O produtor executivo do Festival Eurovisão Júnior, Jon Ola Sand, afirmou que a organização do evento em pequenos locais será o caminho a seguir para as próximas edições.

Em plena Cerimónia de Abertura do Festival Eurovisão Júnior, Jon Ola Sand, produtor executivo da competição, garantiu que as próximas edições do concurso infantil serão sediadas em pequenos locais, tal como acontecerá no próximo domingo: "Podemos esperar um grande espetáculo no domingo. Segui a preparação nos últimos meses e fizeram algo muito bom! O local é excelente, o tamanho certo para uma competição como o Festival Eurovisão Júnior, por isso, estamos no caminho certo para o futuro."

O local escolhido para a organização deste ano é o Mediterranean Conference Centre, com capacidade para cerca de 1200 pessoas, sendo a arena mais pequena da história do concurso infantil. A inversão registada na escolha da arena do JESC aconteceu também no Festival Eurovisão desde 2012, depois de vários anos de sucessivo crescimento no tamanho e na capacidade no local de organização do evento.

Contudo, a questão do tamanho do local tem sido muito debatido pela organização do Junior Eurovision Song Contest, tendo em conta a dificuldade da emissora anfitriã de vender todos os ingressos para o direto: em Sófia, uma grande parte em redor do palco estava vazia, enquanto que os locais sentados estavam praticamente esgotados.

Recorde, de seguida, a capacidade das 14 arenas que sediaram o Festival Eurovisão Júnior:

1.º Ethias Arena (Bélgica 2005) - 21600 lugares
2.º Ahoy Rotterdam (Holanda 2007) - 15818 lugares
3.º Minsk-Arena (Bielorrússia 2010) - 15086 lugares
4.º Arena Armeec (Bulgária 2015) - 12373 lugares
5.º Håkons Hall (Noruega 2004) - 11500 lugares
6.º Forum Copenhagen (Dinamarca 2003) - 10000 lugares
6.º Palace of Sports (Ucrânia 2009) - 10000 lugares
8.º Karen Demirchyan Complex (Arménia 2011) - 8008 lugares
9.º Spyros Kyprianou Athletic Center (Chipre 2008) - 6255 lugares
10.º Heineken Music Hall (Holanda 2012) - 5500 lugares
11.º Polyvalent Hall (Roménia 2006) - 5300 lugares
12.º Malta Shipbuilding (Malta 2014) - 4000 lugares
13.º Palace "Ukraine" (Ucrânia 2013) - 3714 lugares
14.º Mediterranean Conference Centre (Malta 2016) - 1200 lugares

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix/ESCPortugal /Imagem: JuniorEurovision.tv

9 comentário(s):

  1. Anónimo13:06

    este concurso ta cada dia pior, nao vai durar muitos anos... ridiculo terem acabado com o televoto, este ano está a ser um fracasso em termos de organizaçao e musicas.. e agora so com juri isto nao vai atrair o publico.. uma pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em termos de organização sim, mas em termos de música é o melhor ano, todas as músicas são boas, excepto a da Geórgia...

      Eliminar
    2. Anónimo15:57

      Para mim, a pior é a de Chipre. Gosto da canção da Geórgia.

      Eliminar
    3. Anónimo17:52

      Portanto ... vamos mandar a Maria Leal lá fora porque o publico televotante, depois de uns valentes copos, vai votar massivamente ... uau que talento, que qualidade, que brio profissional, que gosto e que bela imagem musical a partilhar com o resto da Europa, só porque o televoto dava barulho, agitação, votos entre vizinhos e entre os imigrantes ... mas ZERO qualidade musical. Realmente não me admira que se ame perdidamente neste pais os playbacks da TVI e SIC de um domingo a tarde. Entre o nosso desejo pelo televoto e a forma como os Americanos elegeram o Donald Trump para presidente, realmente não há diferença. Apenas o alerta para uma série de parafusos a menos nalgumas cabeças menos lúcidas ...

      Eliminar
    4. Anónimo18:45

      E você acha mesmo que com o júri a votação entre vizinhos vai acabar ???? Sonhe

      Eliminar
  2. Anónimo14:02

    Este ano é o melhor em músicas. Já o palco, é muito pequeno. Tão poucos lugares!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo14:03

    Se diziam que em 2013 era pequeno, então este ano...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo19:28

    O caminho é acabar com o jesc.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo08:24

    O jesc faz sentido se tivesse um formato mais infantil ainda com criancas mais pequenas.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top