Depois do inédito apuramento em Estocolmo, a emissora checa CT recebeu mais de 300 temas para a próxima edição do Festival Eurovisão. A escolha final acontecerá nas próximas semanas.

Dois meses depois da confirmação da participação e da abertura das inscrições, a emissora estatal da Chéquia confirmou a recepção de mais de 300 temas para representar o país na próxima edição do Festival Eurovisão. 

Ontem, 30 de novembro, foi o último dia para os cantores interessados apresentarem as suas propostas, sendo que a emissora CT recrutou um júri com representantes da emissora estatal e especialistas em música para examinar todas as candidaturas. O painel será o responsável por eleger os representantes checos em Kiev, sendo que as candidaturas estiveram abertas a todas as pessoas, independentemente da nacionalidade. A escolha final deverá ser revelada nas próximas semanas.

Estreante em 2007, a República Checa participou em cinco edições do concurso europeu. Com dois últimos lugares e um null points até à retirada, o país regressou ao evento organizado em Viena, tendo ficado na 13.ª posição na semifinal. No entanto, em Estocolmo, Gabriela Gunčíková e o tema I Stand conquistaram o inédito apuramento para a Grande Final com o 9.º lugar na semifinal. Na Final, a candidatura não foi além 25.º lugar com 41 pontos, sendo que a mesma não obteve qualquer pontuação do televoto europeu. Recorde a atuação de seguida:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix /Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

5 comentário(s):

  1. A melhor representação da Chéquia no ESC foi mesmo em 2016 e diria até que o resultado alcançado na final ficou aquém do merecido. Foi, para mim, das melhores apresentações em palco e vocalmente a Gabriela esteve irrepreensível. Das melhores propostas musicais de 2016 no ESC. Quem me dera que ela voltasse a representar o seu país :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é verdade Ana, resultado MUITO aquém do merecido, mas sendo a República Tcheca, já podíamos esperar isto. Mesmo se Gabriela não voltar, espero o país de novo em grande.

      Eliminar
  2. Foi uma grande injustiça o que aconteceu com a República Checa este ano. Uma das melhores canções a concurso, com uma prestação em palco fantástica, e não recebeu um único ponto do televoto... Não percebo. Há coisas muito estranhas na Eurovisão. Cada vez mais me convenço de que os resultados estão decididos muito antes do espetáculo acontecer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Cada vez mais me convenço de que os resultados estão decididos muito antes do espetáculo acontecer." Mas é que não haja dúvidas nenhumas quanto a isso...infelizmente. Países como Republica Checa, Estónia, Eslovénia, Holanda, Portugal, e outros afins, só servem para preencher espaço num concurso cada vez mais viciado e decidido nos bastidores.

      Eliminar
    2. Rui Ramos08:43

      Concordo Ana e Claudio. Os fãs votam muito nos mesmos, não é por nada que os mesmos paises estao sempre nos lugares de cima

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top