Zurab Alasania, diretor-geral da emissora ucraniana NTU e um dos principais impulsionadores na organização do Festival Eurovisão 2017, apresentou a sua demissão em protesto com o orçamento do Governo para o próximo ano.

Na liderança da emissora desde março de 2014, Zurab Alasania renunciou, esta manhã, ao cargo de diretor-geral da NTU em protesto com o orçamento do Governo para a instituição pública no próximo ano. Segundo a informação enviada pelo mesmo aos media ucranianos, que pode aceder AQUI, Zurab afirma que o Governo entregará 42,8 milhões de euros à emissora, sendo que 16 milhões do valor serão gastos no Festival Eurovisão.

Além disso, Zurab garante que as taxas de transmissão rondam os 8,9 milhões, sendo que, contando ainda os 5,3 milhões de euros gastos em impostos, os 1,6 gastos em contas de serviço público e o investimento de 4 milhões de euros em eventos internacionais, como Campeonatos do Mundo, deixa a emissora com apenas 7 milhões de euros para o seu processo de reestruturação.

O mandato de Zurab Alasania à frente da emissora estatal ucraniana tem sido marcado pelo afastamento do Estado na gestão da mesma e com a aproximação das emissoras privadas, de modo a estabelecer uma emissora de serviço público eficaz. O agora ex-chefe da emissora acrescentou que espera chamar a atenção para os problemas com o orçamento do Festival Eurovisão e com o futuro da NTU, acrescentando que o Governo será agora o responsável pela nomeação do seu sucessor.

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix/MediaPort / Imagem: NTU

2 comentário(s):

  1. Anónimo19:42

    Isto na Ucrania ainda vai acabar mal

    ResponderEliminar
  2. Zurab simplesmente constatou,que com aquele orçamento seria impossivel fazer um bom trabalho na NTU para 2017.Foi coerente,demitiu-se.Nao se agarrou ao tacho com unhas e dentes,como alguns fazem em certos e determinados paises(onde?Onde?).

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top