão dificuldade em passar à final da Eurovisão, mesmo se forem cantadas em inglês, o que faz com que não acredite num grande resultado. Há muito a melhorar na escolha das canções... Contudo, o meu favoritismo vai para Osiris de Flaka Krelani.


Aceda, de seguida, aos resultados das votações dos sete comentadores:

1.º Lindita Halimi - Botë - 65 pontos
2.º Rezarta Smaja - Pse Prite Gjatë - 61 pontos
3.º Yll Limani - Shiu - 50 pontos
4.º Flaka Krelani - Osiris - 47 pontos
5.º Dilan Reka - Mos harro - 45 pontos
6.º Edea Demaliaj - Besoj në ëndrra - 33 pontos
7.º LYNX - Sot - 30 pontos
8.º Xhesika Polo - Eva jam unë - 27 pontos
9.º Lorela - Me ty - 20 pontos
10.º Fabiola Agalliu & Agnesa Çavolli – Shkon e vjen - 12 pontos
11.º Franc Koruni - Macka - 9 pontos
12.º Genc Salihu - Këtu - 3 pontos
13.º Orges Toçe - Shi diamantësh - 2 pontos
14.º XUXI - Metropol - 2 pontos

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte/Imagem: ESCPORTUGAL / Vídeo: Youtube

2 comentário(s):

  1. Anónimo20:23

    Concordo com o Ricardo Leal! Dilan Reka <3

    ResponderEliminar
  2. Droga é sem dúvida um dos fatores que alterou a votação da Albânia...mas que raio, KETU? METROPOL? Por amor da santa...eram para ficar em ultimo...

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top