Os resultados audiométricos da trasmissão do Festival Eurovisão Júnior 2016 começaram a ser revelados por alguns dos países participantes. Será que a mudança de horário de transmissão aumentou as audiências?


Com o objetivo de combater a dificuldade das emissoras incorporam o certame na sua programação e de resolver o problema com a transmissão tardia na Europa de Leste, a EBU/UER transferiu o Festival Eurovisão Júnior para a tarde de domingo, algo inédito na história da competição. Contudo, a mudança poderá ter tido um efeito negativo nas audiências, tal como mostram os resultados de alguns dos países participantes:

O país anfitrião do Festival Eurovisão Júnior do ano passado, a Bulgária, registou a maior quebra de audiências da edição: o concurso foi acompanhado por 280 mil espectadores, número muito inferior ao registado na última edição, quando a transmissão foi acompanhada por 2 milhões de pessoas. De realçar que, em 2014, aquando do regresso do país ao concurso, a transmissão foi acompanhada por um milhão de telespectadores.

De regresso à competição, Israel falhou nas previsões e as audiências audiométricas também não foram animadoras: o concurso foi acompanhado por 33 mil pessoas, em média, marcando 0,5% de rating e 2,1% de share. Contudo, em alguns momentos, a transmissão baixou para valores bastante baixos, chegando mesmo a ser acompanhado por apenas 6 mil espectadores.

Cerca de 50 mil italianos acompanharam a terceira participação do país no Festival Eurovisão Júnior, obtendo uma quota de mercado de 0,31%, duas décimas abaixo da registada na anterior participação. O pico da transmissão aconteceu aquando da votação, com cerca de 119 mil pessoas a acompanhar a transmissão no canal infantil de Itália. De realçar que as duas edições anteriores do evento foram acompanhadas por 151 mil e 80 mil pessoas, respetivamente, marcando um decréscimo de cerca de 30 mil espectadores.

Na Holanda, a transmissão do Festival Eurovisão Júnior 2016 atingiu um recorde negativo: o certame foi acompanhado por 257 mil pessoas, perdendo cerca de 80 mil espectadores comparativamente com a última edição, tornando-se a edição menos vista no país. Em 2015, cerca de 339 mil pessoas acompanharam a prestação de Shalisa em Sófia, candidatura que se tornou a pior classificação da história holandesa.

Eslovénia registou também uma forte queda: 134.000 espectadores em 2015 e 28.000 em 2016.

Porém, nem todos os países registaram maus resultados audiométricos: na Polónia, de regresso ao certame após 12 anos de ausência e apontada como uma das favoritas à vitória, o concurso foi o programa mais visto na televisão no domingo. Transmitido no principal canal da emissora, o concurso foi visto por 2,8 milhões de pessoas, liderando com uma quota de mercado de 20%.

Recorde, de seguida, a atuação vencedora:



Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix/Imagem/Vídeo: JuniorEurovision

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Temas em Destaque

 
Top