Mickael Carreira é um dos artistas mais populares do país e acabou de lançar o 6.º álbum de originais. À margem do seu concerto no Coliseu do Porto, o ESCPORTUGAL falou com o artista. 

Mickael Carreira subiu ao palco, pela primeira vez, em 2001. Aos 15 anos de idade pisava a mítica sala de espetáculos de Paris Olympia, onde cantou um dueto com o pai, Tony Carreira, perante uma plateia de milhares de pessoas. Estava dado o primeiro passo para uma carreira meteórica, feita de espetáculos esgotados, recordes de vendas, vários discos de platina e uma legião de fãs. Na passada sexta-feira, o Coliseu do Porto encheu para o último concerto da atual digressão de Mickael Carreira, digressão esta que contou com mais de 80 datas em todo o país e estrangeiro. Recorde o artigo do ESCPORTUGAL com imagens e vídeos do concerto AQUI.

À margem do concerto, o ESCPORTUGAL falou com Mickael Carreira sobre o seu possível interesse em participar no Festival da Canção. “Muitos fãs já me fizeram essa pergunta e sei que muitos gostariam de me ver na Eurovisão”, afirmou ao ESCPORTUGAL. Contudo, “se me convidassem para o Festival da Canção, neste momento seria muito complicado pela agenda que tenho. Quem trabalha comigo, quem me conhece, sabe disso. Acabei de chegar do México há uma semana e meia, comecei logo os ensaios para o concerto no Coliseu do Porto, entre as gravações do The Voice e o lançamento do disco, acabo por ter pouco tempo”. À nossa pergunta “se tivesse disponibilidade, considerava a hipótese de ir à Eurovisão?”, Mickael respondeu: “À Eurovisão, provavelmente sim”. Sobre o Festival da Canção nacional, o artista tem outra opinião formada: “O Festival da Canção português é feito sobretudo para quem está a começar, é uma grande oportunidade para quem quer lançar uma carreira, não é bem o meu caso pois já estou a completar 10 anos de carreira, já não faria muito sentido ter de passar pelo Festival da Canção”.

Sexta-feira passada o álbum “Instinto” viu a luz do dia, mas o single de avanço foi lançado em setembro. Desde então, o vídeo da canção “Fácil” já teve mais de 1.800.000 visualizações no youtube. De entre a equipa de autores deste tema, conta-se Paulo Martins, autor e compositor de Deixa-me sonhar (só mais uma vez) canção com a qual Rita Guerra representou Portugal na Eurovisão 2003. Eis o vídeo:


O ponto de viragem na carreira de Mickael Carreira ocorreu em 2014 quando integrou o projeto de Enrique Iglésias “Bailando”. O vídeo de Carreira ultrapassou os 36 milhões de visualizações no youtube:

  



Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL / Imagem: ESCPORTUGAL /Vídeo: YOUTUBE

11 comentário(s):

  1. Anónimo23:04

    O problema é mesmo o FC. Só a RTP é que não percebeu que o FC é um dado morto. Ninguem com carreira aceitara participar com as regras do costume

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:16

    infelizmente o fc ja tem um nome manchado, confudem o fc com um the voice, ou com um desses programas.. mas é exatamente o contrario, fc devia ser para cantores com experiencia.. enfim.. rtp continua muda.. vai ser a desgraçadeira do costume.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo Alves11:03

      Disseste tido: a Eurovisão devia ser para artistas com nome no mercado, experiencia, discos, concertos. Não é o que fazem os outros paises? Por alguma coisa Portugal é o país com piores resultados

      Eliminar
  3. Rui Ramos23:18

    Não era fã do Mickael Carreira, mas reconheço que está na sua melhor fase. Se a RTP apostasse num grande artista, dos nossos maiores (este ou outro) significaria que estava a apostar forte no ESC.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo23:41

    A música do Mickael que eu mais gosto é a balada "Porque ainda te amo". Muito linda (f)

    ResponderEliminar
  5. Anónimo23:48

    Finalmente leio entrevistas com ARTISTAS a serio sobre o seu interesse em participar no ESC. Sim é este o caminho. Esqueçam amadores, para o ESC DEVIAM IR PROFISSIONAIS como fazem os outros paises

    ResponderEliminar
  6. Anónimo22:02

    A RTP deveria convidar / selecionar diretamente Mickael Carreira para o ESC 2017 e todos os artistas de grande nome neste país em anos seguintes, mesmo sem concurso! já não faz sentido um concurso nacional, a brincar às votações, enquanto o povo muda de canal nos votos... ou antes até...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:50

      Nada disso o importante é a boa performance não o cantor... festival da cançao tem que ser muito bom (produçao) e aberto a todos...

      Eliminar
  7. Anónimo22:06

    o problema do FC português é também o seguinte: aparecem desconhecidos, logo o público perde o interesse (pudera), resultando num programa televisivo apenas para fãs, o mesmo que dizer umas 50 pessoas : ) Portugal necessita de um FC para massas, para cerca de metade da população nacional assistir, assim como acontece nos jogos da seleção de futebol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo Alves18:40

      Muito bem dito

      Eliminar
  8. Anónimo21:47

    Enteramm o que ele disse: aceitaria um convite directo com interesse ( pouca euforia)... mas passar pelo festival nacional não... Para novos talentos??? ou para novas musicas capazes de vencer a eurovision... queremos musicas realmente boas e para isso tem que existir um bom fc... Ninguem é assim tao importante para nao participar no fc... Acho que estes cantores não entendem a eurovision... A voz dos carreiras ao vivo não é muito boa por isso tenho duvidas sobre a performance...

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top